11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

É possível fazer várias cirurgias plásticas ao mesmo tempo?

Mulher deitada no chão com a imagem focando apenas em seu chapéu

Associação de cirurgias plásticas exige avaliação detalhada de médico responsável!

Ao interessar-se em realizar procedimentos estéticos, muitas pessoas questionam-se é possível fazer várias cirurgias plásticas de uma vez.

A resposta é depende! A opção é conhecida como associação de cirurgias plásticas e pode ser realizada, mas é fundamental avaliar algumas questões previamente para ter mais segurança e tranquilidade.

A seguir conheça os critérios usados para avaliar esse método e também quais os benefícios da associação.

Quais os fatores a serem considerados para associar cirurgias?

Os critérios usados para definir quais procedimentos estéticos podem ser realizados simultaneamente servem para aumentar a segurança do paciente e tornar a recuperação mais tranquila.

O cumprimento das recomendações depende da conscientização do paciente e também responsabilidade do médico. Saiba mais!

Tempo de cirurgia

O primeiro critério a ser avaliado é o tempo de duração das cirurgias plásticas. A recomendação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) é que a operação tenha duração máxima de quatro horas.

O período não considera o preparo e o pós-cirúrgico, incluindo apenas o tempo que a paciente fica na sala de operação.

Esse tempo é determinado tanto pelos efeitos da anestesia quanto devido ao sangramento, ainda que ele possa variar de acordo com a técnica realizada. A recomendação é que o paciente não fique mais do que 8 horas anestesiado.

Complexidade dos procedimentos

Outro fator a ser avaliado é a complexidade e extensão da técnica. O Conselho Federal de Medicina (CFM) estipula, como medida de segurança, que não se ultrapasse 40% de extensão corporal no mesmo procedimento cirúrgico.

Posição

A posição é um fator logístico importante tanto no momento da cirurgia plástica quanto no pós-operatório.

Não é possível, por exemplo, realizar uma lipoaspiração nos glúteos e querer fazer um implante de silicone mamário durante a mesma cirurgia.

Tanto no momento da operação, quanto durante o repouso, as posições de cada procedimento não combinam, inviabilizando a associação entre as técnicas.

Mulher magra na praia

Sangramento

Um dos fatores mais importantes a serem avaliados antes de associar cirurgias plásticas refere-se ao sangramento no momento da técnica.

Esse critério depende mais do tipo de procedimento realizado do que apenas da duração dele.

A avaliação adequada é essencial. Por exemplo, uma associação comum é a abdominoplastia e a lipoaspiração, mas apesar de ser na mesma região, ambas causam uma elevada perda de sangue.

Dessa forma, o cirurgião plástico deverá avaliar previamente se o sangramento das técnicas coloca o paciente em risco e também se pode ocorrer comprometimento dos resultados.

Pós-operatório

Considerando tanto a posição como outras recomendações do pós-operatório é importante avaliar corretamente esses fatores antes de se submeter a uma cirurgia combinada.

Por exemplo, no caso de mamoplastia de aumento não é possível mover os braços durante a recuperação, o que inviabiliza a realização de compressas na face como indicado no caso de lifting facial.

Experiência do cirurgião plástico

Por fim, mas igualmente importante é a experiência do cirurgião plástico escolhido. O profissional deve conhecer as recomendações dos órgãos responsáveis e planejar adequadamente a junção das técnicas.

Isso garante mais segurança e tranquilidade ao paciente, assim como impacta os resultados obtidos com as cirurgias plásticas.

Destaca-se que a recuperação de cirurgias associadas sempre será mais desgastante do que quando se realiza um único procedimento.

Tendo esses aspectos em vista, o paciente deverá optar pela associação quando puder contar com outras pessoas no pós-operatório, que se torna mais restritivo, e tiver tempo adequado para se recuperar.

Quais os benefícios de fazer cirurgias plásticas simultaneamente?

Apesar dos riscos relacionados aos procedimentos combinados, também há uma série de benefícios que motiva a procura constante por essas técnicas. Entre eles podem ser destacados:

  • custos: o paciente terá um custo único com internação, anestesia, médico e outras despesas envolvendo o procedimento, dessa forma, a opção fica mais econômica do que realizar duas cirurgias separadamente;
  • exames: todos os exames pré-operatórios podem ser feitos de uma única vez, o que poupa no quesito financeiro e no tempo do paciente;
  • repouso: apesar de ser um pós-operatório mais restritivo, o repouso é realizado uma única vez, sendo uma boa opção para pessoas mais impacientes e que têm dificuldade em manterem-se paradas por longos períodos.

Portanto, é sim possível fazer várias (normalmente duas) cirurgias plásticas ao mesmo tempo, mas cada caso deve ser avaliado individualmente pelo cirurgião plástico.

Essa atenção personalizada é muito importante para que a logística da cirurgia seja planejada corretamente, minimizando riscos ao paciente. Agende sua consulta e saiba se a associação de cirurgias plásticas é indicada para seu caso!

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Luciana Pereira disse:

    Boa noite, meu sonho é de fazer lipoescultura e mastopexia mamaria sem prótese.Tenho 42 anos e gostaria de saber qual o valor e forma de pagamento.

  2. Eliziana de Oliveira Costa disse:

    Qual valor da abdominoplastia?

  3. Eliziana de Oliveira Costa disse:

    Qual preço da abdominoplastia?

    • Dra. Luciana Pepino disse:

      Oi, Eliziana. Tudo bem?

      Não podemos divulgar valores em sites ou redes sociais. Este tipo de divulgação é expressamente proibido pelo Conselho Federal de Medicina e pelo Regimento Interno da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), conforme o artigo abaixo:

      “Art. 3º: Cabe ao médico, após os procedimentos de diagnóstico e indicação terapêutica, estabelecer o valor e modo de cobrança de seus honorários, observando o contido no Código de Ética Médica, referente à remuneração profissional.” (Resolução CFM 1836/2008).”

      Se nos enviar um e-mail, ou seja, de uma forma privada, poderemos responder sim com uma ideia de valores. No entanto, é importante ressaltar que isso não substitui a necessidade de uma consulta presencial. Por conta disso, sempre ressaltamos a necessidade dessa avaliação.

      Tenho certeza de que compreenderá nossa posição. 🙂

      Abraços!