11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Como a toxina botulínica atua para manter os músculos relaxados?

Benefícios da toxina botulínica

Toxina botulínica é segura e eficaz no rejuvenescimento facial. Saiba como a substância age no organismo e também as indicações desse tratamento

O tratamento com toxina botulínica é um dos mais indicados para amenizar sinais de envelhecimento facial, como as rugas dinâmicas que surgem em decorrência da movimentação dos músculos da face. Além disso, a técnica também pode ser usada para fins preventivos.

Apesar da ampla difusão do tratamento estético com toxina botulínica, muitas pessoas interessadas têm dúvidas sobre como a substância age, seus resultados e indicações.

Como age a toxina botulínica?

A toxina botulínica consiste em uma proteína obtida da bactéria Clostridium botulinum, responsável pela doença botulismo.

Entretanto, a toxina botulínica do tipo A, usada em tratamentos estéticos, é industrializada e purificada, além de ser aplicada em quantidades baixas, que não causam a doença.

O objetivo da substância é proporcionar um relaxamento da musculatura na qual é aplicada.

Esse processo acontece, pois, uma vez que é aplicada no músculo, ela funciona como um bloqueador neuromuscular, inibindo os estímulos dos neurônios que são responsáveis pela contração/movimentação muscular.

Essa abordagem funciona como um método para prevenir ou minimizar o envelhecimento facial que tem entre as principais causas as rugas resultantes da movimentação dos músculos faciais, como ao sorrir, franzir a testa e olhos, falar etc.

O bloqueio neuromuscular impede que essas movimentações aconteçam, deixando a musculatura relaxada e em repouso.

No entanto, para resultados esteticamente satisfatórios é essencial que a toxina seja aplicada por um cirurgião plástico de confiança, uma vez que é preciso estudar detalhadamente quais músculos vão receber a substância e em qual quantidade.

Essa experiência na aplicação é fundamental para que não se tenha uma aparência estática em decorrência do tratamento, o que, por muitos anos, preocupa as pacientes.

Apesar de não ser possível reverter os efeitos da toxina botulínica no músculo uma vez que a substância é aplicada, eles são temporários, pois o organismo cria novas vias de transmissão ao longo dos meses subsequentes.

Quais as indicações do tratamento?

Quando a toxina botulínica é indicada?

 

Apesar de muitas pessoas acharem que o tratamento com toxina botulínica serve para quase tudo relacionado à estética facial, as indicações são bastante específicas, incluindo:

  • rugas dinâmicas na testa;
  • vincos na glabela – área entre as sobrancelhas;
  • pés de galinha que se formam ao redor dos olhos.

Dessa forma, existem algumas demandas relacionadas ao rejuvenescimento facial que não são resolvidas com a toxina botulínica, como o caso das rugas estáticas, que ficam aparentes mesmo com a face em repouso e os sulcos, como o bigode nasogeniano.

Em geral, os resultados alcançados com a aplicação duram entre 4 e 6 meses, dependendo também da espessura da pele – em homens os efeitos são menos duradouros – e dos cuidados cotidianos, como limpeza, hidratação, proteção solar e hábitos.

O uso da toxina botulínica para fins estéticos já tem quase 30 anos, sendo seguro e reconhecido por instituições sanitárias, como a Anvisa e a FDA. 

Apesar disso, é essencial que o tratamento seja conduzido por um profissional qualificado o que garante a procedência e correto manuseio da toxina botulínica, estudo das necessidades da paciente e aplicação correta. Agende sua consulta e saiba mais!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*