(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
Vai cortar o cabelo após transplante capilar? Veja essas dicas!

Vai cortar o cabelo após transplante capilar? Veja essas dicas!

Cortar o cabelo após o transplante capilar é um dos assuntos que mais causam dúvidas entre as pessoas que pensam em usar a técnica para solucionar o problema da falta de cabelos. Vai cortar o cabelo após transplante capilar? Veja essas dicas!

Indicado para homens ou mulheres, o transplante é a saída quando outras abordagens já não entregam os resultados almejados para amenizar ou reverter a queda de cabelo.  

Após este procedimento, os fios dos folículos implantados naturalmente caem, dando lugar a novos fios após alguns meses. E quando eles crescem, deixam a questão: como deve ser feito o corte de cabelo?  

Descubra na leitura a seguir! 

Como é feito o procedimento de transplante capilar? 

Antes de saber mais sobre o momento de cortar o cabelo após o transplante capilar, é importante se informar sobre esse procedimento, eliminando eventuais mitos a respeito.  

Trata-se de um procedimento cirúrgico pouco invasivo, caracterizado pela implantação de folículos pilosos (responsáveis pela produção e crescimento do cabelo) no couro cabeludo do paciente, nas áreas calvas ou com poucos fios

Contudo, esses folículos precisam ser extraídos do próprio paciente, de regiões como a nuca, aptas para funcionar como regiões doadoras.  

O transplante capilar é indicado para quem apresenta um grau avançado de queda de cabelo ou que foi acometido por problemas como doenças capilares ou queimaduras na região da cabeça, por exemplo. 

Médicos que atuam na área de cirurgia plástica são capacitados para avaliar o quadro clínico, bem como examinar a saúde dos fios da área doadora do paciente.  

Após essa análise determinará o resultado que a cirurgia pode proporcionar a quem está pensando em se submeter ao procedimento.  

Atualmente, são duas as técnicas mais usadas: a FUT e a FUE. Conheça um pouco mais sobre elas: 

  •  FUT – Transplante de unidades foliculares 
    Consiste na remoção de uma faixa de couro cabeludo, geralmente próxima da nuca, sendo os folículos separados na clínica e implantados na área receptora. Permite preencher melhor as áreas calvas, mas gera mais incômodos no pós-operatório e possivelmente uma cicatriz discreta que pode ser coberta com o cabelo. 
  • FUE – Extração de unidades foliculares
    Trata-se da remoção das unidades foliculares individualmente seguido de transplante para a região calva. A técnica é mais complexa na etapa de extração, por isso, costuma demorar um pouco mais de tempo – quando comparada com a técnica FUT. 

Apesar das particularidades, as duas técnicas entregam resultados satisfatórios. No entanto, é fundamental uma avaliação especializada para determinar se o transplante capilar é a opção mais acertada e qual a técnica mais apropriada em cada caso. 

Em quanto tempo é possível ver o resultado do transplante capilar? 

Quem decide por fazer um transplante capilar precisa, ainda, ter um pouco de paciência após a realização do procedimento. Isso porque o resultado da técnica que eleva a autoestima é o cabelo natural do paciente.  

Ou seja, é preciso aguardar o crescimento natural dos fios e isso começa a acontecer por volta de duas semanas após a cirurgia. 

Mas, é bom saber, nos três primeiros meses eles crescem pouco e caem. Trata-se de um fenômeno normal, chamado queda pós-traumática. Mas depois de 3 a 4 meses, os fios voltarão a crescer normalmente.  

Ao final de 6 meses após o procedimento, haverá um resultado intermediário e, em um ano, o definitivo. Tempo depois, o paciente poderá se preparar para cortar o cabelo após o transplante capilar. 

Cuidados após procedimento, incluindo como cortar o cabelo após o transplante capilar 

Após as primeiras 72 horas, já é permitido misturar shampoo neutro em água para higienizar o couro cabeludo todos os dias. Dessa forma, é possível evitar o aparecimento de caspas ou bactérias na região. 

Passados os primeiros meses, a aparência dos fios após o transplante já começa a se aproximar dos resultados oficiais do procedimento, com a possibilidade de mais de 50% dos fios terem crescido.  

Por isso, o momento de cortar o cabelo após o transplante capilar deve ser em alguns meses após o procedimento. Vai cortar o cabelo após transplante capilar? Veja essas dicas!

Após o período necessário de recuperação, é possível cortar os fios normalmente, desde que a base dos folículos esteja fixada adequadamente no couro cabeludo. Dessa forma, não existem riscos de queda de cabelo durante ou depois do corte. 

Para ter um bom resultado, procure o cirurgião antes de cortar o cabelo após transplante capilar, assegurando que tudo esteja de acordo. Além disso, procure uma profissional com experiência, que ajude indicando cortes adequados para cada situação. 

Entre as vantagens da técnica FUE é a possibilidade de aderir a cortes curtos. Afinal, esse procedimento não apresenta cicatriz linear. Já a FUT exige um corte que cubra a pequena marca deixada pela cirurgia.  

Entretanto, é muito importante não descuidar do tratamento e cuidados após o procedimento. O acompanhamento com o médico deve ser feito regularmente no período de recuperação.  

Quer continuar conferindo conteúdos como este? Então, acompanhe novidades em nosso blog – entre os conteúdos, confira: 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.