11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Cirurgia de Pálpebras Antes e Depois: Qual o Resultado

Cirurgia de pálpebras

Você está com o olhar cansado? Conhecer como é a cirurgia de pálpebras antes e depois pode te ajudar a decidir se é o melhor procedimento para o seu caso.

Assim como a pele de outras regiões do corpo, as pálpebras sofrem com o passar dos anos. O avanço da idade, a herança genética e os fatores externos, como o uso de tabaco e álcool, e a exposição ao sol causam a destruição da rede de sustentação da pele ao redor dos olhos.

Por isso, a primeira região do nosso rosto que costuma apresentar sinais do envelhecimento é a pele ao redor dos olhos. Justamente por isso, muita gente morre de curiosidade para saber mais sobre a cirurgia de pálpebras. Se você é uma delas, confira neste post tudo o que você precisa saber antes de realizar a sua!

Saiba quando realizar a cirurgia de pálpebras

Com o passar do tempo, o tecido cutâneo, a gordura e os músculos perdem suas características originais. Ocorre uma destruição das fibras de colágeno e elastina, fazendo com que a pele perca sua firmeza e capacidade de tração, o que leva à flacidez das pálpebras.

Além disso, os músculos dos olhos perdem o tônus, favorecendo uma aparência “caída” para elas. Por fim, as mudanças na distribuição da gordura do rosto fazem com que surjam inchaços na região abaixo dos olhos, criando uma aparência envelhecida e cansada.

Como resultado, as pessoas sofrem um abalo em sua autoestima, pois sua aparência não corresponde à forma como elas realmente se sentem. Tudo isso sem mencionar que o em alguns casos o envelhecimento das pálpebras pode chegar a causar problemas de visão, pois elas ficam na frente do olho.

Quando isso ocorre é interessante procurar profissionais especializados. Felizmente, existem soluções cirúrgicas para o envelhecimento das pálpebras e seus resultados são bastante satisfatórios para a maioria dos pacientes.

Conheça a blefaroplastia — a cirurgia de pálpebras

A cirurgia plástica de pálpebras é chamada de blefaroplastia. Esse procedimento é capaz de corrigir tanto os problemas estéticos quando o aspecto funcional, desbloqueando a visão do paciente que pode ficar prejudicada pela flacidez desse tecido.

Esse procedimento pode tratar o excesso de pele e a flacidez dessa área do rosto, remover o excesso de gordura que se acumula em bolsas embaixo dos olhos e corrigir a flacidez muscular. Como resultado, o paciente terá uma aparência mais jovem e descansada.

Não existe uma idade mínima ou máxima para fazer essa plástica, embora ela seja mais procurada por pacientes a partir dos 50 anos. Na verdade, a indicação se dá muito mais pela presença das características do envelhecimento e das queixas do paciente do que pela idade.

É importante destacar que a cirurgia de pálpebras não corrige os pés de galinha. Se o seu objetivo for tratar essas rugas é mais interessante recorrer à aplicação de toxina botulínica ou preenchimento com ácido hialurônico.

Entenda como é feita a cirurgia de pálpebras

A blefaroplastia dura cerca de uma hora. Ela costuma ser feita com anestesia local e sedação venosa para que o paciente relaxe, durma e não sinta desconfortos. Em geral, é necessário ficar internado de 3 a 6 horas depois do procedimento, recebendo alta em seguida.

O cirurgião plástico vai desenhar as linhas onde serão feitas as incisões, de forma que as cicatrizes fiquem disfarçadas nas dobras naturais dessa região. As técnicas utilizadas podem variar de acordo com as pequenas imperfeições que serão corrigidas.

O médico poderá retirar fragmentos de pele e músculo que estejam flácidos e em excesso nas pálpebras superiores e inferiores, além de remover ou redistribuir os depósitos de gordura. As incisões podem ser fechadas com pontos absorvíveis ou não.

É possível ainda que o cirurgião aplique uma pomada protetora e utilize bandagens esterilizadas como curativo inicial para promover a cicatrização do local, mas os olhos não ficam completamente tapados.

Descubra quais são os cuidados no pré-operatório

Depois que a avaliação clínica é feita e que o cirurgião decide por indicar a cirurgia, o primeiro passo é a realização de exames laboratoriais para uma análise criteriosa da sua saúde. Se tudo estiver ok, é recomendado que o paciente não fume, nem tome medicamentos como a aspirina, anti-inflamatórios ou outras substâncias que possam estimular sangramento.

Embora tenha principalmente finalidade estética, a cirurgia de pálpebra demanda os mesmos cuidados que qualquer outra! Por isso, é essencial fazer o risco cirúrgico corretamente a fim de evitar ocasionais complicações.

