Conheça os benefícios da carboxiterapia para olheiras

Mulher com olheiras

Para tratar as olheiras recomenda-se entre 8 e 10 sessões da carboxiterapia, a aplicação medicinal de gás carbônico

Um dos principais incômodos entre homens e mulheres na meia-idade são as olheiras. Essas marcas abaixo dos olhos torna a face escurecida e cansada, o que justifica a crescente procura por procedimentos para tratar as olheiras, como a carboxiterapia.

Destaca-se que a realização de procedimentos estéticos não invasivos têm se tornado mais comum dada à eficiência desses métodos e praticidade da execução e recuperação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), tratamentos não cirúrgicos representaram mais de 47% dos procedimentos realizados por cirurgiões plásticos em 2016.

Entre esses tratamentos está a carboxiterapia, que faz a aplicação de dióxido de carbono com fins estéticos, incluindo para tratar as olheiras. Saiba mais a seguir!

O que é a carboxiterapia?

A aplicação medicinal de gás carbônico utilizando uma agulha fina não é uma técnica exatamente nova, sendo usada desde 1932. No entanto apenas recentemente esse uso passou a ser estético.

Dessa forma, o tratamento é recomendado para tratar olheiras e amenizar gorduras, celulite, estrias e cicatrizes da pele.

O tratamento de carboxiterapia consolidou-se devido os bons resultados que oferece associados aos baixos riscos e efeitos colaterais, diversidades de finalidades e segurança da substância.

A aplicação do gás carbônico pode ser diferente de acordo com o objetivo do tratamento.

Por exemplo, no procedimento para redução de medidas a aplicação ocorre entre as camadas de pele e gordura. Já no caso do tratamento de estrias ela é realizada diretamente na cicatriz.

O gás carbônico aumenta a circulação sanguínea no local da aplicação, estimula a produção de colágeno e ajuda na eliminação das células de gordura. Uma das indicações da substância é para tratar as olheiras. Saiba mais!

Como surgem as olheiras?

As olheiras consistem em marcas escuras em semicírculos que surgem ao redor e abaixo dos olhos. Entre os motivos que explicam esse incômodo sinal destacam-se:

  • predisposição genética;
  • inflamação na pele decorrente de alergias;
  • inchaço ao redor dos olhos;
  • excesso de vasos sanguíneos no local;
  • flacidez da pele associada ao envelhecimento facial.

As olheiras podem ser de diferentes tonalidades de acordo com a genética, como amarronzada, avermelhada ou roxa.

Esses sinais podem aparecer ainda na infância, mas agravam-se com o envelhecimento. Destaca-se que algumas situações pioram o quadro como fricção da pele dos olhos, estresse, insônia e uso de colírios para o controle de glaucoma.

Tratamento para olheiras

Como funciona a carboxiterapia para tratar as olheiras?

Uma vez que diversos fatores podem ser associados ao surgimento das olheiras é importante conhecer opções de tratamento de longo prazo e não apenas o uso diário da maquiagem para disfarçar essas marcas, não é mesmo?

A carboxiterapia é uma boa opção para tratar as olheiras independentemente do motivo pelo qual elas surgiram, como estresse, cansaço ou predisposição genética.

No tratamento das olheiras, o gás carbônico é aplicado sob a pele com uma agulha muito fina. A aplicação é superficial ocorrendo com a agulha em um ângulo de 45º, para que o gás promova a nutrição e a oxigenação da região.

Ao receber a maior concentração de CO2 no local, os vasos sanguíneos levam mais oxigênio ao local para eliminar o gás carbônico e esse aumento resulta em um tecido mais nutrido e saudável.

Após a aplicação ocorre uma distensão do tecido, promovendo uma retração das fibras para recuperar o aspecto inicial. Esse movimento aumenta a produção de colágeno e melhora a flacidez da pele. Entre os benefícios da carboxiterapia para olheiras destacam-se:

  • melhora da circulação sanguínea;
  • aumento do oxigênio no local;
  • redução da gordura (lipólise);
  • recuperação do tecido.

Devido esse estímulo ao organismo no local das olheiras, elas são amenizadas em volume e também na coloração, devolvendo o aspecto normal do restante da face.

Independente da origem do problema quem deseja suavizar a região escurecida pode encontrar na carboxiterapia uma boa opção.

Quais os cuidados depois do procedimento?

Apesar de não ser um procedimento invasivo, a carboxiterapia exige alguns cuidados após a aplicação para melhora dos resultados.

É comum que ocorra um inchaço localizado que dura entre 5 e 10 minutos após a aplicação, sendo que após esse período o paciente já pode retomar as atividades diárias normalmente. Recomenda-se que depois do tratamento o paciente:

  • não se exponha ao sol durante 3 dias e use sempre o protetor solar facial;
  • utilize cremes de tratamento para olheiras para potencializar os resultados;
  • utilize óculos de sol para minimizar a exposição do local do tratamento;
  • evitar esfregar a região;
  • evitar situações estressantes ou insônia que são ocorrências que podem aumentar as olheiras.

A carboxiterapia não apresenta efeitos colaterais sérios, mas pode causar um desconforto à paciente no momento da aplicação, que pode ser amenizado com um anestésico tópico. Além disso, um leve inchaço pode ser observado na região logo em seguida à aplicação.

Para obter melhores resultados com o tratamento devem ser realizadas entre 8 e 10 sessões, sendo que a indicação depende da profundidade e escurecimento das olheiras.

Em geral, o cirurgião plástico pode recomendar que a técnica seja realizada semanalmente. Após cinco sessões a paciente já deve alcançar resultados inicias satisfatórios.

Os resultados da carboxiterapia para tratar olheiras duram, em média, seis meses, sendo necessário realizar novas sessões para manutenção dos efeitos no longo prazo.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp