Cólica Menstrual: Confira Como Aliviar as Dores Nesse Período!

Você fica indisposta todos os meses e chega a ter prejuízos nos estudos ou no trabalho por causa das cólicas? Então está na hora de saber como combatê-las

A menstruação não deveria mais ser um tabu, pois é algo natural do corpo da mulher. Porém, ela traz sim alguns incômodos para muitas de nós. Por isso, hoje vamos conversar sobre como aliviar cólica menstrual e sofrer menos nesse período.

Uma grande parcela das mulheres enfrenta essas dores todos os meses, e elas podem ser acompanhadas por dor de cabeça, diarreia, enjoo, vômito e até desmaio nos casos mais graves.

A cólica é resultado da produção de um hormônio (a prostaglandina), que faz o útero se contrair. Nas mulheres em que esse processo acontece com mais intensidade, as contrações são mais fortes e causam as dores.

Dicas de como aliviar cólica menstrual

Em geral, as cólicas surgem de 8 a 72 horas antes do início do fluxo. Se você sofre com elas todos os meses, será muito útil conhecer algumas dicas para aliviar esse desconforto e manter seu bem-estar o mês inteiro.

Contudo, casos muito graves precisam de acompanhamento médico, pois dores muito intensas podem ser sinal de endometriose, mioma uterino, infecção urinária, doença inflamatória pélvica ou síndrome do intestino irritável, entre outros problemas.

Mas se a sua cólica for classificada como “primária”, ou seja, aquela mais comum, que está relacionada apenas ao período menstrual, estas dicas podem te ajudar:

  1. Permita-se descansar

Muitas mulheres se sentem indispostas e mais cansadas nos dias que antecedem a menstruação (aliás, você sabia que nem sempre a menstruação é impeditiva para uma cirurgia plástica?). Por isso, você deve permitir que seu corpo descanse.

Procure separar um tempo maior para o relaxamento, de preferência deitando-se com a barriga para baixo apoiada em um travesseiro para comprimi-la, pois isso ajuda a aliviar a dor.

  1. Faça alguns exercícios físicos

Pode ser contraditório falar em descansar e fazer exercícios quando se trata de como aliviar cólica menstrual, mas existe uma explicação. Nesse caso, você deve escolher atividades como caminhada, bicicleta, ioga ou mesmo um alongamento, que não exijam demais do seu corpo.

Os exercícios são essenciais porque sua prática libera endorfina, que diminui as dores e contribui para o bem-estar. Além disso, movimentar o corpo ajuda a combater o inchaço e melhora a circulação. Saiba mais sobre o treino e o ciclo menstrual.

  1. Consuma os alimentos corretos

Coloque no seu prato alimentos que têm efeito de relaxamento muscular e propriedades anti-inflamatórias, como abobrinha, aveia, banana, beterraba, castanha-do-pará, couve e salmão. Quanto mais saudável for a sua alimentação, menos seu corpo será sobrecarregado.

Outro motivo para dar um tempo no consumo de frituras e alimentos muito gordurosos é que eles estimulam a produção da prostaglandina, o hormônio que promove as contrações uterinas, e podem piorar as cólicas menstruais. Confira uma lista de alimentos que ajudam a aliviar a cólica!

  1. Use a bolsa de água quente

Aquele velho conselho da vovó de como aliviar cólica menstrual aplicando calor na região abdominal estava certo. Ao usar uma bolsa de água quente, a temperatura mais elevada promove um relaxamento da musculatura uterina, diminuindo o impacto das contrações.

Se as suas cólicas se irradiam para a região lombar, você pode fazer a compressa quente nessa região também. Uma dica: um lençol térmico bem aquecido (e fora da tomada para a sua segurança!) vai proporcionar um relaxamento no corpo todo.

  1. Faça massagens relaxantes

Uma massagem suave no abdômen, na lombar, nas pernas e nos pés tem efeito calmante, relaxa os músculos, alivia as tensões e melhora a circulação sanguínea. Como resultado, a massagem também ajuda a reduzir as cólicas menstruais e melhora o bem-estar geral.

  1. Aumente seu consumo de líquidos

Água, chá e sucos naturais são grandes aliados no combate ao inchaço abdominal e às cólicas. Por isso, você deve aumentar sua ingestão de líquidos nesse período.

Vale a pena investir em ingredientes com propriedades calmantes, como a erva-cidreira, a camomila e a hortelã, e naqueles que são anti-inflamatórios, como abacate, couve e frutas cítricas.

Lembre-se apenas de evitar o consumo de café e chá preto, que são estimulantes, e de refrigerantes, que são ricos em açúcares e sódio, pois eles não vão ajudar em nada seu corpo nesse período.

  1. Recorra à acupuntura

A aplicação das agulhinhas na lombar e na região do ventre pode promover o relaxamento dos músculos locais, aliviando a intensidade das cólicas. Além disso, a acupuntura pode estimular os pontos ligados à liberação de endorfina e ao equilíbrio hormonal.

  1. Utilize medicamentos prescritos pelo médico

Se você já tem uma indicação médica sobre um tratamento farmacológico para aliviar a cólica menstrual, você pode fazer uso desse recurso. Em geral, são utilizados medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e antiespasmódicos.

Contudo, a automedicação nunca é a melhor saída, por mais simples que o tratamento pode parecer. Lembre-se de que analgésicos e anti-inflamatórios podem ter efeitos adversos como dor estomacal ou até mesmo gastrite, além de mascarar um problema mais sério.

Quando procurar acompanhamento médico

Se você sofre com cólicas menstruais muito fortes que chegam a incapacitar você por alguns dias, você deve procurar um ginecologista para descobrir qual é o melhor tratamento para o seu caso.

Além disso, como vimos acima, cólicas muito intensas podem estar relacionadas a problemas de saúde mais sérios, que podem até afetar a fertilidade, como é o caso da endometriose, das malformações no útero e de alguns miomas.

Portanto, não deixe de procurar ajuda profissional se você se identificar com essa situação. Já se a sua cólica está apenas relacionada à menstruação, conte para gente nos comentários: como você faz para lidar com ela? Você conhece mais alguma dica?

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).