Como melhorar a saúde mental em dias de estresse e ansiedade

mulher sentada no sofá com a mão no queixo preocupada

Cuidar bem do seu corpo e reservar alguns minutos para recarregar suas energias são atitudes necessárias para manter seu bem-estar psicológico.

Provavelmente, você faz parte da multidão que tem mais tarefas do que gostaria, o que torna os dias estressantes. Porém, algumas situações podem acentuar esse desgaste e trazer ainda mais problemas, por isso é preciso saber como melhorar a saúde mental nessas ocasiões.

O estresse crônico está relacionado ao aumento de peso e a um risco mais elevado para diversas doenças, incluindo diabetes, colesterol alto e problemas cardiovasculares, até mesmo derrames (AVC) e infartos. Dessa forma, ele não deve ser negligenciado.

Contudo, todos nós estamos sujeitos a situações que fogem do controle e agravam ainda mais o nível de estresse e ansiedade, seja um problema pessoal, uma doença na família, a perda do emprego ou a morte de alguém querido.

Esses episódios de estresse agudo e intenso também aumentam o risco de doenças, pois eles acrescentam uma nova carga de tensão emocional – o que também acaba causando ainda mais dificuldades para que possamos lidar com a situação.

Dicas de como melhorar a saúde mental

Quando estamos enfrentando um problema sério, a tendência é direcionar todos os nossos pensamentos e energias na tentativa de lidar com os novos obstáculos e encontrar uma solução para o impasse.

No entanto, quando somos absorvidos por uma situação estressante, deixamos de cuidar de nós mesmos. Assim, com o passar dos dias, podemos adoecer ou ter ainda menos clareza de pensamento e estabilidade emocional para enfrentar o motivo de ansiedade.

Por isso, é preciso estar alerta às suas próprias necessidades e colocar em prática algumas dicas de como melhorar a saúde mental. Confira:

  1. A hidratação continua sendo essencial para seu bem-estar

Em ocasiões de grande estresse, é comum que as pessoas simplesmente se esqueçam de tomar água – um hábito que pode parecer básico, mas que é fundamental para que o corpo funcione corretamente e suas habilidades de raciocínio permaneçam em dia.

Esse problema se torna ainda mais grave quando deixamos de tomar água e aumentamos a ingestão de produtos que causam desidratação, como o café.

Lembre-se de que, ao perder líquidos, não é apenas a parte física que sofre, pois nossa capacidade de tomar decisões e pensar com discernimento também é reduzida. Portanto, procure manter a hidratação com água, água de coco e chás naturais.

mulher relaxando e tomando um café
  1. Uma alimentação saudável ajuda corpo e mente

Em dias de estresse e ansiedade, é comum que as pessoas abandonem sua rotina de refeições e passem a se alimentar em horários desregulados, muitas vezes consumindo produtos que nada acrescentam ao organismo.

Lanches de fast food, refrigerantes, chocolates e frituras podem parecer muito apelativos nessas ocasiões, mas manter uma alimentação saudável também faz parte das medidas de como melhorar a saúde mental em épocas mais exaustivas.

Conheça alguns nutrientes que contribuem para o nosso bem-estar emocional e psicológico e onde encontrá-los:

  • Vitaminas do complexo B: entre suas várias funções, está o bom funcionamento do sistema nervoso e a produção do hormônio do estresse. Encontradas em alimentos como arroz integral, leguminosas, vegetais verdes-escuros e carnes;
  • Vitamina C: é antioxidante e reduz a liberação do cortisol. É encontrada em frutas cítricas como acerola, abacaxi, kiwi, laranja, limão e tangerina e em frutas vermelhas;
  • Triptofano: é um aminoácido essencial que participa da síntese de melatonina (o hormônio que nos faz dormir) e da serotonina (neurotransmissor conhecido como “hormônio da felicidade”). Encontrado em peixes, frango, ovos e leguminosas;
  • Magnésio: também participa da produção da melatonina, nos ajudando a dormir bem e prevenindo crises de ansiedade. É encontrado no espinafre, acelga, chocolate amargo, amêndoas, feijão e banana.
  1. Praticar uma atividade física ajuda a aliviar a ansiedade

Mesmo que você se sinta cansada e sem energia, praticar exercícios é uma das melhores formas de como melhorar a saúde mental – e a saúde física também, é claro.

Além de fortalecer músculos e ossos, aumentar a capacidade respiratória e estimular o bom funcionamento do coração, as atividades físicas promovem a liberação de endorfinas, substâncias intimamente ligadas à sensação de relaxamento e bem-estar.

Assim, se você não estiver em condições de treinar pesado na academia, não deixe de pelo menos fazer uma caminhada ao ar livre, andar de bicicleta no parque ou praticar yoga. Lembre-se: corpo são, mente sã.

  1. Tirar um tempo para você não é sinal de descaso

Por mais que sua vontade seja cancelar qualquer outro compromisso e se dedicar exclusivamente ao problema que mais está tirando seu sono, saiba que essa não é uma boa ideia.

Em primeiro lugar, “pensar fora da caixa” e respirar novos ares são atitudes necessárias para encontrar novas soluções nas quais você não havia pensado – e isso não será possível se você viver a situação estressante 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Além disso, se você não estiver bem consigo mesma, será ainda mais difícil ter disposição e serenidade para lidar com aquilo que está causando ansiedade, e também será quase impossível dar conta das outras áreas da sua vida.

mulher de óculos sentada na cadeira tomando um café com as pernas em cima da mesa relaxando

Dessa forma, é preciso reservar alguns momentos para se restabelecer, recarregar as energias e cuidar de você mesma. Para isso, você pode tomar um café com uma amiga, assistir sua série preferida ou até mesmo fazer uma massagem relaxante.

Talvez você se sinta culpada por dedicar alguns minutos a si mesma, mas é essencial ter em mente que não se trata de descaso com o fator estressante, e sim um pequeno intervalo no qual você estará buscando mais forças.

Lembre-se também de que buscar ajuda profissional com um psicólogo não é sinal de fraqueza, mas sim uma oportunidade que você estará dando a você mesma para aprender novas formas de lidar com o estresse e a ansiedade.

Leia também – Setembro Amarelo: o mês de combate ao suicídio. Entenda como você é o seu principal fator de cura.

Como você reage diante dos obstáculos que a vida nos traz? Você tenta colocar em prática essas dicas, mantém sua saúde mental de outras maneiras ou simplesmente “surta”? Conte para a gente nos comentários!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).