Alimentos que ajudam a aliviar a cólica

Mulher com cólica menstrual

Conheça os alimentos que aliviam os sintomas das cólicas menstruais.

A cólica menstrual é uma dor que aparece na região pélvica da mulher e é provocada pela liberação de um tipo de substância chamada prostaglandina, responsável pela contração do útero e pela eliminação de endométrio – camada interna do útero formada para confortar o bebê durante a gestação. Como existe um óvulo e ele não foi fecundado, o endométrio é expelido em forma de sangue na menstruação. O número de mulheres que sofrem com as cólicas é grande e sua reincidência varia ao longo dos períodos da vida.

A cólica se caracteriza por uma dor incomoda no baixo ventre que pode irradiar para costas e membros inferiores com intensidade variável. Podem ser intensas e acabar atrapalhando a rotina e o humor da mulher. Se você anda sofrendo ou conhece alguém que sofre com as cólicas menstruais, abordaremos nesse artigo algumas soluções para amenizar essas dores, que podem ser obtidas através do consumo de determinados alimentos. Quer saber quais? Veja a seguir o que comer para aliviar as crises de cólica.

Quais frutas?

As cólicas menstruais podem ser primárias e secundárias. A primária é a mais comum em mulheres mais jovens e, em geral, ocorre dois ou três anos após sua primeira menstruação. Dentre seus sintomas, estão as dores e os espasmos que aparecem no início do ciclo menstrual e podem durar até dois dias. Nesse caso, a mulher pode apresentar náuseas, diarreia, vômitos, dores nas costas e dores de cabeça, entre outros sintomas. Já as secundárias são consequência de uma complicação na região pélvica, como adenomiose, endometriose ou algum outro problema que tenha desenvolvido uma inflamação local. O melhor a fazer é sempre ir em busca de um profissional capacitado para orientá-la da melhor forma.

Para evitar o inchaço nesse período, o consumo de frutas ricas em magnésio, potássio e vitamina B6 pode ajudar. Essas substâncias são encontradas no melão, morango, pêra, kiwi, melancia, uva, limão, abacaxi e tomate. A melhora é o resultado de um melhor trânsito do intestino da mulher, o que ajuda a reduzir a retenção de líquidos. O abacate e as amêndoas também são bastante recomendados, uma vez que são riquíssimos em ácidos graxos – ômega 3, ômega 6 e ômega 9 – que apresentam ação anti-inflamatória.

Chás indicados

Quem tem cólicas menstruais frequentes pode fazer uso de alguns chás para combater esse mal. Isso porque alguns chás têm ação anti-inflamatória e agem como calmantes, antiespasmódicos e relaxantes, além de diminuir de forma considerável a retenção de líquido. Os chás recomendados para quem tem essa complicação são: erva cidreira, framboesa, gengibre, camomila, viburno, inhame-selvagem e boldo.

O que comer?

Antes de citar os alimentos que aliviam as crises de cólica menstrual, é preciso frisar que os exercícios físicos são fundamentais para a sensação de bem estar, pois ajudam o organismo a proteger o corpo de forma mais potencializada. Outros meios como massagens, sessões de acupuntura e a aplicação da tão conhecida bolsa de água quente sobre o ventre irão aliviar bastante os sintomas da cólica menstrual.

Quanto à alimentação correta, é preciso adotar uma dieta equilibrada e saudável. Durante o período das cólicas, a alimentação deve incluir alguns alimentos. Os mais recomendados são a soja e seus derivados, chás, frutas e hortaliças, leite desnatado ou sem lactose, sementes, azeites e oleaginosas, peixes e chocolate amargo ou com 70% de cacau, que tem aminoácidos que atuam na ativação da serotonina, molécula conhecida por melhorar nosso humor.

Outras opções como o azeite, as sementes – nozes, amendoim ou amêndoas – e as frutas cítricas ajudam a liberar endorfina e aumentar a imunidade, uma vez que são alimentos ricos em ácidos graxos e vitaminas (C e E) importantes para a manutenção da sáude.

O que não comer?

Durante as cólicas menstruais não se deve consumir principalmente chá preto, café, refrigerantes e outros tipos de bebidas com alta concentração de cafeína, pois ela estimula os movimentos peristálticos e piora as contrações dos músculos do baixo ventre.

Bebidas alcoólicas podem ser removidas do cardápio. Além disso, alimentos muito gordurosos como carne vermelha, doces ou produtos derivados do leite também devem ficar longe da geladeira. Isso porque eles têm alta concentração de gordura e impedem que o magnésio seja absorvido – mineral que alivia dores e câimbras. Para quem ama o sal, ele também precisa ser reduzido, já que ele sai na frente dos demais alimentos quando o assunto é retenção de líquido.

CTA Assine o BLOG Dra Luciana Pepino 2

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).