11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Será que você sabe tudo sobre harmonização facial?

Mulher com harmonização facial

Conheça quais técnicas fazem parte do tratamento de harmonização e quando optar por ele!

Cada vez mais popular entre famosos e cirurgiões plásticos, a harmonização facial ainda desperta muitas dúvidas entre as pacientes que se questionam: é uma cirurgia plástica ou não?

A seguir esclarecemos algumas das principais dúvidas sobre a técnica para você descobrir tudo sobre ela. Confira!

O que é a harmonização facial?

Inicialmente é preciso saber o que, afinal, é a harmonização facial. O tratamento consiste em um conjunto de técnicas para promover o rejuvenescimento da face e também melhorar a harmonia entre as estruturas faciais.

Muitas vezes a paciente tem um incômodo com um aspecto da face, mas um estudo detalhado do rosto identifica que é outro fator que causa a desarmonia e, consequentemente, a insatisfação.

Dessa forma, a harmonização facial permite identificar a origem das insatisfações com a face e corrigi-las, melhorando o resultado alcançado.

Por exemplo, uma paciente insatisfeita com a proeminência da região malar pode alcançar a proporcionalidade da face ao realizar um preenchimento nas maçãs do rosto que, consequentemente, reduz a percepção de sobressalente do queixo.

Quais procedimentos fazem parte do tratamento?

Como visto, o tratamento não tem um objetivo específico sendo necessária uma análise personalizada de cada paciente para compreender suas insatisfações e determinar quais alterações atendem essas expectativas.

Destaca-se, no entanto, que o conjunto de técnicas usadas na harmonização facial sempre apresenta uma finalidade estética. Entre elas podemos destacar:

  • aplicação de ácido hialurônico;
  • uso de preenchedores diversos, como PMMA, Metacrilato ou hidroxapatita de cálcio;
  • aplicação de toxina botulínica;
  • tratamentos com lasers;
  • radiofrequência;
  • microagulhamento;
  • bioestimulação de colágeno;
  • rinomodelação;
  • peeling químico;
  • bichectomia (técnica cirúrgica para redução da bochecha);
  • MMP Facial – Microinfusão de Medicamentos na Pele.

Após a avaliação da paciente, o cirurgião plástico pode verificar que outras técnicas são necessárias para entregar o resultado esperado, como uma mentoplastia ou rinoplastia.

Nesses casos, a cirurgia plástica pode ser indicada para que a paciente alcance os resultados almejados. O procedimento cirúrgico pode ser associado a outros tratamentos que fazem parte da harmonização.

Quais são os resultados alcançados?

A harmonização facial pode entregar diferentes resultados, de acordo com as expectativas da paciente e avaliação do especialista. Em geral, obtêm-se uma face mais harmônica e rejuvenescida, que valoriza as características individuais.

Alguns dos objetivos que podem ser alcançados com esse tratamento incluem:

  • redução de papadas;
  • redução de olheiras;
  • amenização de rugas e marcas de expressão;
  • aumento dos lábios;
  • suavização de sulcos faciais, como o bigode chinês;
  • definição de mandíbula;
  • mudanças sutis no nariz;
  • aumento ou diminuição do queixo e testa;
  • melhora do contorno facial;
  • melhora da elasticidade e tonicidade da pele;
  • redução de manchas faciais e cicatrizes.

Portanto, são diversos os objetivos atendidos com o tratamento. De acordo com o caso pode ser recomendado uma técnica isolada ou conjunta, por exemplo, rinomodelação associada ao preenchimento labial.

Mulher harmonização facial

Quais os principais mitos e verdades sobre a harmonização facial?

Certamente agora você já sabe um pouco mais sobre a harmonização facial, não é mesmo? Mas ainda assim separamos alguns mitos e verdades sobre o tratamento que preocupam muitas paciente. Veja a seguir!

A técnica substitui a cirurgia plástica?

Resumidamente, a harmonização facial não substitui a cirurgia plástica, mas depende do caso.

Quando a cirurgia é motivada por um descontentamento intenso quanto a alguma estrutura facial, dificilmente as técnicas da harmonização serão suficientes para atender totalmente às expectativas da paciente.

Ainda assim, a harmonização serve para amenizar marcas faciais, promover harmonia e rejuvenescimento, de forma que pode postergar um procedimento mais invasivo.

É possível reverter envelhecimento facial severo?

A harmonização facial não consegue reverter sinais de envelhecimento intensos, como é o caso da flacidez profunda.

Nesses casos, o cirurgião plástico poderá recomendar à paciente a realização de um lifting facial para remoção do excesso de pele e remodelação das estruturas faciais.

Ainda assim, no caso de flacidez leve ou moderada pode ser indicado associar técnicas, como o peeling e o microagulhamento que juntos tratam a flacidez mais superficial e incentivam a produção de colágeno.

Os resultados são realmente rápidos?

As técnicas usadas na harmonização costumam apresentar resultados em até uma semana, de forma que a paciente já poderá observar rapidamente os efeitos esperados.

Algumas técnicas podem causar um leve inchaço na região do tratamento, sendo necessários entre 15 e 30 dias para melhores resultados, mas ainda assim o período é rápido quando comparado com uma cirurgia plástica.

O paciente perde a sensibilidade no rosto?

Nenhum tratamento estético deve comprometer a funcionalidade facial, portanto, a perda de sensibilidade não é um efeito colateral do tratamento.

Na aplicação de toxina botulínica, por exemplo, há um bloqueio neuromuscular que impede a contração do músculo, no entanto, a quantidade de substância aplicada serve apenas para amenizar as marcas e não “congelar a face”, como é receio de muitas pacientes.

Os resultados são definitivos?

Em geral, os resultados da harmonização facial não são definitivos, mas isso depende da técnica usada. Os preenchedores, toxina botulínica, peeling e rinomodelação são exemplos de técnicas com efeito por tempo limitado.

Dependendo da viscosidade da paciente o resultado pode permanecer entre 12 e 48 meses.

Se for realizada uma técnica cirúrgica, como a bichectomia, o resultado é permanente, pois ocorre a remoção de tecido.

A harmonização facial é um tratamento amplo, o que explica tantos famosos recorrerem a ela.

No entanto, é fundamental que seja realizada uma avaliação detalhada com cirurgião plástico que poderá recomendar as técnicas mais adequadas ao caso.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Fabiana disse:

    Boa tarde ,qual valor da mamoplastia redutora!