Cirurgia pós gravidez: quais os procedimentos mais recomendados

Mulher grávida segurando a barriga

Técnicas como drenagem linfática e abdominoplastia podem ser feitas observadas as recomendações médicas

A gestação é um momento muito especial para todas as mulheres, demandando atenção à alimentação, cuidados com a pele e preparo às novidades a caminho. No entanto, depois do parto muitas têm interesse em uma cirurgia pós gravidez.

Esse desejo é comum, pois durante a gestação o aumento de hormônios como a progesterona e a relaxina (produzido pelo corpo lúteo e pela placenta) agem diretamente no acúmulo da gordura localizada e no afrouxamento das estruturas para facilitar o parto, resultando na flacidez posterior.

Assim, muitas mulheres têm interesse em realizar uma cirurgia plástica ou até mesmo procedimentos estéticos menos invasivos para que possam ficar com o corpo mais próximo de como era antes da gestação.

Qual cirurgia pós gravidez a mulher pode realizar?

Destaca-se que são diversos os procedimentos que podem ser realizados pelas mulheres depois da gravidez, o importante é verificar qual o tempo de espera de cada um.

A responsabilidade da mulher e do cirurgião plástico é fundamental nesse momento, para não submeter a paciente ainda frágil a um procedimento invasivo e que possa prejudicar o puerpério ou mesmo a amamentação.

Em geral, técnicas menos invasivas podem ser realizadas cerca de 45 dias após o parto em regiões de abdômen superior, flancos, costas e braços. Na região de infra abdômen ou próximo a cicatriz da cesárea deve-se aguardar aproximadamente 120 dias.

É relevante destacar que mulheres submetidas à cesárea têm um tempo de recuperação superior às mulheres que tiveram parto normal. A seguir conheça opções de cirurgia pós gravidez.

Drenagem linfática

A drenagem linfática é um dos poucos tratamentos que pode ser feito durante e logo após a gravidez.

Esse procedimento contribui na redução da retenção de líquidos e diminui o inchaço. Entre os benefícios está a melhora do sistema imunológico e também da elasticidade da pele.

A drenagem linfática auxilia no combate a flacidez, melhora a circulação sanguínea e reduz o estresse e dores relacionadas à gestação.

Para fazer o procedimento tanto na gravidez como no pós-parto, é importante contar com a autorização do médico responsável.

Carboxiterapia

A carboxiterapia consiste em um tratamento que utiliza a injeção de gás carbônico embaixo da pele ou no tecido adiposo (subcutâneo) para melhorar o fluxo sanguíneo e, consequentemente, a oxigenação e nutrição dos tecidos.

O tratamento é recomendado para ocorrências como gordura localizada, celulite, estrias e flacidez na pele. Por essas razões, ele é indicado após a gravidez.

Seguindo as recomendações anteriores, a técnica deve ser feita após 120 dias do parto na região abdominal.

Abdominoplastia

Uma das cirurgias pós gravidez mais recomendadas é a abdominoplastia. No entanto, por tratar-se de um método cirúrgico invasivo é preciso avaliar quando realizá-la.

O pós-operatório da cirurgia exige repouso, dessa forma, pode ser difícil seguir as recomendações com um bebê muito novinho.

Por essas razões, a indicação costuma ser a partir de 6 meses após o fim da amamentação, sendo o ideal aguardar entre um e dois anos para que a criança esteja menos dependente da mãe.

Destaca-se ainda que a abdominoplastia não inviabiliza uma nova gestação, mas compromete os resultados da técnica, sendo preferível que a mulher já tenha decidido não ter mais filhos.

Entre os resultados possíveis com a cirurgia, destaca-se a retirada do excesso de pele, flacidez e também estrias da região abdominal.

Mulher passando creme na barriga na gravidez

Lipoaspiração

Outro procedimento que pode promover a autoestima da paciente é a lipoaspiração. Ela é recomendada para mulheres que ficaram com depósitos de gordura localizada após a gestação.

A técnica tem a mesma indicação de tempo da abdominoplastia por  tratar-se de um procedimento invasivo e com restrições pós-operatórias.

A cirurgia permite a remoção de gordura localizada de diferentes regiões como os flancos, abdômen, coxas, glúteos, braços etc.

No entanto, a quantidade de gordura retirada varia entre 5 e 7% do peso ideal da paciente levando o índice de massa corporal (IMC) em consideração na análise do quanto é possível remover sem comprometer a saúde da mulher.

Destaca-se ainda que a lipoaspiração não é um tratamento para obesidade, sendo recomendada apenas quando a paciente está em boa forma física.

Mamoplastia

Devido à amamentação, muitas mulheres desejam realizar a mamoplastia após a gravidez, seja para retirar a flacidez e os seios caídos (mastopexia) como para colocação de prótese (mamoplastia de aumento).

Em ambos os casos é preciso aguardar o período da amamentação e também verificar se está em plenas condições de um pós operatório saudável.

É fundamental que uma cirurgia pós gravidez seja realizada por um cirurgião plástico de confiança e seguindo as recomendações.

As restrições pós-cirúrgicas demandam planejamento e atenção das pacientes, sendo necessário avaliar se poderá seguir as indicações médicas devidamente.

Os procedimentos apresentam melhores resultados quando associados a práticas cotidianas adequadas, como uma alimentação saudável, prática de exercícios físicos e cuidados com a pele, como hidratação (principalmente durante a gravidez).

Caso tenha interesse em realizar uma cirurgia pós gravidez procure um cirurgião plástico de confiança e informe-se sobre tratamentos e cuidados.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp