Não sabe onde encontrar colágeno? Confira nossa lista de alimentos!

ameixas e morangos em uma vasilha

Uma alimentação saudável é um dos principais pilares para o combate ao envelhecimento. Conheça os alimentos que mais colaboram com a produção de colágeno.

Saber onde encontrar colágeno e adotar medidas para aumentar sua disponibilidade no nosso organismo é um dos pilares para manter a pele jovem, saudável e bonita. Afinal, essa é a proteína que dá suporte ao tecido cutâneo, conferindo sua firmeza.

Apesar de ser a proteína mais abundante no corpo humano, correspondendo a 33% de todos os tipos desse componente, sua produção diminui por volta dos 35 anos. Além disso, fatores como exposição ao sol, poluição, cigarro e dieta inadequada causam sua destruição.

Dessa forma, o combate ao envelhecimento está intimamente ligado aos hábitos que nos ajudam a preservar o colágeno e ao consumo de alimentos que colaborem com a síntese dessa proteína.

Excesso de açúcar x envelhecimento

Um dos fatores que aceleram o envelhecimento é a ingestão excessiva de açúcar. Embora os doces sejam mais frequentemente lembrados por favorecer a obesidade e pouco ser falado sobre sua influência nos sinais da passagem do tempo, esse é um efeito importante.

Quando consumimos quantidades exageradas de carboidratos refinados, como aqueles encontrados em chocolates, sorvetes, refrigerantes, arroz branco e massas em geral, isso resultará em um excesso de açúcar circulando pelo corpo.

Esse açúcar se liga ao colágeno e destrói sua estrutura original, prejudicando suas funções. Em consequência, o consumo descontrolado desses alimentos contribui para o surgimento de sinais do envelhecimento, como a flacidez, as rugas e os sulcos pela perda da firmeza da pele.

A alimentação saudável favorece o colágeno

Se o consumo excessivo de carboidratos refinados aumenta a tendência à obesidade e acelera o envelhecimento pela destruição do colágeno, a boa notícia é que uma alimentação saudável combate esses dois problemas. Por isso, é importante saber onde encontrar colágeno.

Dessa forma, em vez de apostar em uma dieta rica em doces e outras guloseimas, é necessário reservar esses alimentos para ocasiões especiais e dar preferência àqueles que contribuem para a formação do colágeno. Confira a lista:

  1. Carnes

São alimentos ricos em proteínas, que são quebradas em aminoácidos pelo organismo e posteriormente utilizados para a síntese do colágeno.

Para não prejudicar o peso e os níveis de colesterol, é importante dar preferência aos cortes mais magros, como patinho e filé mignon bovino, lombo suíno e aves e peixes em geral.

prato com peixe e outros alimentos
  1. Ovos

Assim como as carnes, são uma fonte importante de proteínas e aminoácidos. Além disso, eles têm colágeno na gema e na membrana da casca, que pode ser utilizada em suplementos.

Outro benefício dos ovos é que eles e são ricos em enxofre, necessário para a formação do colágeno. Ainda, esse mineral participa do processo de eliminação das toxinas que contribuem para o envelhecimento ao destruir essa proteína.

  1. Frutas cítricas

A vitamina C é necessária para que haja a união dos aminoácidos que formam o colágeno, especialmente a prolina. Por isso, devemos consumir diariamente pelo menos uma porção de abacaxi, acerola, kiwi, laranja, limão, maracujá, tangerina e outras frutas cítricas.

Além disso, a vitamina C é um poderoso antioxidante que ajuda a combater os efeitos dos radicais livres, que causam o estresse oxidativo nas células e aceleram o surgimento dos sinais do envelhecimento.

  1. Frutas vermelhas

Além de também oferecer vitamina C, as frutas vermelhas contêm pigmentos que agem como antioxidantes, reduzindo a ação dos radicais livres que prejudicam o funcionamento das células e a estrutura do colágeno.

Assim, a dica é consumir cerca de 10 unidades dessas frutas, como amora, cranberry, framboesa, goji berry, mirtilo e morango, ou utilizá-las em shakes e smoothies.

Leia mais – Frutas engordam? Descubra Os Mitos E Verdades!

  1. Castanhas e outras oleaginosas

Oleaginosas como castanha-do-pará, nozes, amêndoas, avelãs e pistache são ricas em vitamina E, que é essencial para a qualidade da pele e a formação do colágeno. Além disso, elas contêm ácido graxo ômega-3, zinco e selênio.

  1. Vegetais verde-escuros

Vegetais com folhas verde-escuras, como agrião, brócolis, couve-manteiga, espinafre e rúcula, entre outros, também contêm vitamina C, além de serem ricos em diversos outros micronutrientes essenciais para a saúde da pele.

Eles também são fonte de ácido fólico, uma substância necessária para a síntese de RNA e DNA, permitindo o desenvolvimento de novas células.

  1. Vegetais amarelos, laranja e vermelhos

Ricos em pigmentos carotenoides, os vegetais dessas cores fornecem componentes precursores da vitamina A, que contribui para a regeneração do colágeno que foi danificado.

Por isso, vale a pena incluir alimentos como abóbora, batata-doce, beterraba, cenoura, pimentão, repolho-roxo e tomate no seu cardápio.

diversas cenouras

Onde encontrar colágeno: a importância da reposição

Muitas vezes encontramos informações dizendo que a gelatina é rica em colágeno. Embora alguns produtos realmente possam ter essa proteína em sua composição, o fato é que ela tem difícil absorção pelo organismo.

Por isso, a partir dos 35 anos, quando a degradação do colágeno se intensifica, é importante iniciar a suplementação dessa proteína, com uma dose diária de 8 a 10 gramas. Saiba mais sobre as diferentes possibilidades de suplementação de colágeno.

Esses produtos são feitos a partir de ossos, cartilagem, pele e tendões de origem animal, que são fontes ricas de colágeno. Em seguida, essa proteína passa pelo processo de hidrólise (quebra pela água), transformando-se em colágeno hidrolisado, que é absorvido facilmente.

Há uma estimativa de que o organismo é capaz de absorver 90% do colágeno hidrolisado fornecido em suplementos em até seis horas. Assim, essas moléculas serão quebradas em aminoácidos, que servem de matéria-prima para produzir novas unidades de colágeno.

Estimulação do colágeno

Além da suplementação, existe uma série de tratamentos estéticos que estimulam a produção do colágeno e melhoram a textura da pele, como o Sculptra, o Radiesse, os fios de sustentação, a radiofrequência e o próprio preenchimento facial com ácido hialurônico.

Para saber mais sobre esses procedimentos e conhecer as opções de cirurgias plásticas, entre em contato para agendar sua avaliação presencial com a Dra. Luciana Pepino.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).