Por que a cirurgia plástica é mais procurada por mulheres?

Duas mulheres posando para a foto na praia, segurando molduras pequenas

Mulheres fazem maior parte dos procedimentos estéticos e iniciam intervenções precocemente

É muito comum que ao falar em cirurgia plástica associe-se diretamente o tema ao universo feminino. Apesar da crescente procura dos homens, as mulheres ainda são maioria das pacientes.

Destaca-se que além de fazerem mais cirurgias plásticas, elas também começam mais cedo. A maior parte dos procedimentos realizados em menores de 18 anos é em mulheres.

A seguir saiba mais sobre a participação das mulheres neste universo!

As mulheres realmente fazem mais cirurgia plástica?

O Brasil é um dos campeões mundiais em números de cirurgias plásticas. Apenas em 2013 foram realizados 1,5 milhão de procedimentos no país, correspondendo a 12,9% de todas as cirurgias no planeta.

De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), as mulheres correspondem a 87,2% de todos os procedimentos estéticos, cirúrgicos e não cirúrgicos, realizados no mundo durante o ano de 2013.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), na comparação entre 2014 e 2018, relata que houve um crescimento de 23% nas intervenções com fins reparadores e 8% nas com objetivos exclusivamente estéticos.

As cirurgias mais procuradas são para aumento ou correção da flacidez das mamas, blefaroplastia e lipoaspiração. Entre as reparadoras as mais comuns são para correção de traços do câncer de pele, retirada do excesso de pele após a bariátrica e de reconstrução mamária.

A SBCP também verificou em estudo de 2016 um aumento exponencial das técnicas menos invasivas, com destaque para aplicação de toxina botulínica e outros preenchimentos com aumento de 390% e passando a representar 47% dos procedimentos estéticos, enquanto em 2014 esse índice era de 17,4%.

As mulheres submetem-se aos procedimentos mais cedo?

Além das mulheres representarem a maior parte dos pacientes submetidos a procedimentos estéticos, tanto no Brasil como no mundo, destaca-se também que elas procuram soluções cirúrgicas mais cedo.

De acordo com a SBCP, em 2016 os adolescentes entre 14 e 16 anos representavam 15% dos procedimentos cirúrgicos, enquanto em 2006 esse índice não era superior a 5%. Do total, 70% dos pacientes eram mulheres e 60% com fins exclusivamente estéticos.

Um estudo da ISAPS em 2017 focou sua pesquisa na realização de mamoplastia de aumento em mulheres com até 18 anos a partir da entrevista com 1.329 cirurgiões de todo o mundo.

Os resultados no Brasil indicaram que 18,6% dos cirurgiões já tinha realizado esse tipo de procedimento em menores de idade, ficando atrás apenas do México, onde 20% dos profissionais já tinham realizado a técnica nesse público.

O terceiro colocado são os Estados Unidos com resultados inferiores registrando 7% dos cirurgiões que já realizaram esse tipo de operação.

De acordo com a pesquisa, 28,8% dos procedimentos têm motivações puramente estéticas, enquanto em 20,8% dos casos a intenção é corrigir uma severa assimetria.

Veja também: Descubra quais são as cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil

Quais os motivos levam mais mulheres a realizar a cirurgia plástica?

Mulher segurando espelho pequeno olhando o próprio rosto

Existem diversos fatores sociais e econômicos que justificam esse fenômeno. São eles:

Estética

O desejo estético é, sem dúvida, o mais determinante para que as mulheres busquem mais por cirurgias plásticas. Elas são mais vaidosas e desejam mais alcançarem uma aparência ideal.

Assim, as motivações por estética são muito comuns e justificam tanto a participação feminina como também o crescimento no número de procedimentos realizados.

Autoestima

Muitas mulheres sentem-se abaladas emocionalmente por não alcançarem a estética desejada, sentindo-se rejeitadas e desenvolvendo uma autoestima baixa, podendo inclusive provocar quadros de depressão.

Dessa forma, a satisfação pessoal também justifica a busca pela cirurgia plástica como uma opção para ficarem mais satisfeitas com o próprio corpo.

Além disso, muitos procedimentos são motivados por intercorrências como gestações, grande perda de peso e outros fatores.

Preço

As mulheres estão financeiramente mais independentes ao mesmo tempo em que os procedimentos estéticos também apresentam custos mais acessíveis.

Esse fator faz com que mulheres que já desejavam realizar procedimentos estéticos alcancem esse objetivo mais facilmente e de forma independente.

Padrões sociais

As mulheres ainda são mais pressionadas socialmente no que se refere à aparência. Ainda que a insatisfação de terceiros não deva ser um motivo para submeter-se à cirurgia, essa situação ainda ocorre.

Os padrões sociais também são motivados, por exemplo, por famosas que realizam cirurgias plásticas, tornando o padrão de beleza mais difícil de ser alcançado sem intervenções.

As mulheres, portanto, continuam como principal público que realiza cirurgia plástica no Brasil e no mundo, buscando por procedimentos que estão relacionados a satisfação pessoal e recuperação da autoestima.

Vale ressaltar que é importante escolher uma clínica de cirurgia plástica de confiança para garantir que os resultados alcançados correspondam às suas expectativas.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp