Emagreceu? Descubra como se livrar do excesso de pele!

Mulher sentada olhando para a foto

Cirurgia para retirar excesso de pele é indicada para casos mais graves, como para pacientes submetidos à bariátrica.

Emagrecer e ficar com excesso de pele e flacidez. Essa situação é muito comum principalmente para pessoas que emagrecem rapidamente. Uma consideração a ser feita nessa situação é a realização da cirurgia para retirar excesso de pele, a abdominoplastia.

Antes de considerar a realização da abdominoplastia é importante avaliar soluções menos invasivas para retirada do excesso de pele e também estratégias de emagrecimento que minimizam a flacidez.

A seguir conheça opções alternativas à cirurgia para retirar excesso de pele, mas também quando o procedimento se faz necessário!

Como evitar a flacidez ao emagrecer?

O ideal é adotar uma estratégia de emagrecimento que permita perder peso aos poucos, pois a queda drástica no peso muito rapidamente está relacionada com o acúmulo do excesso de pele e flacidez.

Uma opção é adotar uma reeducação alimentar em vez de uma dieta restritiva que permite emagrecer, mas que favorece o efeito sanfona, que é outra condição relacionada com a flacidez na barriga e excesso de pele.

As mudanças alimentares devem ser acompanhadas com exercícios físicos, pois eles ajudam a tonificar a musculatura, fazendo com que o emagrecimento seja mais definitivo e com um resultado estético mais satisfatório.

Em geral, pessoas com menos de 35 anos tem mais facilidade para reverter a flacidez da pele resultante do emagrecimento, o que faz com que pessoas mais velhas devam ficar ainda mais atentas na conduta adotada para emagrecer.

Ainda assim, nem sempre é possível evitar uma redução drástica do peso, principalmente no caso de pacientes obesos submetidos à cirurgia bariátrica e também mulheres que engordaram muito na gravidez.

Caso não seja possível emagrecer evitando o acúmulo de excesso de pele e flacidez a recomendação é optar por um procedimento estético que permita reverter esse quadro.

4 procedimentos para eliminar o excesso de pele

Existem alguns procedimentos estéticos além da cirurgia para retirar excesso de pele que permitem reduzir a flacidez da pele resultante do emagrecimento. Conheça os principais a seguir!

Radiofrequência

A radiofrequência é um procedimento estético baseado na emissão de ondas eletromagnéticas que causam o aquecimento superficial e profundo da pele, alcançando uma temperatura de aproximadamente 40 graus.

O calor gerado pelo aparelho estimula a produção de fibras colágenas e elásticas, melhorando a circulação sanguínea e, consequentemente, o tônus da pele. Esse procedimento pode ser realizado em diferentes áreas do corpo, incluindo a face.

Laser infravermelho

O tratamento com luz laser infravermelha penetra profundamente na pele e estimula a produção de colágeno, elastina e demais componentes responsáveis pela elasticidade e sustentação da pele, melhorando o aspecto dela.

Esse procedimento é especialmente indicado no caso de flacidez facial, sendo menos efetivo para tratar excesso de pele no corpo.

Mulher próximo ao lago olhando

Ultrassom microfocado

O procedimento com ultrassom microfocado consiste no disparo das ondas ultrassônicas que origina pontos de retração da pele. Em uma sessão são disparados cerca de 10 mil pontos.

Esses pontos promovem o aquecimento da derme, camada mais profunda da pele, estimulando a formação de colágeno e elastina, o que ajuda na redução da flacidez. A principal indicação é para tratamentos na face e pescoço.

Radiofrequência fracionada e ultrassom

Essa técnica une a radiofrequência fracionada e ultrassom realizando centenas de microperfurações na pele. Posteriormente um equipamento utiliza ondas de ultrassom para inserir medicamentos que chegam até a derme.

Dessa forma, o profissional responsável consegue utilizar medicações mais apropriadas no tratamento, obtendo resultados mais satisfatórios no combate à flacidez.

Todos esses procedimentos são recomendados quando a flacidez é leve ou moderada, não apresentando resultados efetivos em casos mais graves.

Quando optar pela cirurgia para retirar excesso de pele?

É justamente para esses casos mais intensos que a cirurgia para retirar excesso de pele é indicada.

A abdominoplastia consiste na cirurgia plástica que tem como objetivo retirar o excesso de pele, gordura localizada e devolver a firmeza dos músculos da região abdominal após o emagrecimento. A técnica também permite a remoção de estrias, proporcionando resultados mais satisfatórios.

A cirurgia não deve ser realizada como um tratamento à obesidade, sendo recomendada justamente quando o processo de emagrecimento já foi concluído, evitando perder os resultados alcançados com a técnica.

Também não se deve entender a abdominoplastia como uma substituta de outros cuidados para emagrecer, como a reeducação alimentar e a prática de atividades físicas.

A recomendação da cirurgia para retirar excesso de pele é para pessoas que já emagreceram e que são consideradas saudáveis. Entre as indicações do procedimento destacam-se:

  • pacientes submetidos à cirurgia bariátrica;
  • pessoas que tiveram uma perda substancial de peso;
  • pessoas com musculatura abdominal enfraquecida;
  • mulheres que tiveram várias gestações;
  • quem tem uma tendência genética ao acúmulo de gordura no abdômen.

Esses pacientes, em geral, apresentam flacidez na pele abdominal, depósitos de gordura e estrias. Todos esses problemas podem ser revertidos com a realização da abdominoplastia.

O mais adequado é que um processo substancial de perda de peso seja acompanhado por uma equipe multidisciplinar com endocrinologista, nutricionista e fisioterapeuta, reduzindo as chances de excesso de pele decorrente do emagrecimento.

Ainda assim, quando a flacidez for excessiva recomenda-se a realização da cirurgia para retirar excesso de pele em uma clínica de cirurgia plástica de confiança. Inicialmente, agende uma consulta para verificar se o procedimento é o mais adequado ao seu caso.

 

Agende agora a sua consulta!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*

  1. Cristiane G. da Silva disse:

    Dra.eu quero erguer meus seios, não quero por silicone,mas fica durinho firme.obrigada.