11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Posições dos implantes de silicone nas mamas

Conheça as vantagens e desvantagens de cada posição e entenda a posição mais indicada para cada biótipo

Já aconteceu de você se perguntar por que o seio de uma mulher ficou tão diferente do de outra que fez a mesma cirurgia de implante de silicone? Alguns ficam mais naturais, outros mais visíveis, sem falar que algumas sentem mais dor do que outras.

A maior parte da razão está na posição que o implante foi colocado. Sim, porque há três formas de inseri-lo, e o cirurgião escolherá aquela que mais tem a ver com o seu tipo físico e com as características naturais do seu corpo.

Primeiro, é muito importante lembrar que sempre que for realizar uma cirurgia estética procure profissionais de confiança e que sejam membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Vários fatores determinam a posição do implante

Recuperar a forma dos seios após a gravidez, aumentar o volume, corrigir assimetrias, seja qual for o motivo o implante de silicone nas mamas é um sonho de pelo menos 80% das mulheres.

A forma como ele será colocado, no entanto, depende de alguns fatores. Como a quantidade de tecido mamário para cobrir o implante, a espessura da pele, o tipo físico da mulher. E uma conversa criteriosa com o médico a respeito dos prós e contras de cada um dos três posicionamentos. Submamária ou subglandular (quando a prótese é colocada entre o tecido mamário e o músculo peitoral). Subfascial (entre a fáscia do músculo peitoral e o músculo peitoral propriamente dito). E submuscular ou retropeitoral (entre a parede torácica e o músculo peitoral).

Cada um apresenta vantagens e desvantagens que devem ser levadas em consideração no planejamento da cirurgia.

protese-de-mama

Saiba o porquê de cada um

Para pacientes com pouco volume mamário ou muito magras, por exemplo, a posição mais indicada é a submuscular, por fazer uma cobertura maior do implante, deixando-o menos visível. Ainda controverso entre mastologistas, mas alguns preferem a prótese submuscular em casos em que há histórico de câncer de mama na família e que possa haver a necessidade de biópsia através de punções.

Há menos riscos de ripplings (ondulações visíveis da prótese) e também de contratura capsular, já que a prótese fica protegida pelo músculo. Também sofrem menos com a ação da gravidade. Porém em alguns casos de flacidez não deve ser indicada. Já que a prótese fica presa pelo músculo e muitas vezes não se adapta ao tecido mamário. Gerando o chamado “duplo contorno”, onde há uma queda apenas da mama não acompanhada pela prótese.

Por outro lado, a dor no pós-operatório é maior e o tempo de recuperação e retorno ao trabalho é mais demorado. Algumas vezes pode ser necessário o uso de uma faixa na altura das axilas para evitar a subida dos implantes. Pode acontecer a movimentação dos implantes quando a paciente faz força com os braços.

protese-mamaria-pos-cirurgico

 

Dor no pós operatório também depende da posição

Na subglandular é possível ter um controle maior do sangramento durante a cirurgia. É também a que apresenta menos desconforto e dor no pós-operatório porque o trauma muscular causado pela manipulação cirúrgica é menor. Permitindo um retorno ao trabalho e atividades habituais mais rapidamente. Mas esse tipo de prótese fica muito visível quando a paciente é muito magra.

No entanto, não há movimentação dos implantes durante o esforço com os braços. E o resultado fica muito natural quando há pele suficiente para cobrir o implante. Já com a subfascial haverá maior cobertura de tecido, apesar de tênue. Mas que em alguns casos pode ser mais tenso. Oferecendo uma proteção maior ao implante. Reduzindo o risco de ripplings (ondulações). Também é recomendada para pacientes com pouca glândula e/ou muito magras.

De qualquer forma, é preciso que cada caso seja estudado separadamente e a decisão deve tomada em conjunto com o seu médico após a análise de fatores, inclusive o tempo de recuperação e retorno da paciente ao trabalho. Por isso, escolher uma boa clínica especializada em cirurgia plástica é essencial. Assim, você ganha confiança no procedimento e não fica com receio de quaisquer resultados contrários aos seus objetivos.

Você também pode gostar de: Próteses de silicone: o que você precisa saber


CTA e-book Mitos e Verdades sobre Protese Mamaria baixe aqui

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Angela maria de sousa disse:

    eu tenho muita vontade é um sonho, de poder fazer uma sirurgia plastica em meu nariz, pois acho muito grande chega dar uma dobra!!

  2. Angela maria de sousa disse:

    a tecnologia das sirurgia plástica tem avançado muito, porém acho bem legal ter estes site como blog, para passar as informações!!para todo publico que se interessar em aprender mais e evitar , fazer algo que vnhaa lhes prejudicar, goste deste blog!!

  3. Luciana Alves Ferreira disse:

    Eu gostaria de levantar mas já me falaram que só levantar não resolve teria que colocar silicone porque se não colocar o silicone cai de novo e verdade.

    • Luciana Pepino disse:

      Olá Lu, como sempre digo: Cada caso é um caso. Preciso te avaliar para saber o que é mais indicado pra você. Existem pessoas que fazem o procedimento com implante e há casos onde não é necessário. Sendo assim é bem particular de cada paciente. Caso queira tirar suas dúvidas, fique a vontade para marcar uma avaliação conosco. Em https://www.lucianapepino.com.br/contato estão os telefones da clínica.
      Abraços!

  4. RITA BELINASSI disse:

    DR.LUCIANA,A SENSIBILIDADE É A MESMA,QUANDO FAZ IMPLANTE MAMÁRIO? DEPENTE DE TEMPO E DE CADA PESSOA?

    • Luciana Pepino disse:

      Olá Rita, a sensibilidade das mamas se altera após a cirurgia, porém, varia de caso para caso. Tanto no grau de sensibilidade, como no tempo de normalização da sensibilidade. Abraços!

  5. Conceição disse:

    Gostaria de saber valores