5 hábitos que prometem amenizar sua celulite

A imagem foca nas pernas de uma mulher, que está segurando uma câmera fotográfica

Conheça mudanças simples que você pode adotar e como elas podem ajudar a acabar com a celulite!

Já teve que lidar com furinhos que afetam principalmente os glúteos, pernas e abdômen? Pois é, quem já teve sabe que conhecer como acabar com a celulite é um desejo quase unânime entre as pessoas que conhecem a condição.

Reduzir a celulite não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível, exigindo uma união balanceada entre hábitos saudáveis de vida e tratamentos estéticos específicos. A seguir saiba como reduzir a amenizar esses incômodos sinais!

Quais as verdades e mitos sobre a celulite?

Inicialmente é preciso entender o que exatamente é a celulite. O nome técnico é Lipodistrofia Ginóide e ocorre quando há o acúmulo de gordura, água e toxinas na região do corpo, provocando o enrijecimento e inchaço das células, o que faz com que a região fique com ondulações e nódulos.

O problema também está associado a má circulação do sangue na região, fazendo com que haja o acúmulo de toxinas no tecido. Em geral, o problema pode manifestar-se com mais intensidade em períodos de mudança hormonal, como puberdade, gravidez e menopausa.

Um mito sobre a celulite é que elas são todas iguais. Na verdade, existem diversos graus da condição que impactam nos tipos de tratamentos e as chances de regressão. Os tipos existentes são:

  • grau 1: quando as ondulações só surgem conforme a pele é comprimida;
  • grau 2: eles tornam-se perceptíveis com a pele normal;
  • grau 3: os nódulos tornam-se aparentes, podendo causar dor no local;
  • grau 4: o excesso de nódulos e celulite dura causam inchaço e problemas de circulação sanguínea.

Quanto maior o grau, mais os tratamentos intensivos serão necessários para amenizar o quadro. Em graus mais leves, apenas mudanças de hábitos já podem apresentar resultados satisfatórios na aparência.

Como acabar com a celulite com 5 dicas?

Após compreender melhor a condição a dúvida sobre como acabar com a celulite permanece. O que fazer para amenizar esse problema? Como visto trata-se de uma condição provocada pelo acúmulo de gordura e problemas na circulação sanguínea, portanto os tratamentos incluem a superação dessas situações.

1. Alimentação

As mudanças alimentares estão entre os passos mais importantes se o objetivo é saber como acabar com a celulite e seguir em direção a essa meta. Inicialmente é preciso saber o que comer e a lista inclui hortaliças, alimentos ricos em fibra e proteínas.

Principalmente as fibras – que podem ser aveia, quinoa e opções integrais do arroz e pão etc. – são ótimas alternativas, pois ajudam a regular o intestino que por sua vez melhora a circulação linfática que está diretamente associada às celulites.

Além disso, é preciso saber o que não comer, pois de nada adianta incluir alimentos mais saudáveis na lista e não banir os prejudiciais que incluem:

  • alimentos com excesso de sódio ou açúcar;
  • frituras;
  • bebidas açucaradas e/ou gaseificadas;
  • bebidas alcoólicas;
  • alimentos ricos em gordura saturada no geral.

Mesmo alimentos com gorduras boas podem ser prejudiciais quando aquecidos, pois elas transformam-se em gordura trans ou saturada, compostos oxidantes e pró-inflamatórios.

2. Hidratação

Além da alimentação, a hidratação é um importante aliado nas dicas de como acabar com a celulite. O consumo de água deve fazer parte da rotina e ser dividido durante todo o dia.

A hidratação proporcionada ao beber muita água ajuda a amenizar as celulites e também melhora o organismo como um todo. Esse líquido é importante para eliminar toxinas e ajudar os nutrientes a chegarem na pele.

Dessa forma, por mais que pareça contraditório, ao consumir água contribui-se para eliminar o acúmulo de água, gordura e toxinas que provocam a celulite.

Para aumentar o consumo diário de água é possível optar por inserir chás e sucos na dieta, desde que sejam naturais e sem açúcar.

3. Exercícios físicos

Para amenizar a celulite e evitar que novas apareçam é essencial somar aos cuidados anteriores a prática de exercícios físicos. Eles ajudam a eliminar a gordura localizada e também contribuem para melhorar a circulação sanguínea, resultando em uma pele mais saudável e bem cuidada.

Entre os exercícios mais adequados para quem está combatendo a celulite estão as caminhadas, corridas, andar de bicicleta, fazer musculação ou até mesmo o pilates.

4. Massagens e drenagens

Mulher jovem de camisa branca alisando as pernas

Entre os procedimentos estéticos que apresentam resultados quando associados aos demais cuidados estão as massagens e a drenagem linfática. Ambos auxiliam na melhora da circulação e ajudam na eliminação das toxinas retidas no organismo.

Os benefícios destes tratamentos podem ser vistos logo, com melhor funcionamento intestinal e a queda na retenção de líquidos que provocam o inchaço.

5. Tratamentos estéticos

Mesmo com todos os cuidados anteriores é possível que as celulites estejam mais amenas, mas ainda presentes, principalmente se elas já estavam entre o grau 3 e 4 no início dos cuidados.

Nesses casos, torna-se necessário adotar tratamentos estéticos para celulite, preferencialmente com um cirurgião plástico. Algumas das opções existentes são: endermologia, manta térmica, radiofrequência, mesoterapia, carboxiterapia, ultrassom com lipolíticos, criolipólise e outros.

A melhor técnica para o caso deve ser avaliada pelo médico responsável de acordo com a adoção de outros tratamentos ou hábitos conjuntamente.

Saber como acabar com a celulite é o primeiro passo, mas agora é o momento de colocar a mão na massa e iniciar os tratamentos. Lembre-se que associar as dicas é a melhor opção para resultados mais satisfatórios e em menos tempo!

Agende agora a sua consulta!


Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).