Saiba mais sobre o pós-operatório e a recuperação

Nos primeiros dias, o paciente poderá apresentar ardência, inchaço e manchas arroxeadas na região dos olhos. O repouso deve ser realizado por aproximadamente uma semana, até a retirada dos pontos. Nesse período, recomenda-se fazer compressas geladas e dormir com a cabeça mais elevada.

É comum que a região fique inchada e arroxeada nas primeiras semanas, e é necessário esperar que esses efeitos regridam para ter uma ideia melhor dos resultados. Ainda, durante esse período, é importante não usar maquiagem e nem se expor ao sol para evitar manchas permanentes. Caso seja necessário sair de casa, é bom evitar os horários mais quentes e usar óculos.

É possível que o paciente durma com os olhos abertos durante alguns dias, pois a pele pode ficar tensionada, impedindo o fechamento completo. Felizmente, esse efeito é temporário e desaparece com a redução do inchaço e sessões de drenagem linfática.

A recuperação leva em torno de 15 a 20 dias, mas depois de uma semana já é possível retomar atividades rotineiras como trabalhar e dirigir. Basta ter bom senso e ir voltando às suas atividades devagar, conforme o médico for liberando.

Conheça os riscos desse tipo de cirurgia

Embora seja relativamente simples, qualquer procedimento cirúrgico reúne alguns riscos. Entre eles, podemos citar algumas complicações bem raras como lesões na córnea, problemas pulmonares, complicações com a anestesia e outras demandas cardíacas e circulatórias.

Outras questões mais específicas estão relacionadas à sensibilidade à luz e visão borrada, que podem durar por aproximadamente três ou quatro dias depois da cirurgia de pálpebra. Entretanto, são condições que não ocorrem com frequência.

Saiba mais sobre o antes e depois da cirurgia de pálpebra

Uma das maiores preocupações dos pacientes é entender o antes e depois da cirurgia plástica para saber o que eles podem esperar dos resultados. Em primeiro lugar, podemos falar das cicatrizes: como a pele dessa região é muito fina, elas costumam ser bem discretas, sendo muito raro o aparecimento de queloides.

Em geral, as cicatrizes ficam disfarçadas entre os sulcos naturais das pálpebras superiores e logo abaixo da linha dos olhos no caso das pálpebras inferiores. É normal que elas sejam mais visíveis e avermelhadas nos primeiros meses, mas o aspecto ainda vai melhorar bastante no decorrer dos meses.

O resultado definitivo e as cicatrizes podem ser avaliados somente depois de pelo menos 90 dias. A maior parte dos pacientes fica muito satisfeita, pois eles ganham uma aparência renovada, jovem, alegre e disposta, colocando fim ao ar de cansaço e desânimo.

É importante notar que não se pode dizer “quantos anos” alguém vai rejuvenescer com a blefaroplastia (e com qualquer outra cirurgia plástica), pois isso depende das características de cada pessoa. Somente seu cirurgião poderá estimar o grau dos resultados da sua operação.

Ainda, é preciso destacar que não é permitido divulgar fotos da cirurgia de pálpebras antes e depois. Essa é uma prática proibida pelo Conselho Federal de Medicina e pelo regimento interno da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. No entanto, você pode pedir ao seu profissional para ver alguns resultados dentro do consultório.

Entenda como potencializar seus resultados

Além dos cuidados básicos já mencionados nesse post é interessante prestar atenção em algumas dicas extras. O uso do cigarro deve ser evitado pelo menos um mês antes e dois depois da cirurgia. O tabagismo aumenta o risco de tromboses e outros problemas respiratórios, além de irritar as mucosas e comprometer a cicatrização.

É comum que os médicos prescrevam antibióticos e analgésicos para dores eventuais. Geralmente não é indicado o uso de colírios e pomadas, a não ser para a lubrificação da região. Além disso, é importante realizar a limpeza normal, já que não é comum o uso de curativos por mais que uma semana.

Evite atividades físicas e exposição ao calor, principalmente nas primeiras semanas. Além disso, a alimentação também é muito importante. Alimentos inflamatórios como a carne de porco, gorduras saturadas e açúcar refinado devem ser evitados.

A cirurgia de pálpebra é uma ótima solução para quem quer se livrar do excesso de pele e flacidez na região, tanto por motivos estéticos quanto terapêuticos. Entretanto, vale ressaltar que seus olhos são os primeiros pontos a serem notados no seu rosto, por isso, é essencial que você escolha uma profissional qualificada e experiente como a Dra. Luciana Pepino. Isso vai garantir uma maior segurança na hora de realizar a cirurgia e resultados muito mais naturais. Além disso, é possível ainda associar a cirurgia a diversos outros tratamentos e fazer as pazes de vez com o espelho.

Não deixe sua autoestima para depois! Entre em contato com a gente e agende um horário para tirar todas as suas dúvidas.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).