Conheça os tratamentos para olheiras que podem salvar seu olhar

Imagem de olhar aparentemente saudável, sem olheiras que podem prejudicá-lo

As olheiras nem sempre podem ser resolvidas com uma boa noite de sono

Quase todo mundo fica com olheiras depois de uma noite mal dormida. Contudo, algumas pessoas sofrem com esse problema de forma permanente. Se você se identifica com isso, os tratamentos para olheiras podem ajudar você a recuperar sua aparência e autoconfiança.

Muitas vezes, as olheiras que nos deixam eternamente com cara de cansaço são causadas por uma herança genética, ou seja, elas podem ser uma característica transmitida dos pais para os filhos. Porém, existem outros fatores capazes de originar esse incômodo.

Além do cansaço acumulado e da influência genética, as olheiras podem ser causadas por hábitos que favorecem a dilatação dos vasinhos da pálpebra inferior, o que deixa a região inchada e escurecida. Entre esses fatores do estilo de vida, os principais são:

  • Dietas muito restritivas;
  • Estresse crônico;
  • Excesso de sal na dieta;
  • Exposição ao sol sem filtro solar;
  • Tabagismo.

Embora uma mudança no estilo de vida seja muito importante não apenas para as olheiras, mas para a saúde e a beleza de forma geral, as olheiras também podem ser causas por problemas de saúde.

Dois exemplos para isso são os desequilíbrios hormonais e a rinite alérgica, condição em que as olheiras surgem devido ao ato de coçar os olhos, o que leva ao rompimento dos vasinhos.

Tratamentos para olheiras

Apesar de todo o desconforto estético causado pelas olheiras, a boa notícia é que existem vários tratamentos para quem sofre com esse problema, independentemente se elas forem causadas pelo acúmulo de pigmentos ou tiverem outras origens. Conheça os principais:

  1. Cremes específicos para a região das olheiras

Um dos tratamentos para olheiras mais comuns é o uso de produtos tópicos com ação antioxidante e clareadora com o intuito de melhorar o aspecto dessa região.

Alguns exemplos são cremes e séruns à base de ácido glicólico, ácido kójico, hidroquinona e vitamina C, que sempre devem ser prescritos pelo médico dermatologista ou cirurgião plástico.

Vale a pena lembrar, porém, que embora os cremes possam dar resultado, os vasinhos continuam existindo sob a pálpebra inferior, e as olheiras vão retornar se você parar de aplicá-los.

  1. Drenagem linfática

Quando a região abaixo dos olhos fica mais escura e inchada devido ao estilo de vida da pessoa, um dos tratamentos para olheiras que pode ajudar é a drenagem linfática. Ela reduz o edema local ao conduzir o excesso de linfa para sua posterior eliminação pela urina.

Esse procedimento é recomendado principalmente para quem tem tendência a reter líquido, uma característica acentuada pelo consumo excessivo de sal. Porém, é importante ter em mente que a drenagem trará efeitos temporários se não houver uma mudança de hábitos.

  1. Peeling superficial

Esse procedimento estético consiste na aplicação de substâncias ácidas, como ácido retinoico e ácido tioglicólico, para promover uma leve descamação da pele, eliminar células antigas e, assim, estimular a regeneração do tecido.

Além do clareamento das olheiras, o peeling superficial tem diversos benefícios para o rosto, como o controle da oleosidade, prevenção e tratamento dos cravos, suavização dos poros abertos e clareamento de manchas menos profundas.

Para tratar as olheiras, costumam ser necessárias cerca de 10 sessões, que são realizadas semanal ou quinzenalmente. Esse procedimento é indicado para olheiras causadas pela exposição solar sem proteção, que têm coloração marrom ou castanha.

  1. Carboxiterapia

A carboxiterapia entra na lista de tratamentos para olheiras de coloração arroxeada e azulada. Ela consiste na injeção de gás carbônico de grau medicinal diretamente na região das olheiras, logo abaixo da pele, para estimular a circulação sanguínea e o aporte de oxigênio e nutrientes.

Além disso, a própria movimentação da agulha favorece a atividade dos fibroblastos, as células produtoras de colágeno, contribuindo para que o tecido fique mais firme.

Um detalhe importante é que, como a região das olheiras é muito delicada, a carboxiterapia pode acabar se revelando um tanto desconfortável. Sempre escolha o tratamento mais adequado para você com a ajuda do seu médico.

  1. Preenchimento com ácido hialurônico

Os procedimentos estéticos recomendados para clarear olheiras pigmentadas, sejam elas em tons de marrom, roxo ou azul, não surtem efeito quando o problema é causado por um desnível entre a pálpebra e a bochecha, formando uma espécie de sombra.

Nesse caso, é necessário pensar especificamente em tratamentos para olheiras profundas, que são capazes de corrigir a depressão que dá origem ao aspecto de “caveirinha” que surge conforme o ângulo da luz.

Entre eles, quem ganha mais destaque é o preenchimento facial com ácido hialurônico, uma substância que ocorre naturalmente no organismo e, por isso, é bem aceita pelo corpo. Ele já é utilizado para melhorar o contorno facial, corrigir o bigode chinês e aumentar os lábios.

Ao ser injetado diretamente na região da olheira, o ácido hialurônico preenche o desnível e “descola” a pele e os vasinhos, o que também ajuda a dar um efeito clareador. Costuma ser necessária apenas uma sessão, mas sempre depende do caso.

  1. Blefaroplastia inferior

A blefaroplastia, ou cirurgia plástica de pálpebras, pode ser feita nas pálpebras superiores ou inferiores, conforme a necessidade de cada paciente. Para o tratamento das olheiras, o procedimento é realizado na região inferior.

Essa cirurgia é indicada para corrigir olheiras formadas pelo acúmulo de gordura abaixo da região dos olhos, caracterizado pela formação das bolsas. Nesse caso, os outros tratamentos para olheiras podem não ser suficientes para oferecer resultados satisfatórios.

A blefaroplastia pode ser feita com anestesia local e sedação intravenosa para que o paciente durma e não sinta nenhum incômodo. Assim, a partir de uma incisão feita rente aos cílios inferiores, o cirurgião consegue remover as bolsas de gordura.

A escolha pelo melhor tratamento depende das origens do problema e das condições da pele de cada pessoa. Por isso, se sofre com olheiras, entre em contato para agendar sua avaliação presencial com a Dra. Luciana Pepino e sinta-se ainda mais bonita e feliz com você mesma! Agora se você procura por outro tipo de Cirurgia plástica, a Dra. Luciana Pepino também pode te ajudar.

 

Agende agora a sua consulta!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).