11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Como Acabar com Estrias: O Que Fazer para Eliminar Esse Mal

Como Eliminar as Estrias

As estrias incomodam grande parte das mulheres. Conheça os melhores procedimentos e dicas para acabar com estrias

Um dos problemas estéticos que mais incomodam as mulheres são as estrias, aquelas marcas na superfície da pele que se parecem com cicatrizes. Por essa razão, muitas de nós vivem querendo saber como acabar com estrias. Esse problema atinge tanto as mulheres quanto aos homens e o que existe de comum nessa situação é que ambos tendem a ficar com a autoestima abalada em função dessas temidas marcas.

Embora as estrias não representem um problema de saúde e nem tragam outras complicações, elas podem causar muita insegurança em relação à aparência. Felizmente, existem formas de acabar com elas. Pensando nisso, hoje listamos alguns tratamentos que vão ajudá-la a saber o que fazer para eliminar esse mal.

Prossiga com a leitura e saiba mais!

Como acabar com estrias?

Quando falamos em métodos de como acabar com estrias, é importante ressaltar que eles sempre geram resultados melhores quando elas são novas e ainda têm a coloração vermelho-arroxeada. Apesar disso, as estrias esbranquiçadas, que já são mais antigas, também podem ser suavizadas, embora não no mesmo grau que as mais jovens.

Como vamos demonstrar, alguns tratamentos funcionam sozinhos, outros precisarão ser associados visando alcançar os melhores resultados. Tudo dependerá da avaliação clínica de um profissional competente.

Conheça os melhores tratamentos:

Produtos à base de ácido retinóico

O ácido retinóico é um tratamento indolor, que promove uma descamação da pele, forçando uma nova cicatrização no local da estria. Isso faz com que haja uma reconstrução do colágeno e uma reorganização das fibras elásticas da região, permitindo uma melhora no aspecto dessas marcas. Embora o tratamento possa ser feito em casa, esse ácido não pode ser utilizado por mulheres que estejam grávidas, razão pela qual não indicamos a autoprescrição.

Outro cuidado pós procedimento é não se expor ao sol durante o tratamento e algum tempo depois, para evitar que a pele fique manchada de forma permanente. Os resultados dessa forma de tratamento são melhores quando as estrias são mais recentes, podendo eliminá-las quase que por completo. Para as estrias mais antigas, os ácidos precisam ser conjugados com outros tratamentos para que os efeitos sejam mais potentes.

Peeling para estrias

Peeling para Estrias

O peeling corresponde a um tratamento com um ácido mais forte e concentrado que o creme para uso tópico em casa, que mencionamos anteriormente. Nessa hipótese, o produto vai ficar em contato com a pele por várias horas, sendo retirado posteriormente pela paciente durante o banho.

Os resultados também são melhores quando o peeling químico é associado a outro tratamento. São exemplos desse procedimento os peelings de cristal ou de diamante, que agem promovendo uma esfoliação e estimulando a produção do colágeno na região.

Como o peeling é um tratamento um pouco mais profundo e abrasivo, pode gerar vermelhidão no local e algum incômodo. Por isso, durante o procedimento, o profissional vai avaliar a necessidade de aplicar algum anestésico tópico. Como pós procedimento, normalmente o médico ou cirurgião vai indicar algum creme de uso tópico com propriedades calmantes e cicatrizantes para ajudar no surgimento de uma nova pele mais saudável.

Luz pulsada para estrias

Procedimento Luz Pulsada Estrias

Nessa técnica, é utilizado um aparelho que emite disparos de luz pulsada, diferente do laser tradicional. Essa luz promove um aquecimento profundo das camadas mais profundas da pele, o que contribui para estimular a produção de colágeno da região e promover a regeneração da área tratada.

Em razão do aquecimento, o tratamento com luz pulsada pode gerar desconforto. Nesse caso, o médico precisa ser informado para que ele possa aplicar um anestésico local ou ainda diminuir a potência do feixe de luz.

A luz pulsada é um procedimento estético mais indicado para tratar as estrias recentes, que ainda estejam na coloração vermelho-arroxeada. Ela também pode ser usada como tratamento complementar para melhorar a aparência das estrias mais antigas. Após o tratamento é indicado o uso de cremes cicatrizantes e calmantes para amenizar a vermelhidão e irritação da pele e ainda evitar exposição solar e usar filtro com alto fator de proteção no local tratado.

Tratamento a laser para estrias

Procedimento A Laser Para Estrias

O laser pode ser utilizado para tratar estrias recentes ou antigas, oferecendo resultados bastante rápidos e satisfatórios na maior parte dos casos. Nessa técnica, é utilizado um aparelho que dispara os raios na estria e na pele ao seu redor.

