Perda de Colágeno: Veja o que você pode fazer para evitar

Mulher com a mão no rosto

Entenda a perda de colágeno. Saiba como você pode manter os níveis dessa proteína do seu organismo para conservar uma aparência mais jovem

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo nosso corpo. Composto por 3.000 aminoácidos que formam uma hélice tripla e flexível, o colágeno age como uma “supercola” e exerce uma série de funções estruturais no organismo. Por isso a importância de evitar a perda de colágeno.

A função mais famosa do colágeno é conferir firmeza e elasticidade à pele, mas ele também é responsável por dar força e resistência aos cabelos e unhas, sustentar nossos órgãos internos, fortalecer tendões e ligamentos e manter nossas células unidas.

A partir 30 anos, nosso corpo começa a diminuir a produção, e a perda de colágeno começa, o que leva à diminuição da elasticidade e da firmeza da pele, acentuando os efeitos que a passagem dos anos exerce sobre o rosto. Entre esses efeitos, estão o surgimento das rugas, a perda da elasticidade da pele a flacidez, a diminuição da densidade óssea, o enfraquecimento do cabelo e dores nas articulações, entre outros.

Na busca por uma pele bonita e jovem, a manutenção dos níveis de colágeno certamente é um dos passos-chave para evitar e suavizar os sinais do envelhecimento.

Apesar de a perda de colágeno ser um processo natural e inevitável, é possível retardar essa diminuição. Veja alguns hábitos que você pode seguir para evitar a perda dessa proteína tão importante:

Cuide da sua alimentação

Além de favorecer o acúmulo de peso, o açúcar envelhece. É isso mesmo: se consumido em excesso, o açúcar se associa a proteínas, o que resulta em uma perda da elasticidade do colágeno.

Em vez de exagerar no açúcar, procure consumir alimentos que contribuam para a formação de colágeno, como carnes e ovos (são fontes de proteínas), frutas cítricas (a vitamina C participa da síntese de proteínas), frutas vermelhas (são antioxidantes), castanhas e nozes (contêm selênio e zinco), aveia (fonte de silício), tomate, pimenta e beterraba (fonte de licopeno), vegetais verdes-escuros (fornecem vitamina C e são antioxidantes) e vegetais de cor laranja (fontes de vitamina A, que ajuda a restaurar o colágeno danificado).

Uma dica: a gelatina de caixinha é famosa por “conter colágeno”, mas, nesse alimento, a proteína é de difícil absorção pelo nosso organismo. Além disso, as gelatinas podem conter adição de açúcar e corantes artificiais.

Coxa de frango, camarão, salmão, leite, ovos, alimentos ricos em colágeno

Proteja-se do sol

Você certamente já ouviu falar sobre o fotoenvelhecimento, que é o envelhecimento causado pela exposição ao sol. Além de poder causar queimaduras, manchas e até mesmo um câncer de pele, a radiação solar exerce um efeito de destruição das fibras de colágeno.

Como resultado, a pele fica mais fina e adquire uma coloração amarelada, as rugas se acentuam e os poros ficam dilatados.

Por isso, é essencial que você realmente use protetor solar com FPS de no mínimo 30 todos os dias, mesmo naqueles em que o tempo esteja nublado ou que você passe o dia todo em um ambiente fechado.

Abandone o cigarro

Se você não fuma, um passo já está dado em direção à conservação do colágeno. Porém, se você é fumante, saiba que, além de todos os malefícios que você já conhece, o cigarro ainda contribui para o envelhecimento precoce. Inclusive, estima-se que o tabaco seja ainda mais prejudicial do que o sol nesse sentido.

O hábito de fumar leva à formação de radicais livres, que atingem as fibras de elastina e colágeno localizadas na camada mais profunda da pele e acabam resultando em rugas mais aparentes do que aquelas causadas pela radiação solar. Além disso, o cigarro destrói as fibras que são sustentação à pele do rosto, fazendo com que surjam sulcos ao redor da boca e dos olhos.

A situação é ainda pior para as mulheres, pois a nicotina prejudica o fluxo do estrógeno (envolvido no processo de fabricação de elastina e colágeno) para a pele.

mão quebrando um cigarro ao meio

Fazer suplementação de colágeno

A partir dos 35 anos de idade, por causa da perda de colágeno, recomenda-se fazer uma suplementação de colágeno para repor as perdas dessa proteína, que se acentuam cada vez mais com o passar dos anos. A dose adequada é estabelecida de 8 a 10 gramas por dia.

O colágeno é extraído dos ossos, da cartilagem, da pele e dos tendões de bovinos, suínos e aves e passa pelo processo de hidrólise (quebra pela água), transformando-se no colágeno hidrolisado. Isso é feito para que ele possa ser absorvido mais facilmente pelo nosso organismo.

No nosso corpo, estima-se que 90% dos aminoácidos do suplemento sejam absorvidos em até 6 horas e que essas moléculas sejam capazes de estimular a síntese e a reorganização das fibras de colágeno. Como resultado, há um aumento na firmeza e na elasticidade da pele.

O suplemento de colágeno hidrolisado pode ser encontrado em diferentes apresentações:

  • Sachê: costuma conter a dose diária recomendada de colágeno (8 a 10 gramas) e deve ser diluído na água ou em sucos. A vantagem dessa apresentação é que ela ajuda a prolongar a saciedade;
  • Cápsula: pode ser interessante para quem não gosta do sabor do colágeno, que é sentido no pó. Porém, como a dose de cada cápsula é baixa, costuma ser necessário consumir muitas cápsulas por dia para atingir a recomendação;
  • Balas e bombons: oferecem pouca quantidade de colágeno, mas podem dar uma enganada na vontade de comer doce;
  • Água aromatizada: procure pelas marcas que oferecem 10 gramas de colágeno hidrolisado por garrafinha para obter a dose diária recomendada.

Mesmo que o colágeno hidrolisado seja considerado um alimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e, por isso, você possa comprá-lo sem ter uma receita médica, é recomendável procurar um profissional de saúde como um médico ou nutricionista para que ele indique a dosagem recomendada para você.

mulher com a pele envelhecendo pela perda de colágeno

Você também pode gostar de: Envelhecimento da pele: Saiba como se prevenir e cuidar

Conheça alguns procedimentos em: Procedimentos Estéticos

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. luiz eugenio castanho de almeida disse:

    boa noite
    Por favor, gostaria de informações do valor e a forma de pagamento a respeito do fio absorvivel Lifting com Fios
    .
    Aguardo
    obrigado
    Luiz Eugenio