Confira 05 Dicas Para Evitar A Trombose: Aprenda A Se Prevenir

A trombose é uma preocupação real no dia a dia e depois de uma cirurgia, mas existem formas de preveni-las e diminuir seus fatores de risco

A trombose consiste na formação de um coágulo de sangue dentro das veias e artérias que oferece perigo por poder viajar pela corrente sanguínea e poder bloquear a circulação em órgãos como o cérebro, o coração e o pulmão.

Essa é uma das complicações mais temidas depois de uma cirurgia plástica ou não, principalmente quando esse coágulo se desloca e interrompe o fluxo sanguíneo para o pulmão, causando a embolia pulmonar.

Felizmente, existem formas de prevenir a trombose no dia a dia ao se evitar os fatores de risco e também depois de uma intervenção cirurgia, como o uso do compressor pneumático para membros inferiores. Veja 5 medidas para levar em consideração:

  1. Movimentar-se durante o dia

No nosso cotidiano, uma das principais maneiras de prevenir a trombose é evitar ficar na mesma posição por muito tempo. Por isso, se você trabalha sentada, como em um escritório, por exemplo, lembre-se de fazer intervalos e se levantar para caminhar.

O ideal é fazer isso pelo menos a cada duas vezes, assim você estimula a circulação sanguínea e evita a formação de coágulos. Isso sem falar que esses intervalos são importantes para arejar o cérebro e descansar a visão, por isso não vale pular!

  1. Adotar medidas de cuidado durante as viagens 

Você já ouviu falar na “síndrome da classe econômica”? Talvez você não a conheça por este nome, mas com certeza você já ouviu falar que viajar de avião aumenta o risco de trombose e de embolia pulmonar.

De fato, como o nome da síndrome indica, ela acontece principalmente entre os passageiros da classe econômica, pois sofrem com o espaço reduzido entre as poltronas, o que dificulta sua movimentação.

Porém, o problema pode acontecer com todas as classes de assentos e também em viagens longas de carro ou outros meios de transporte, em especial aquelas com mais de 8 horas de duração.

Por isso, estando no avião, levante-se a cada duas horas para andar no corredor e faça exercícios flexionando, estendendo e rotacionando os pés a cada hora, de forma a estimular sua circulação.

Em viagens de carro, procure fazer paradas a cada duas horas para poder sair do veículo e caminhar um pouco. Seja qual for seu meio de transporte, é essencial se manter bem hidratada para evitar a trombose.

  1. Manter uma rotina de exercícios e outros hábitos saudáveis

Os exercícios físicos trazem benefícios inquestionáveis para a nossa saúde, os quais você já conhece muito bem. Entre eles, está também a prevenção da trombose por mais de um motivo.

Quando praticamos atividades físicas, ativamos a bomba plantar e a bomba da panturrilha, dois mecanismos que ajudam a enviar o sangue das pernas de volta ao coração, junto com as válvulas dos membros inferiores. Conheça sete exercícios de ioga para fazer em casa que vão aumentar sua qualidade de vida. 

Além disso, os exercícios são fundamentais para manter um peso saudável. A gordura acumulada em casos de sobrepeso e obesidade representa uma pressão a mais sobre as veias, o que dificulta a circulação, mais um fator de risco para a trombose.

Outro hábito de saúde que devemos adotar é abandonar o cigarro, pois ele contém substâncias que favorecem a formação de coágulos. O risco é ainda maior para mulheres que fumam e usam a pílula anticoncepcional.

  1. Fazer pequenas caminhadas depois de uma cirurgia e outros cuidados

Assim que o médico liberar, é muito importante fazer pequenas caminhadas depois de uma cirurgia para estimular a circulação sanguínea e diminuir o risco da formação de um coágulo, sempre seguindo as orientações do seu cirurgião. Entenda mais detalhes sobre a trombose e a embolia pulmonar.

Nessas ocasiões, o risco está presente principalmente depois de cirurgias complexas, como as de tórax e ortopédicas, que duram mais de 30 minutos. A própria anestesia geral e peridural também aumenta o risco.

Outra dica para evitar a trombose depois de uma cirurgia é usar meias elásticas compressoras, que promovem uma pressão na perna capaz de estimular o retorno venoso, evitando assim a formação de um coágulo.

Além disso, você também pode manter as pernas elevadas, o que facilita o retorno do sangue dos membros inferiores para o coração, diminuindo o inchaço nessa região.

  1. Usar um compressor pneumático para membros inferiores

Pacientes que estão hospitalizados ou acamados por longos períodos podem fazer uso do compressor pneumático para membros inferiores para evitar a formação e o deslocamento de um coágulo.

Esse compressor consiste em um sistema no qual a pessoa insere os membros inferiores em perneiras. Em seguida, o compressor promove pulsos de ar sequenciais, inflando câmaras internas que se parecem com bolsas, começando pelo tornozelo e seguindo para a coxa.

Como o sistema funciona de acordo com um sensor, a sequência dos pulsos se adapta ao retorno venoso do paciente, de forma que a compressão oferecida pelas câmeras facilita o envio do sangue das pernas para o coração.

O compressor pneumático para membros inferiores não é um equipamento facilmente encontrado em lojas e seu custo pode passar dos 6 mil reais.

Por isso, em vez de se preocupar em ter o aparelho em casa, a dica é perguntar ao seu cirurgião se esse equipamento está disponível no hospital onde você ou seu familiar precisa passar algum tempo.

Gostou das nossas dicas para evitar a trombose? Se você conhece mais alguma forma de evitar esse problema, compartilhe conosco nos comentários. Se ficou alguma dúvida, entre em contato com a Dra. Luciana Pepino!

CTA Ainda tem duvidas