Menu

A importância das recomendações do pós-operatório

recomendações do pós-operatório

As bebidas alcoólicas e o tabagismo são apenas uns dos vilões que podem comprometer uma operação

Dentre muitas recomendações do pós-operatório está a indicação do não consumo de bebidas alcoólicas e de cigarro. Essa indicação médica pode não fazer sentido para muitas pessoas, mas é importante saber que ambos podem comprometer na recuperação após uma cirurgia plástica. Não é à toa que um dos comportamentos que o paciente precisa aderir é a interrupção da ingestão dessas bebidas e do fumo, meses ou dias antes do procedimento estético acontecer. Isso é válido também para determinados medicamentos.

No caso do consumo de bebidas alcoólicas, elas devem ser evitadas antes e depois da cirurgia plástica por contribuírem com a retenção de líquido, o que acarreta no inchaço. Procedimentos estéticos como a lipoaspiração e a abdominoplastia são exemplos que apresentam este quadro no pós-operatório, o que exige sessões de drenagem linfática que ajuda a eliminar os líquidos, como também ameniza o aparecimento de fibroses. Ao ingerir álcool, a recuperação pode ser mais longa ou então provocar riscos na realização da operação.

O cigarro: outro vilão do pós-operatório

O cigarro é também um inimigo pelo simples motivo de também afetar a realização e os resultados de uma cirurgia plástica. Ele é capaz de aumentar muito mais os riscos durante a execução de um procedimento estético, como também durante o pós-operatório. Tudo porque o tabagismo compromete os pulmões, o que pode acarretar em problemas respiratórios. Além disso, o cigarro afeta, principalmente, o processo de cicatrização e as regiões que precisam de suturas, e ajuda no aparecimento de necroses.

No quesito cirurgia plástica, o tabagismo é um perigo por gerar tosses que podem causar sangramentos nos pontos. Quem passa por um lifting facial, por exemplo, precisa tomar cuidado, especialmente por causa das necroses. Para as mulheres e os homens que desejam fazer uma cirurgia facial é importante interromper o fumo 1 mês antes de entrar no centro cirúrgico.

Outros cuidados que devem ser levados em conta

Além deles, é válido também interromper o consumo de medicamentos que provocam coagulação do sangue, tais como a aspirina, que aumenta o risco de sangramentos. Outros cuidados relevantes também é o contato com os raios solares depois da operação e o uso correto de cintas modeladoras durante o período pós-operatório.

Não se esqueça de que a parte essencial para evitar qualquer risco na cirurgia plástica é uma conversa honesta com o cirurgião plástico. Não esconda dele os tipos de medicamentos que consome, bem como se você ingere com frequência bebidas alcoólicas e é fumante, pois ambos são fatores de risco que podem comprometer à saúde e o sucesso da cirurgia plástica. Por mais que possa ser embaraçoso revelar necessidades particulares, não hesite em jogar limpo, pois uma operação sem riscos também depende do paciente.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Renata disse:

    Olá adorei essa publicação pois acabei de fazer abdominoplastia a uma semana e o médico havia me dito tudo isso anteriormente, e ontem dia 29/10/2013 fui tirar o dreno e ele me parabenizou pelo resultado, um médico consciente e comprometido com a sua profissão, tem essa postura de alertar seus pacientes.