Os disparos de laser vão estimular a reorganização das fibras e a produção de colágeno, melhorando o aspecto geral das estrias. As mais jovens e avermelhadas tendem a ficar praticamente imperceptíveis, enquanto as esbranquiçadas melhoram de maneira significativa, mas não são totalmente eliminadas.

Durante as sessões de tratamento pode existir sim algum desconforto ou irritação no local tratado. Contudo, além de passageiro, essa sensação pode ser minimizada por meio da aplicação de anestésicos locais. Após o procedimento é preciso tomar alguns cuidados como evitar a exposição ao sol, usar filtro solar na região, assim como cremes cicatrizantes e até mesmo água termal para acalmar a pele da região tratada com o laser.

Dermoabrasão para estrias

Dermoabrasao Para Eliminar Estrias

A dermoabrasão é um tratamento que consiste na raspagem das camadas danificadas da pele, promovendo uma escoriação sobre a estria. Dessa forma, o organismo será estimulado a fazer uma regeneração do tecido, construindo uma nova pele com fibras de elastina e colágeno mais organizadas.

Trata-se de um procedimento um pouco mais profundo e agressivo, de modo que exige que seja feito em centro cirúrgico com aplicação de anestesia local. Essa técnica oferece bons resultados para as estrias mais velhas, que já estão esbranquiçadas. Depois do procedimento, a pele fica bastante vermelha e inchada, podendo causar desconforto ao paciente.

Para amenizar os efeitos decorrentes do tratamento, normalmente são receitados medicamentos para controle da dor e do inchaço da região, além de indicações de uma dieta mais leve, aumento da ingestão de água e pomadas cicatrizantes também com a função de controlar a coceira na região. O sol, assim como nos demais tratamentos, precisa ser evitado.

Subcisão para estrias

Procedimento Para Estrias Subcisão

Este é um método que oferece bons resultados para estrias mais profundas e mais largas. Na técnica da subcisão, o médico vai inserir agulhas dentro das estrias, provocando um rompimento do tecido fibroso em seu interior. O movimento da agulha vai causar um hematoma no local, estimulando o tecido a se organizar novamente, de forma a suavizar as marcas das estrias. As manchas arroxeadas permanecem durante cerca de 30 dias.

Normalmente a subcisão requer anestesia local e deve ser feita, para mais segurança do paciente, em ambiente hospitalar. Após o procedimento, é necessário interromper as atividades físicas por duas semanas, usar meias de compressão e se manter longe do sol enquanto a pele ainda apresentar hematomas.

Carboxiterapia para estrias

Carboxiterapia Para Estrias

carboxiterapia é um dos melhores métodos de como acabar com estrias. Ela consiste na aplicação de gás carbônico ao longo da estria, degenerando o tecido fibroso. Para isso, o médico utiliza uma agulha bastante fina, que está conectada a um cilindro de gás carbônico medicinal.

A perfuração causada pela agulha e o descolamento da pele causado pelo gás promovem uma inflamação na estria. Em consequência, o organismo vai reagir aumentando a produção de colágeno nessa região, permitindo que o tecido se regenere. Além disso, a injeção do gás carbônico aumenta o número de vasos sanguíneos no local, melhorando a circulação e o aporte de nutrientes e oxigênio na pele.

Geralmente, é preciso fazer entre 10 a 12 sessões semanais até obter o resultado esperado. Por se tratar de um método um tanto invasivo, é comum que o paciente sinta dor e desconforto — que acaba assim que a sessão é finalizada. Após o procedimento é necessário usar proteção solar alta, de modo a evitar queimaduras da região e manchas.

Como evitar o surgimento de novas estrias

As estrias são uma consequência do rompimento das fibras elásticas da derme, que acontece quando nossa pele é esticada além do seu limite de elasticidade. Isso costuma acontecer quando temos uma grande alteração no volume corporal, como quando engordamos ou durante a gestação. Por isso, é importante manter uma dieta adequada e praticar exercícios físicos, evitando o efeito sanfona.

Além disso, durante a gravidez, é necessário se manter dentro da faixa saudável de aumento de peso, utilizar roupas íntimas que forneçam sustentação, aumentar o consumo de alimentos ricos em vitamina E e C e hidratar a pele duas vezes ao dia.

Mesmo com todos os cuidados, é muito raro uma mulher passar pela gravidez sem desenvolver essas cicatrizes. Felizmente, depois do nascimento, é possível recorrer aos procedimentos de como acabar com estrias e melhorar bastante o aspecto da pele. Como vimos, são inúmeras as opções de tratamentos disponíveis para ajudar as mulheres na missão de saber exatamente como acabar com as estrias!

Agora que você já conheceu a variedade de procedimentos para eliminar esse mal, entre em contato com a Dra. Luciana Pepino, agende sua consulta para descobrir qual o melhor tratamento para o seu caso!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).