(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar

Exercicios que combatem a celulite

Conheça 4 exercícios que ajudam a acabar com a celulite.

Há séculos que o termo “celulite” está em pauta e sempre que ele é mencionado causa polêmica. De fato, a celulite não é nada bonita e, dependendo de sua textura e intensidade, pode chegar a tornar-se algo bastante constrangedor. Trata-se de uma alteração histológica que acontece no tecido subcutâneo, causando o aumento do tecido gorduroso na região e podendo atingir um estágio de fibrose, que é quando a celulite se torna irreversível. Estima-se que 9 em cada 10 mulheres sofram com o problema em diferentes níveis e estágios. Há diversos níveis de celulite. No primeiro nível – grau 1 – a celulite é leve e muitas vezes não chega a ser aparente, apenas quando se espreme a pele. No grau 2, os furinhos começam a ficar visíveis e quem a tem já pode ter a certeza de que elas evoluíram. No grau 3, a celulite se torna mais visível e profunda e, no último estágio – grau 4 – a pele pode começar a doer e surgem caroços. A causa da celulite pode variar, desde fatores genéticos até a ingestão de anticoncepcionais, reposição hormonal, má circulação do sangue e, claro, má alimentação e falta de exercícios físicos.

Nota

Antes de passar para os exercícios, gostaríamos de salientar que esses não são os únicos exercícios que ajudam a acabar com a celulite. Escolhemos os exercícios mais apropriados e que trabalham músculos das regiões mais propícias da celulite. Porém, outros tipos de exercícios como musculação, pilates, ioga e hidroginástica também são ótimos para tratar a celulite e conquistar um corpo mais belo e saudável.

Dito isso, vamos aos 4 exercícios de hoje!

1. Agachamento

Os agachamentos são ótimos para trabalhar perna e bumbum e, com a prática, afastam a celulite e ajudam a tonificar essas regiões. Para praticar esse exercício, fique de pé e afaste as pernas, deixando-as na linha do quadril e com os braços flexionados para a frente do peito. Agora, você precisa flexionar os joelhos formando um ângulo de 90 graus e direcionando o quadril para trás. Quando for retornar à posição inicial, faça-o sem pressa. O ideal é repetir 3 séries de 10 repetições e, mais tarde, aumentar para 15.

2. Abdominal isométrico

Esse exercício não é tão fácil e talvez não seja apropriado para as mais gordinhas. Se você acha que consegue iniciar-se neste exercício, basta deitar de barriga para baixo, deixando seus antebraços e as pontas de seus dois pés apoiados no chão. Em seguida, você vai elevar o tronco e alinhá-lo com o quadril, de modo que o abdome fique contraído. Essa posição deve ser mantida por, no máximo, 30 segundos e o exercício pode ser realizado diariamente.

3. Corrida estática ou ao ar livre

Sim, trata-se de uma corrida no mesmo lugar. Ela traz os mesmos benefícios que a corrida ao ar livre ou na esteira, porém, tem mais impacto e, portanto, desgasta mais o corpo. Se você ainda não pratica corrida, o ideal é começar com caminhadas e, só depois, quando se sentir mais segura, começar a correr de forma equilibrada. Para fazer a “corrida estática”, você precisa realizar os movimentos da corrida tradicional, ou seja, flexionando um joelho para trás e o braço oposto para a linha do peito. Esse exercício também é ótimo se feito em um minitrampolim. 3 séries de 30 segundos por dia já é o suficiente.

4. Abdominal inferior

Esse exercício também trabalha toda a região das pernas, coxas e bumbuns, sendo muito eficaz para quem sofre com a celulite. Para realizá-lo, você vai precisar ficar deitada com seus joelhos flexionados na linha do seu quadril e com seus braços apoiados no chão, estendidos ao lado do corpo. Agora, você precisa estender a perna direita sem tocar no chão, elevando-a. Você pode trabalhar a perna esquerda posteriormente, quando terminar a série. O ideal é fazer esse exercício 3 vezes por semana e, no início, repetir até 15 vezes em cada perna. À medida que as pernas forem trabalhadas, poderá avançar.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.