11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Para que serve a carboxiterapia?

Quanto mais popular se torna o tratamento, mais as pessoas perguntam para que serve a carboxiterapia e a resposta não é tão fácil, pois a técnica é indicada para várias demandas estéticas.

A carboxiterapia consiste em um tratamento estético com a aplicação de gás carbônico na camada subcutânea. Trata-se de uma técnica secular e que apresenta comprovação científica quanto aos seus resultados. Saiba mais a seguir!

Para que serve a carboxiterapia?

Para entender para que serve a carboxiterapia é preciso saber o que esse tratamento promove. A aplicação subcutânea de CO2 contribui na regeneração de tecidos em decorrência do aumento da circulação sanguínea no local tratado.

Por essa razão a carboxiterapia tem diversas aplicações na estética, mas também em tratamentos de saúde. Entenda a seguir os usos desse procedimento.

Olheiras

Na estética facial a carboxiterapia é usada para amenização de olheiras devido à técnica estimular a circulação sanguínea e a formação de novos vasos que melhoram a aparência escurecida no entorno dos olhos.

O procedimento também pode ser usado para amenizar a flacidez da pele na face, pois contribui no estímulo à produção de colágeno e elastina. 

Celulite

A carboxiterapia também é recomendada no tratamento e amenização da celulite. O surgimento da celulite envolve três fatores, a formação de edema, gordura e fibrose, sendo que a técnica é a única capaz de atuar nessas três fases.

O edema é amenizado devido à dilatação dos vasos e melhora da circulação sanguínea no local, a gordura é rompida pelo aumento do metabolismo no local tratado enquanto a fibrose é rompida devido à aplicação de gás.

Conheça mais da carboxiterapia

Estrias

Entre as respostas sobre para que serve a carboxiterapia está o tratamento das estrias, que consiste em uma cicatriz. O gás carbônico usado promove a distensão do tecido cicatricial, rompendo a fibrose para que haja melhora na aparência das irregularidades.

Como resultado ocorre o estímulo à formação de colágeno e o tratamento pode ser usado em estrias novas e vermelhas, já as brancas, que são mais antigas, são mais difíceis de tratar.

Gordura localizada

Entre as possibilidades sobre para que serve a carboxiterapia destaca-se a amenização de depósitos de gordura localizada. O tratamento promove o estímulo à circulação sanguínea e queima de gordura local devido à quebra das células adiposas.

No entanto, o tratamento é indicado para depósitos de gordura mais discretos, principalmente nas axilas e papada, por exemplo.

Como é feita a carboxiterapia?

A realização da carboxiterapia pode ser feita no consultório do cirurgião plástico, não demandando a realização prévia de exames ou internação hospitalar, pois trata-se de uma técnica minimamente invasiva.

No tratamento o especialista, utilizando uma agulha específica extremamente fina, aplica gás carbônico no tecido subcutâneo, podendo ser em diferentes camadas de acordo com as demandas específicas do caso.

A aplicação, por usar agulha, pode ser um pouco dolorida, sendo possível o uso de um anestésico tópico para reduzir o desconforto da paciente. No entanto, logo após a finalização, a paciente está liberada para retomada das atividades cotidianas.

O número de sessões e intervalo entre elas depende do tratamento. No caso das estrias e celulites, por exemplo, são realizadas aproximadamente 10 sessões entre 2 ou 3 por semana, sendo que os resultados começam a aparecer a partir da quinta sessão.

Entender para que serve a carboxiterapia e como esse tratamento secular pode auxiliar nas insatisfações estéticas é fundamental, mas a indicação da técnica deve sempre ser conversada com um cirurgião plástico de confiança. Agende uma consulta mais e saiba mais.  

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*