11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

A importância de estar com a saúde em dia para realizar uma cirurgia plástica

Dicas de saúde cirurgia plástica

Conheça dicas sobre a cirurgia plástica que tornam o procedimento mais seguro devido à boa saúde da paciente!

Ao pesquisar dicas sobre cirurgia plástica muitas pacientes deparam-se com um alerta dos cirurgiões plásticos: é preciso estar com um bom quadro de saúde antes da intervenção estética.

No entanto, apesar dessa recomendação unânime entre os médicos, muitas pacientes têm dúvidas sobre o que isso significa exatamente. Quer dizer que uma pessoa com diabetes ou hipertensão, por exemplo, não pode fazer a cirurgia?

A seguir explicamos melhor o que é uma boa saúde, como o médico avaliará esse quesito e qual a importância dele.

Qual a importância da saúde antes de um procedimento cirúrgico?

Não apenas no caso da cirurgia plástica, mas preferencialmente antes de qualquer intervenção cirúrgica é preferível que a paciente esteja com um quadro de saúde estável.

A diferença é que na maioria dos procedimentos, devido ao caráter emergencial, esse bom estado de saúde não pode ser aguardado, enquanto na cirurgia plástica a paciente pode dedicar-se para isso, se necessário.

Um bom estado de saúde minimiza as chances de problemas no centro cirúrgico e também durante a recuperação da paciente, o que não significa que pacientes com doenças prévias controladas, como a diabetes, não possam fazer a cirurgia.

No entanto, se uma paciente tem hipertensão sem controle e esconde essa informação do especialista, durante o procedimento cirúrgico pode ter complicações, inclusive um ataque cardíaco.

Portanto, um bom estado de saúde é essencial para que haja mais segurança na realização da intervenção cirúrgica, sendo, portanto uma das principais dicas sobre cirurgia plástica.

3 dicas sobre cirurgia plástica

Algumas dicas sobre cirurgia plástica garantem que a paciente esteja com um bom estado de saúde previamente, aumentando a segurança do procedimento e tornando o pré-operatório mais completo. Conheça a seguir!

1. Apresentar todo o histórico clínico para o cirurgião plástico

É fundamental que a paciente informe ao cirurgião plástico todo seu histórico clínico antes do agendamento da cirurgia plástica.

É preciso falar sobre cirurgias prévias, alergias, complicações em processos de cicatrização, tendências familiares (como histórico de problemas respiratórios ou cardiovasculares), doenças prévias, entre outros.

Além das questões físicas, a saúde psicológica também é avaliada, de forma que o cirurgião plástico vai questionar sobre as motivações da paciente e também quais as expectativas com o procedimento.

É fundamental não esconder questões pré-existentes nesse momento, pois a paciente pode se colocar, desnecessariamente, em risco ao omitir informações de saúde do médico responsável.

2. Realizar os exames pré-operatórios

Além do histórico médico, o cirurgião plástico também vai solicitar uma série de exames que permitam identificar detalhadamente o estado de saúde da paciente. Entre os exames pré-operatórios realizados incluem-se:

  • hemograma: verifica a quantidade de hemácias, leucócitos e plaquetas;
  • coagulograma: analisa a capacidade de coagulação sanguínea, determinando os riscos de hemorragia e sangramento durante o procedimento;
  • glicemia em jejum: identifica os níveis de glicose no sangue, visto que alterações podem colocar a vida da paciente em risco e prejudicar a cicatrização;
  • dosagem de ureia e creatinina no sangue: indica se os rins estão funcionando corretamente;
  • dosagem de anticorpos: avalia a capacidade do sistema imunológico e possíveis alergias;
  • exame de urina: avalia se existem alterações renais e possíveis infecções;
  • eletrocardiograma: exame cardíaco que avalia a atividade elétrica do coração.

Dependendo do procedimento a ser realizado, o médico ainda pode solicitar exames de imagem e também exames adicionais, como o exame físico em caso de pacientes da terceira idade.

O profissional também pode solicitar a caderneta de vacinação do paciente, pois não ter imunidade contra uma patologia e adquiri-la no pós-operatório pode aumentar as chances de complicações.

Saúde e cirurgia plástica

3. Adotar bons hábitos previamente

Entre as dicas sobre cirurgia plástica destaca-se que a paciente pode se preparar para ela, por não ser uma intervenção emergencial, garantindo um bom estado de saúde na hora de realizar a cirurgia. Entre os bons hábitos destacam-se:

  • alimentar-se corretamente deixando a dieta mais nutritiva e balanceada;
  • realizar exercícios físicos, especialmente aqueles que apresentam benefícios cardiovasculares como caminhada, corrida e natação;
  • reduzir o estresse e garantir boas noites de sono;
  • fazer controle do peso, alcançando o peso ideal antes da cirurgia;
  • cortar o uso do tabaco e de bebidas alcoólicas.

Com essas recomendações, a paciente chega ao momento da cirurgia com melhores condições de saúde, o que torna a intervenção mais segura.

Quais os riscos de não estar com boa saúde antes da cirurgia plástica?

Existem diversos riscos associados com não seguir as dicas sobre cirurgia plástica e submeter-se a cirurgia sem estar com uma boa saúde, como:

  • complicações cirúrgicas: as chances de complicações cirúrgicas são maiores, podendo ocorrer ainda no centro cirúrgico e, inclusive, inviabilizar a conclusão do procedimento estético;
  • maior tempo de repouso: caso haja alguma complicação ou mesmo se o sistema imunológico não estiver fortalecido a paciente pode demorar mais tempo para se recuperar, com prejuízos ao processo de cicatrização e retomada das atividades.

Estar com boa saúde antes da cirurgia plástica é tão importante que mesmo se a paciente perceber sintomas de uma gripe ou infecção nos dias que antecedem a cirurgia deve avisar o médico responsável para avaliar a segurança do procedimento.

Seguindo as dicas e recomendações é possível ter um pré-operatório mais completo que vai se refletir tanto em mais segurança durante a cirurgia como também um pós-operatório mais satisfatório.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).