9 mitos e verdades sobre depilação feminina: Não tenha mais dúvidas!

A cera fria é melhor do que a cera quente? Pele negra pode fazer depilação a laser? Tem como remover os pelos para sempre? Esclareça estes e outros mitos e verdades!

Se no inverno é possível disfarçar os pelos com roupas, no verão a depilação feminina ganha ainda mais importância, pois a maior parte das mulheres se sente desconfortável em exibir seus pelinhos por aí.

Embora os pelos não causem problemas de saúde e não signifiquem falta de higiene, removê-los para ficar com a pele lisinha é o desejo de grande parte do público feminino – ainda mais quando consideramos regiões como o buço.

Mitos e verdades sobre depilação feminina

Remover os pelos é o desejo da maior parte do público feminino. Contudo, os métodos depilatórios comuns costumam trazer prejuízos como irritar a pele, causar pelos encravados e favorecer a foliculite (bolinhas vermelhas).

Confira nossa seleção de mitos e verdades para ficar por dentro do assunto:

  1. Raspar os pelos com lâminas faz com que eles fiquem mais grossos

Mito. A lâmina age apenas na parte externa da pele, sem influenciar a raiz dos pelos. Por isso, eles continuam crescendo da mesma forma que antes, sem afinar nem engrossar.

Embora não seja muito agressiva, esta técnica é contraindicada para as áreas mais sensíveis, como o buço. Já na hora de raspar os pelos das axilas e da virilha, a dica é fazer isso durante o banho, pois a pele está mais limpa e a água quente dilata os poros, evitando inflamações.

mão de uma mulher depilando a própria perna com uma gillette
  1. Depilar com cera quente pode causar manchas escuras

Verdade. A versão quente da cera costuma ser a preferida para a depilação feminina, pois a dilatação dos poros facilita a retirada dos pelos e ajuda a diminuir a dor. Porém, ela pode provocar manchas escuras em peles morenas ou negras, especialmente na virilha e nas axilas.

Além disso, este método pode provocar pelos encravados por deixá-los mais fracos ou quando eles são puxados de forma incorreta. Conheça os cuidados antes e depois da depilação com cera.

  1. A cera fria é melhor do que a cera quente

Depende, pois as duas têm vantagens e desvantagens. Pelo lado positivo, a cera fria diminui a tendência ao encravamento, mas o procedimento é mais doloroso do que quando a depilação feminina é feita com a cera quente.

Além disso, a cera fria tende a causar mais prejuízos, podendo deixar a pele ressecada e provocar o surgimento de vasinhos arroxeados ou avermelhados, conhecidos como telangiectasia ou aranhas vasculares.

  1. Depilação a laser e depilação com luz pulsada são a mesma coisa

Mito. Esses dois procedimentos visam à cauterização do folículo piloso, destruindo a raiz do pelo e impedindo que ele cresça novamente. Porém, cada um dos métodos tem um mecanismo de funcionamento diferente.

Enquanto a depilação a laser necessita de menos sessões, a luz pulsada leva mais tempo para chegar aos mesmos resultados. Contudo, o comprimento de onda da luz pulsada permite um procedimento mais gradual e suave.

  1. Os pelos nunca mais voltam depois da depilação a laser

Mito, mas a gente explica. Quando as raízes são atingidas pelo feixe de luz, elas são destruídas pela alta temperatura, de modo que aqueles pelos não voltam mais a crescer. Dessa forma, não podemos dizer que nenhum método de depilação feminina é totalmente definitivo.

Contudo, com o passar do tempo, podem surgir novos pelos a partir de novos folículos pilosos. Isso acontece em função dos hormônios, que estimulam as células germinativas e dão origem a novas raízes.

Os novos pelos surgem principalmente no rosto, mas eles costumam ser mais finos do que aqueles que foram removidos anteriormente, de forma que eles podem ser eliminados com algumas sessões de manutenção.

  1. É permitido usar lâminas e cremes depilatórios entre as sessões de depilação a laser

Verdade. A depilação a laser não requer que você deixe os pelos crescerem, pois basta que eles estejam dentro dos folículos para serem atingidos pelo laser (que é atraído pela melanina).

Por isso, é possível usar lâmina, tesoura e creme depilatório entre as sessões, embora não seja recomendável utilizar métodos que arrancam os pelos a partir da raiz, incluindo cera, pinça, depilação com linha e aparelhos eletrônicos.

  1. A depilação a laser dói muito

Depende. Os disparos do laser realmente causam certo desconforto, mas ele é passageiro e não traz maiores problemas. Além disso, a intensidade desse incômodo varia conforme a sensibilidade da pessoa, a fase do ciclo menstrual e até mesmo o nível de estresse.

Apesar disso, o desconforto sentido durante as sessões de depilação a laser costuma ser muito mais suportável do que a dor de uma depilação com cera, por exemplo. Conheça outros motivos para fazer depilação a laser.

mulher fazendo depilação a laser nas pernas
  1. A depilação a laser é contra indicada para peles morenas e negras

Mito, mas é preciso ter cuidado. O laser é atraído pela melanina, que dá cor aos pelos e à pele. Por isso, ele apresenta seu melhor funcionamento em pessoas de pele clara e pelos escuros, já que a pele negra tem uma quantidade maior de melanina, diminuindo esse contraste.

Contudo, as técnicas mais modernas (como o laser de diodo e o Quantum) contam com mecanismos que regulam o comprimento de onda do feixe, protegendo a pele e evitando o surgimento de manchas.

Veja também – Como evitar manchas após a depilação

  1. O laser é exclusivo para a depilação feminina

Mito! As mulheres ainda se preocupam muito mais com a depilação do que os homens, mas eles também podem recorrer ao laser para remover os pelos de regiões como costas e peito, principalmente quando consideram que eles são excessivos.

Além disso, fazendo um número menor de sessões, a depilação a laser pode reduzir a velocidade de crescimento da barba sem eliminar os pelos definitivamente, facilitando o cuidado com barbas muito cheias.

Ficou interessada em fazer a depilação a laser? Então agente uma avaliação presencial na clínica da Dra. Luciana Pepino! Ah, aproveite para conhecer os demais procedimentos estéticos e cirurgias plásticas que a clínica oferece.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp