O que você precisa saber sobre lifting facial

Lifting Facial

Quer fazer lifting facial? Conheça 7 fatos importantes sobre a cirurgia.

Nos últimos anos, as cirurgias plásticas passaram por diversas transformações e, hoje, é possível submeter-se a um procedimento cirúrgico de forma muito mais prática e segura. E dentre todas as cirurgias plásticas conhecidas, a lifting facial ganha destaque. Trata-se de uma cirurgia que visa modificar partes do rosto que estejam comprometidas, como o nariz, a testa, o pescoço, a mandíbula e a área das pálpebras, por exemplo.

Com os avanços da idade, a pele facial envelhece e perde gordura. Trazendo um aspecto que nem sempre é bem-vindo, principalmente quando se é vaidosa. A palavra lifting vem do inglês, que significa “levantar”, e a cirurgia visa reposicionar o tecido e a musculatura do rosto.

A cirurgia facial está entre as mais realizadas no Brasil, ao lado da lipoaspiração e da mamoplastia. Pensando no grande número de mulheres que desejam passar pela cirurgia. Listamos as 7 questões mais recorrentes para ajudá-la a entender mais sobre o assunto.

O que é lifting facial?

lifting facial

Lifting facial é um procedimento que tem como objetivo principal rejuvenescer a face da mulher ou do homem, eliminando rugas e amenizando a flacidez do rosto. Através dessa técnica, recupera-se os contornos faciais da pele da face, amenizando os vincos e deixando o rosto muito mais expressivo e rejuvenescido.

Só existe um tipo de lifting?

Não. Hoje em dia, existem diferentes tipos de liftings faciais. O minilifting, por exemplo, faz cortes menores em comparação com os procedimentos tradicionais e, com isso, proporciona um deslocamento de menor dimensão. Com a técnica do lifting temporal, o levantamento se dá na região temporal, proporcionando um melhor posicionamento do supercílio.

Já o lifting frontal trata as rugas da testa e a musculatura responsável por elas. O lifting endoscópio, o lifting cervicofacial e a plástica eutrófica são outras modalidades da cirurgia de lifting facial, também muito populares. Na plástica eutrófica, a incisão é mínima e não há o deslocamento da pele, o que mantém os nervos e vasos do rosto intactos e evita o aspecto artificial da cirurgia clássica.

Quando fazer?

A cirurgia é indicada a pacientes com flacidez excessiva da pele do rosto ou em casos de envelhecimento facial. Ou seja, a cirurgia, em geral, é feita por homens e mulheres com idade superior a 40 anos. É também indicada para quem tem sulcos profundos na face, como o “bigode chinês”, perda de tônus, flacidez ou rugas.

Como escolher o cirurgião certo?

O cirurgião deve ser renomado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Além disso, busque referências e analise como o profissional se comporta na consulta. Um bom cirurgião se preocupa com as complicações e ressalta todos os riscos, além de afirmar o melhor método dentro da realidade do paciente.

Existem contraindicações?

lifting facial

Antes de mais nada, é preciso estar em ótimas condições de saúde para passar pela cirurgia. Visto que a cirurgia pode acabar trazendo outras problemáticas. Os exames feitos no período pré-operatório avaliarão seu estado de saúde e especificarão se você está pronta.

Se houver alguma enfermidade pré-existente (diabetes e cardiopatias, por exemplo) ou se os exames apresentarem irregularidades, a cirurgia não poderá ser realizada. Além disso, o profissional deve observar se a preocupação com a aparência tem fundamento.

Como é feita a cirurgia?

A cirurgia de lifting facial é realizada por meio de cortes que permitem a tração da pele e, com isso, é possível remodelar os tecidos subcutâneos. Os tecidos são posicionados para modificar as áreas depressivas do rosto, reposicionando sua musculatura.

A incisão é feita em regiões diversas da face, incluindo a região logo atrás da orelha, o couro cabeludo e a região temporal. Outra incisão é feita abaixo do queixo, o que é necessário para ajudar a aperfeiçoar a área do pescoço. Para fazer o fechamento dos cortes, são utilizados alguns adesivos e suturas específicas. O procedimento, em geral, pede por anestesia local ou geral e sedação.

Como é o período pós-operatório?

Após a cirurgia, que leva em torno de três horas, em média, é necessária a colocação da bandagem em volta da face a fim de minimizar os hematomas e edemas. O curativo é usado por cerca de dois dias, se não houver complicações. É necessário que o paciente fique em casa e faça compressas de gelo. O repouso deve acontecer nos três primeiros dias e, após esse período, indica-se a Drenagem Linfática.

O paciente deve evitar fazer esforços físicos por até quatro semanas e a exposição ao sol não é recomendada por até três meses. As complicações não costumam comprometer o resultado da cirurgia facial e podem incluir: rompimento das suturas, alteração de sensibilidade, dormência, necrose, despigmentação e má cicatrização, entre outras.

Você também pode gostar de: Cuidados com a pele madura

Conheça mais sobre o procedimento em: Lifting facial ou Ritidoplastia

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Rosa araujo disse:

    Realmente muito interessante. Infelizmente é um sonho para poucos. Como gostaria de ter condições para essa realização que aumenta a auto estima de muitas mulheres. Acompanho todas as pastagens da doutora Luciana. É impressionante a capacidade dela. Recomendo a todas minhas amigas a acompanhada. Parabéns dra pela linguagem simples que potável seus conhecimentos.

    • Dra. Luciana Pepino disse:

      Olá Rosa, tudo bem? Muito obrigada pelo seu comentário. Estamos à sua disposição para quando quiser nos fazer uma visita. Será muito bem-vinda. Continue acompanhando nossos artigos. Grande abraço!