Pele ressecada: rotina de cuidados para quem sofre com isso!

Mulher com roupa de frio cobrindo metade do rosto

Cuidados com a pele ressecada incluem limpeza e hidratação para deixá-la mais saudável

Com a chegada do inverno é comum sofrer com a pele mais seca, fazendo com que os cuidados com a pele ressecada nessa estação sejam especialmente importantes.

A pele ressecada é uma condição comum causada pela quantidade inadequada de água na epiderme, a camada mais superficial da pele. A condição pode afetar homens e mulheres, principalmente com as baixas temperaturas.

Quais as causas da pele ressecada?

Em geral, a pele ressacada é causada pela falta de uma rotina de cuidados específicos. Além disso, pessoas mais idosas têm maior tendência devido a menor produção de óleos e lubrificantes.

As principais motivações para uma pele ressecada são:

  • a menor umidade relativa do ar, seja durante o inverno ou verão
  • pessoas que trabalham com temperaturas elevadas, como o corpo de bombeiros ou próximas de fogões a lenha e com aquecedores;
  • pessoas que praticam natação e que permanecem por longos períodos dentro d’água, principalmente se houver adição de cloro;
  • uso constante de sabonetes ásperos, desodorantes, antibactericidas, produtos químicos e outros;
  • permanência por longos períodos em locais com ar condicionado;
  • uso de alguns tipos de shampoos e dermocosméticos;
  • exposição intensa ao sol sem proteção adequada.

Portanto, a condição pode ser provocada por diferentes fatores, o que torna os cuidados com a pele ressecada fundamentais para homens e mulheres de diferentes idades.

Destaca-se ainda, que a pele ressecada consiste em uma condição, diferentemente da pele seca que é um tipo de pele que pode causar os sintomas independente dos fatores externos, o que exige maior atenção.

Quais cuidados com a pele ressecada adotar?

Existem diversos sinais que permitem identificar se a pele está ressacada. Os mais comuns são:

  • pele endurecida, principalmente após o banho ou natação;
  • coceira;
  • pele descascando ou com rachaduras;
  • linhas finas;
  • vermelhidão;
  • rachaduras profundas, inclusive com sangramento.

Devido a esses sintomas e também aos aspectos estéticos relacionados a uma pele saudável, conheça a seguir os principais cuidados com a pele ressacada, evitando essa condição e deixando-a mais hidratada.

Limpeza da pele

A limpeza da pele é importante para retirar poluentes, sujeiras e resíduos de maquiagem que podem contribuir para o ressecamento da pele quando acumulam. Para isso, use um sabonete neutro e indicado ao seu tipo de pele.

Outro aspecto importante é que, apesar da relevância da limpeza, não se deve lavar o rosto mais de duas vezes por dia, evitando retirar a camada de proteção natural da pele.

Hidratante adequado ao tipo de pele

Além da limpeza, a hidratação da pele é fundamental. Para tal deve-se escolher o tipo adequado de hidratante. Por exemplo, quem tem a pele mais oleosa deve optar por loções mais leves, enquanto quem tem a pele seca precisa de componentes mais potentes.

Entre as substâncias mais adequadas para uma hidratação profunda estão:

  • manteiga de Karité;
  • ácido hialurônico;
  • ceramida;
  • glicerina;
  • água termal;
  • pantenol;
  • nicotinamida;
  • vitamina E;
  • vitamina B3.

Lembre-se que mesmo pessoas com a pele oleosa precisam adotar uma rotina de cuidados que envolva limpeza e hidratação para evitar o ressecamento.

Evitar água quente

A água quente é uma vilã dos cuidados com a pele ressacada. Especialmente no inverno os banhos são mais quentes, o que elimina as camadas de proteção e oleosidade benéficas da pele, deixando-a seca.

Portanto, mantenha a água morna mesmo no inverno e tome banhos mais rápidos para agredir menos a pele e o couro cabeludo.

Fazer hidratações profundas

As hidratações profissionais são uma boa pedida durante o inverno para cuidar da pele ressecada.

Se sentir qualquer sintoma de ressecamento, o ideal é buscar uma hidratação profissional que atinge as camadas profundas da pele, potencializando os resultados dos cuidados diários.

Mulher passando creme nas mãos

Realizar esfoliações semanais

Muitas vezes os cuidados com hidratação podem não surtir os efeitos desejados, pois a camada de células mortas está acumulada na superfície e impede a absorção adequada dos produtos.

No entanto, para não agredir a pele e tirar a proteção natural é importante que a esfoliação seja realizada, no máximo, uma vez por semana.

Usar protetor solar

No inverno muitas pessoas abrem mão do uso do protetor solar por acreditarem que a exposição solar é menor durante a estação, o que não é verdade.

Deixar de usar o protetor solar é um dos fatores associado ao ressecamento da pele, pois ela fica exposta aos raios UV, intensificando os danos provocados pelo tempo frio e seco.

Não dormir de maquiagem

A pele ficar “suja” é também uma das causas relacionadas diretamente ao ressecamento. A maquiagem pode ser responsável especialmente quando não é removida corretamente antes de dormir.

Dormir com maquiagem, além de ressecar a pele, provoca outros danos, como o envelhecimento precoce.

Conhecendo os cuidados com a pele ressecada é possível minimizar ou mesmo evitar essa ocorrência comum do inverno e manter a pele mais saudável, hidratada e bonita em todas as estações!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp