Menu

Peeling x Lifting: Entenda a diferença

parte do rosto de uma mulher e as mãos no queixo

Conheça as indicações de cada técnica e saiba qual delas se aplica melhor ao seu objetivo

Tanto o peeling quanto o lifting são técnicas utilizadas com o objetivo de rejuvenescer a região facial. Embora ambas sejam aplicadas com essa finalidade, cada uma tem uma indicação específica, sendo capaz de amenizar diferentes sinais do envelhecimento.

Enquanto o peeling é um procedimento estético não cirúrgico indicado para suavizar rugas, flacidez, estrias, manchasse  cicatrizes de acne, o lifting consiste em uma cirurgia plástica que combate a flacidez e faz o levantamento dos tecidos faciais. Conheça mais sobre esses dois procedimentos.

O que é peeling?

O peeling é um tratamento não cirúrgico que promove a descamação da pele por meio do uso de ácidos (ácido acetilsalicílico, ácido tricloroacético e ácido retinoico, por exemplo), do laser ou de substância abrasivas.

Conforme o agente e a técnica utilizados, o peeling pode ser classificado em superficial, médio ou profundo, cada um deles com finalidades próprias.

O peeling superficial é utilizado para suavizar manchas e melasmas, atingindo somente a epiderme (camada mais superficial da pele). Não é necessário se afastar do trabalho nem fazer uma preparação antes do procedimento. Depois do peeling, o paciente deverá utilizar protetor solar até que a descamação e a vermelhidão da pele desapareçam.

O peeling médio, por sua vez, é capaz de suavizar rugas, algumas cicatrizes e marcas um pouco mais profundas. Seus resultados são mais perceptíveis do que o peeling superficial, mas o paciente acaba tendo que ficar em casa por até uma semana até que uma nova pele se forme.

Como preparação, pode ser necessário utilizar produtos recomendados pelo profissional ou, então, a realização de um peeling superficial. Depois do tratamento, será necessário utilizar protetor solar de forma contínua.

Por fim, o peeling profundo é indicado para tratar peles com muitas rugas, além de manchas, cicatrizes de acne e flacidez. Por ser uma técnica capaz de causar dor, o peeling profundo deve ser feito com anestesia, na clínica ou no hospital, evitando o desconforto do paciente.

Assim como no peeling médio, o paciente precisará ficar em casa para se recuperar, por um tempo um pouco maior, de 7 a 10 dias. Como a nova pele que vai se formar no lugar da pele descamada será muito sensível, é necessário usar protetor solar com muita disciplina.

mulher fazendo peeling

O que é lifting?

O lifting, também chamado de ritidoplastia, é uma cirurgia plástica que tem o objetivo de combater a flacidez do rosto, alcançando um efeito de rejuvenescimento. A palavra “lifting” pode ser traduzida como “levantamento”, e é exatamente isso que essa técnica faz.

Com o passar dos anos, os efeitos da diminuição do colágeno e da elastina podem ser percebidos com uma “descida” dos tecidos do rosto em função da flacidez muscular e da pele e da perda de volume facial. Assim, a cirurgia de lifting consiste em reposicionar esses tecidos, de modo a deixá-los mais próximos do que eram na juventude.

É importante lembrar que o objetivo da cirurgia de lifting é combater a flacidez, e não eliminar rugas. Para suavizar essas linhas, as técnicas indicadas são a aplicação de toxina botulínica e o peeling.

Como é feita a cirurgia de lifting facial?

A técnica cirúrgica do lifting consiste em deslocar a pele dos músculos faciais e dar alguns pontos nesses tecidos com o objetivo de puxá-los para cima e reverter a flacidez. Em seguida, é feito o reposicionamento da pele, para acompanhar as mudanças da musculatura, e o excesso de pele é retirado.

Por fim, em pacientes com acúmulo de gordura na região da papada, a cirurgia de lifting pode ser associada a uma lipoaspiração no local, melhorando o aspecto.

A cirurgia de lifting fácil é feita com anestesia local com sedação assistida ou então com anestesia geral. Ela dura de 4 a 5 horas, e o tempo de internamento é de 12 a 24 horas.

Como são as cicatrizes da cirurgia de lifting

As cicatrizes do lifting se localizam na parte da frente da orelha, contornando sua parte inferior e podendo se estender até a nuca. Em alguns casos, pode ser necessário que as cicatrizes atinjam também a região das têmporas.

Se houver necessidade de corrigir a musculatura do pescoço em função de um alto nível de flacidez, o cirurgião plástico poderá ter que recorrer a uma incisão com cicatriz abaixo do queixo.

Pós-operatório da cirurgia de lifting facial

O pós-operatório do lifting facial não é muito doloroso, e o desconforto é aliviado com analgésicos prescritos pelo médico. Pode acontecer um inchaço de maior proporção nos primeiros 3 ou 4 dias, que deve persistir por mais algum tempo. O cirurgião plástico poderá recomendar que o paciente realize sessões de drenagem linfática para eliminar o excesso de líquido acumulado na região.

O paciente receberá alta com curativos em forma de capacete, envolvendo o rosto, que são retirados dentro de 24 a 48 horas depois. É recomendável lavar os cabelos somente depois da retirada dos curativos.

O dreno, que é colocado na parte de trás da orelha, é retirado depois de 24 horas, e o processo não costuma causar dor. Parte dos pontos é absorvida naturalmente pela pele, e o restante é retirado dentro de 10 a 15 dias depois da cirurgia.

Recomenda-se fazer repouso com a cabeça um pouco mais elevada que o restante do corpo, evitando permanecer deitado por muito tempo. Além disso, o paciente deve evitar se expor ao sol enquanto apresentar manchas arroxeadas.

ilustração para demonstrar o lifting facial

Você também pode gostar de: O que você precisa saber sobre lifting facial

Saiba mais sobre os procedimentos em: Lifting facial e Peeling.

 

  • 31
    Shares