11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Prótese de silicone e amamentação: tire suas dúvidas!

É possível amamentar com prótese de silicone?

Entenda como funciona a combinação entre amamentação e prótese de silicone

A amamentação por si só já gera uma certa ansiedade em mulheres grávidas. Se combinarmos a amamentação e prótese de silicone, essa ansiedade se junta com um mar de dúvidas e questionamentos. Isso se dá pela imensa importância que existe no ato de amamentar. Além de funcionar como um vínculo entre a mãe e seu bebê, a amamentação é uma via de mão dupla para a saúde dos dois. 

Após dar à luz, o ato de amamentar diminui riscos de saúde da mulher relacionados ao câncer de mama, à osteoporose e a anemia, por exemplo. Ajuda a prevenir a depressão pós-parto e aumenta a sensação de bem-estar. Para o bebê, a importância é vital e o recomendado é que ele se alimente exclusivamente de leite materno durante seus primeiros seis meses de vida. Repleto de nutrientes, o leite materno combate infecções, protege inúmeras doenças e ajuda no bom desenvolvimento do cérebro.

Separamos as principais dúvidas sobre o assunto para te tranquilizara, olha só:

  1. Amamentação e prótese de silicone, pode?

Sim, pode! Na grande maioria dos casos, a presença do silicone não causa nenhum impedimento na amamentação. De modo geral, o ato de colocar próteses não altera a estrutura da mama. Por outro lado, vale ressaltar que se você optou pela técnica de colocar o silicone pelas aréolas do seio, existe a possibilidade de os ductos mamários terem sido atingidos. Não afeta a produção do leite em si, mas o canal de passagem.

  1. Próteses atrás da glândula mamária, tem problema?

Não, não existe interferência na produção de leite ou nos ductos mamários. O que precisa ser levado em consideração é se você irá realizar a diminuição dos seios ou do excesso de pele. Nestes casos, as aréolas são alteradas e, consequentemente, a estrutura da glândula mamária. O que importa aqui é a quantidade da redução: quanto maior a retirada, maior as chances de a amamentação ser prejudicada.

  1. Preciso prestar atenção na posição da amamentação?

Não, a melhor posição é aquela que você se sentir mais confortável. Seja ela deitada, sentada, com o bebê de lado ou de frente. Não existem grandes mudanças, amamentação e prótese de silicone podem coexistir sem muitas preocupações, ok? O silicone não interfere na produção de leite, esta capacidade já está no seu organismo. É normal que cada mulher possua uma tendência única de produção, sendo maior ou menor uma das outras.

  1. Após a amamentação o silicone pode mudar de lugar?

Esta dúvida é comum quando pensamos em amamentação e prótese de silicone. É comum que as mamas se estiquem quando estão produzindo leite e fiquem menos firmes após este período. Os implantes que são posicionados atrás dos músculos mamários tendem a ceder menos após o período de amamentação. Os que são colocados abaixo das glândulas são mais suscetíveis ao caimento já que, nestes casos, é o corpo que sustenta o silicone.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).

Deixe aqui seu comentário

*