11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Como saber se a minha prótese de silicone ainda está boa?

Saiba como identificar se a prótese de silicone ainda está boa

Validade da prótese de silicone deve ser monitorada com consultas anuais ao cirurgião plástico

Atualmente, novas tecnologias e materiais viabilizaram o aumento da validade da prótese de silicone, fazendo com que em vez dos tradicionais 10 anos a prótese possa durar por toda a vida.

Apesar da maior validade da prótese, as pacientes que já realizaram o procedimento devem fazer acompanhamento médico anual e conhecer os sintomas do corpo para fazer a substituição da prótese se necessário.

A seguir saiba quais os sintomas que justificam uma consulta ao cirurgião plástico e como saber se a prótese de silicone ainda está boa!

Como saber se a validade da prótese de silicone já expirou?

Como visto, a validade da prótese de silicone é cada vez mais maior e está associada aos materiais e textura das próteses mais modernas.

Ainda assim, o acompanhamento médico regular e identificação dos sintomas são as principais formas de saber se a prótese está boa e pode ser mantida. Confira as principais ocorrências a seguir!

Rejeição da prótese

Na verdade, o termo rejeição da prótese de silicone, apesar de ser frequentemente usado, não é correto ao caso.

O que ocorre é a formação de um tecido de cicatrização ao redor do implante que pode causar desconforto demandando a substituição. Esse problema é mais comum logo após a mamoplastia de aumento.

Contratura capsular

A contratura capsular trata-se justamente da formação desse tecido cicatricial no entorno da prótese que pode se contrair e endurecer anos após a realização da cirurgia plástica.

Essa alteração pode causar diferentes problemas, como dor e desconforto à paciente ou mesmo resultar na alteração estética das mamas, o que exige a realização de uma cirurgia para remoção do tecido e substituição da prótese.

Na cirurgia é realizada a remoção da prótese e do tecido cicatricial, que é enviado para análises clínicas para descartar a possibilidade de um linfoma, e colocação do novo implante.

Uma dos aspectos que influencia a validade da prótese de silicone é a textura. Implantes mais antigos eram lisos, favorecendo a formação da contratura capsular. Atualmente são usadas próteses com textura, o que tornou a ocorrência mais rara.

Ruptura da prótese

Em caso de ruptura da prótese de silicone é necessário fazer a substituição. Em alguns casos essa situação pode ser assintomática, dificultando o diagnóstico. Quando os sintomas estão presentes eles incluem:

  • dor;
  • formigamento;
  • dormência;
  • surgimento de nódulos;
  • alterações estéticas na mama, como no formato  ou tamanho.

Caso não seja diagnosticada e tratada a condição pode levar a dores intensas e quadros infecciosos.

Nesses casos é recomendada a substituição devido ter atingido a validade da prótese de silicone, que pode ser diferente para cada mulher de acordo com a reação do organismo.

No entanto, além dessas ocorrências médicas, existem outras situações nas quais a prótese pode ser substituída como:

  • caso a mulher deseje alterar o tamanho da prótese, aumentando ou reduzindo-a;
  • se a paciente tiver ganho e perdido peso, causando a flacidez nas mamas;
  • se a mulher estiver interessada em remover definitivamente a prótese.

Portanto, tanto questões estéticas quanto de saúde podem justificar uma substituição ou remoção da prótese de silicone, sendo essencial que esse processo seja sempre acompanhado pelo cirurgião plástico de confiança.

Prazo de validade prótese de silicone

Como reduzir as chances de problemas com a prótese de silicone?

Como nem sempre a mulher manifesta sintomas relacionados à validade da prótese de silicone existem cuidados que ajudam a minimizar as chances de problemas com o implante e também responder mais rapidamente às alterações, como:

  • fazer consultas anuais com o cirurgião plástica visando avaliar a integridade da prótese e identificar alterações que comprometam os resultados esperados;
  • realizar corretamente o pós-operatório da mamoplastia de aumento visando uma recuperação mais adequada e com menores chances de complicações;
  • evitar traumas na região do implante que pode romper em caso de acidentes ou contato físico intenso.

Caso sinta alguma alteração relacionada à prótese de silicone a paciente deve procurar o cirurgião plástico responsável. Entre essas situações incluem-se:

  • vermelhidão;
  • inchaço;
  • dor;
  • assimetria;
  • rigidez;
  • formigamento;
  • prótese visível ou palpável.

Esses e outros incômodos demandam uma avaliação especializada. O médico iniciará o acompanhamento solicitando exames para investigar a condição.

Em geral, são solicitados exames de imagem, como ultrassom ou tomografia computadorizada, sendo que em alguns casos o especialista pode optar pela ressonância magnética para avaliar em detalhes a integridade da prótese.

O acompanhamento periódico é fundamental à saúde e bem-estar da paciente, assim como o monitoramento de sintomas que indiquem a necessidade de buscar auxílio especializado imediato.

Em alguns casos, o cirurgião plástico pode recomendar o explante. Apenas com a avaliação especializada será possível identificar a conduta apropriada ao caso.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).