Benefícios da drenagem linfática no pós-operatório

Técnica contribui para acelerar a recuperação e cicatrização, além de diminuir inchaço e dores!

O pós-operatório é uma fase que exige diversos cuidados com repouso, medicação e alimentação. Devido aos benefícios da drenagem linfática, frequentemente esse procedimento é indicado para contribuir na recuperação.

A seguir saiba o que é a drenagem linfática e quais os benefícios do procedimento, principalmente durante o pós-operatório.

Como funciona o sistema linfático?

Antes de entender do que se trata a drenagem linfática é preciso conhecer como funciona o sistema linfático.

O sistema circulatório é formado pelo sangue arterial, que vai do coração ao corpo, e venoso, que faz o caminho contrário. Na circulação venosa as veias têm paredes mais finas que deixam uma pequena quantidade de líquido escapar, acumulando-se nos tecidos.

Esse líquido que se acumula nos tecidos é chamado de linfa, sendo composto por água, proteínas, lipídios, oxigênio, glicose e glóbulos brancos. O sistema linfático ajuda na drenagem desse líquido, fazendo com que ele volte à circulação e seja filtrado.

E o que é a drenagem linfática, afinal?

A drenagem linfática consiste em uma técnica de compressão que pode ser manual ou mecânica com o objetivo de auxiliar o sistema linfático a fazer a drenagem da linfa que fica acumulada entre os tecidos.

O procedimento costuma ser indicado quando esse processo não ocorre espontaneamente ou quando é insuficiente, ocasionando retenção de líquidos e inchaço, por exemplo.

Para obter os benefícios da drenagem linfática no pós-operatório é importante que a técnica seja realizada por um fisioterapeuta. Ele fará movimentos leves e suaves, sem forçar a região operada.

Entre os resultados obtidos com a técnica destacam-se a diminuição da retenção de líquidos, eliminação de toxinas, melhora da circulação, redução das dores musculares, entre outros.

No pós-operatório outro benefício da técnica é contribuir para a recuperação e cicatrização, melhorando os resultados e agilizando a retomada das atividades pelo paciente.

5 benefícios da drenagem linfática no pós-operatório

A realização de uma cirurgia plástica normalmente provoca lesões no organismo, como danos aos nervos e vasos, hematomas, sensibilidade e dispersão de líquidos. Por essa razão, é comum ter retenção de líquidos e inchaço no pós-operatório.

Justamente por esses fatores que a drenagem linfática é recomendada, pois melhora a cicatrização e o tempo de recuperação do paciente.

Assim, a técnica é recomendada por beneficiar o paciente, além de melhorar os resultados com o procedimento cirúrgico. Após cirurgias como a abdominoplastia e lipoaspiração, a drenagem também reduz as chances de fibrose, que são como cicatrizes internas.

A seguir, conheça melhor os 5 benefícios da drenagem linfática no pós-operatório.

1. Desintoxica o organismo

No pós-operatório o organismo tem mais dificuldade para eliminar as toxinas presentes no corpo e provoca uma elevação do acúmulo de linfa nos tecidos, causando mal-estar, inchaço e retenção de líquidos.

Esses processos podem ocorrer inclusive no dia a dia devido uma alimentação inadequada e ausência de atividades físicas.

Ao realizar a drenagem, o organismo recebe ajuda em um momento de fragilidade para conseguir desintoxicar-se e eliminar essas toxinas acumuladas nos tecidos.

2. Relaxa os músculos

A drenagem linfática é como uma massagem mais especializada o que faz com que contribua para a diminuição da tensão muscular, principalmente quando ela está relacionada ao estresse e trauma pós-operatório.

Portanto, além de acelerar a recuperação, o procedimento visa aumentar o bem-estar do paciente e contribuir para um estado emocional mais favorável.

Pessoa recebendo massagem nos pés

3. Acelera a cicatrização

Como destacado anteriormente, um dos principais benefícios da drenagem linfática no pós-operatório deve-se a capacidade de acelerar a cicatrização da cirurgia, sendo possível diminuir até 50% do período de recuperação.

A técnica ajuda na redução do inchaço e do acúmulo de líquidos, além de melhorar a circulação sanguínea para que novos nutrientes e oxigênio cheguem à região operada, agilizando a cicatrização.

A drenagem é recomendada para pacientes após cirurgias plásticas que afetam o sistema linfático, como a lipoaspiração, mas também para casos de procedimentos vasculares e ortopédicos.

4. Melhora a circulação sanguínea

Assim como massagens em geral, a drenagem linfática também promove uma melhora da circulação sanguínea, destacando a maior concentração na região operada, o que contribui para a melhora da área.

Ao melhorar a circulação ela reduz o inchaço e elimina as toxinas acumuladas por meio da linfa. Resultados associados incluem redução dos distúrbios hormonais, das medidas e também de celulites.

5. Alivia hematomas e dores

No pós-operatório é comum que o sistema linfático torne-se mais lento, contribuindo para a concentração de linfa e toxinas no tecido que favorecem a formação de hematomas no período imediato após a cirurgia.

Assim, associado aos demais benefícios da técnica está também a redução dos hematomas por ajudar no funcionamento do sistema linfático mais próximo do regular.

O procedimento contribuirá, dessa forma, para aliviar as dores e desconfortos associados à cirurgia plástica.

Especialmente no caso de lipoaspiração e abdominoplastia a drenagem é recomendada para evitar o acúmulo de células e fibroses na região abdominal após o procedimento estético.

No caso das cirurgias plásticas, a drenagem linfática também é recomendada para pacientes submetidos à cirurgia de aumento ou redução das mamas e rinoplastia (drenagem facial).

É essencial que o paciente aguarde a autorização do cirurgião plástico para iniciar as sessões de drenagem linfática após a cirurgia, o que costuma acontecer em cerca de quatro dias após a alta hospitalar.

Os benefícios da drenagem linfática fazem com que a técnica seja recomendada para diversos casos no pós-operatório, sendo indicado conversar com o cirurgião plástico antes mesmo da cirurgia sobre a indicação dessa prática.

 

Agende agora a sua consulta!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).