Gengibre: Veja os benefícios que essa raiz pode trazer à sua saúde

Raiz Gengibre e gengibre em pó

Conheça os benefícios que essa raiz poderosa pode fazer para o seu organismo e aproveite hoje mesmo.

O gengibre é uma planta que tem suas origens na Índia, China e Ilha de Java, tendo se espalhado para as outras regiões tropicais do planeta. Além de ser um tempero muito saboroso, a raiz da planta de gengibre pode trazer vários benefícios à saúde.

No Japão, por exemplo, o óleo de gengibre é utilizado em massagens para aliviar problemas de coluna e articulações, enquanto na China ele é utilizado para combater a perda de apetite, vômitos e dores abdominais. Conheça agora mais alguns benefícios importantes que o gengibre pode fazer à sua saúde.

O segredinho está no sabor picante

O sabor e o aroma característicos da raiz são resultado de seus óleos naturais, sendo que o mais importante deles é o gingerol, um primo da capsaicina, que é responsável pelo sabor picante da pimenta chilli. Quando o gengibre é cozido, o gingerol sofre uma reação química e perde uma parte de sua pungência, liberando um aroma doce e picante.

Além de conferir o sabor do gengibre, o gingerol é responsável por outros efeitos no organismo, pois apresenta propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

Auxílio no emagrecimento

Ele é um conhecido alimento termogênico, ou seja, ele faz com que o organismo aumente seu gasto de calorias para fazer a digestão. Além disso, algumas substâncias contidas no gengibre são capazes de elevar a temperatura do nosso corpo, o que acelera o metabolismo e favorece a queima de gordura.

A consequência você já sabe qual é: o gengibre é uma mão na roda para o processo de emagrecimento. Claro, o efeito será mais poderoso se o consumo do gengibre for aliado a uma alimentação saudável e à prática de exercícios.

Alívio das náuseas

O uso de gengibre durante os séculos demonstrou que essa raiz é altamente efetiva para combater as náuseas. Inclusive, existem muitos registros de que o gengibre já era empregado contra o enjoo causado pelo movimento dos navios na época das grandes navegações, até mesmo como forma de prevenção às náuseas.

Alguns estudos mais atuais também sugerem que o gengibre pode ser utilizado para aliviar a náusea e os vômitos depois de cirurgias (como efeito colateral da anestesia geral) e também para aliviar esses sintomas em pacientes com câncer que estejam fazendo tratamento com quimioterapia.

Apesar disso, o efeito mais potente do gengibre para combater as náuseas parece estar relacionado com os enjoos típicos da gravidez, principalmente aqueles que acometem as gestantes pela manhã. De acordo com as pesquisas, cerca de 1 a 1,5 grama de gengibre seria suficiente para aliviar as náuseas, sendo tão eficiente quanto a vitamina B6. Mas, como nem tudo é perfeito, também se descobriu que, infelizmente, o gengibre não tem grande efeito sobre os vômitos durante a gestação.

O gengibre é indicado para o alívio de enjoo

Gengibre pode ser usado também no alívio do enjoo na gravidez.

Redução dos níveis de colesterol

Há indícios científicos de que o consumo da raiz diariamente ajuda a reduzir os níveis do colesterol no sangue, incluindo o LDL (“colesterol ruim”) e os triglicerídeos.

Em consequência, o gengibre também reduz o risco do desenvolvimento de doenças coronarianas e aterosclerose, que estão relacionadas a níveis elevados de colesterol.

Chega de dores pós-treino

As propriedades anti-inflamatórias do gengibre têm um efeito muito interessante: de acordo com algumas pesquisas científicas, o gengibre seria capaz de combater as dores musculares causadas pelos exercícios.

Um detalhe: o efeito do gengibre não é imediato neste caso, sendo necessário consumi-lo continuamente para que, depois de alguns dias, as dores musculares comecem a diminuir.

Raiz de gengibre e gengibre amassado

Utilizado também como anti-inflamatório.

Redução da taxa de açúcar no sangue

Além de ser saboroso, a raiz ainda pode ser uma grande aliada para manter os níveis de açúcar do sangue dentro dos valores saudáveis. Segundo um estudo de 2015 feito com pacientes que apresenta diabetes do tipo 2 (o corpo produz pouca insulina ou é resistente), o consumo de 2 gramas de pó de gengibre por dia teve um efeito de redução da glicose sanguínea.

Nessa mesma pesquisa, ainda foi constatado que o consumo de gengibre reduziu dois fatores importantes relacionados ao desenvolvimento de doenças cardíacas, conhecidos cientificamente como HbA1c e proporção ApoB/ApoA-I.

Melhora da indigestão crônica

Boa notícia para as pessoas que sofrem com dispepsia (dor e queimação no estômago e dificuldade de digestão)! Acredita-se que o atraso no esvaziamento do estômago seja a principal causa da indigestão – e adivinha quem é capaz de acelerar esse processo! Exatamente, o gengibre.

O consumo da raiz em pó antes das refeições tem um efeito de aceleração no esvaziamento do estômago, aliviando os sintomas da dispepsia.

Xícara com Chá de Gengibre

O chá de gengibre pode ser consumido para o auxílio no combate do colesterol.

Combate a infecções bacterianas

Segundo um estudo publicado em 2011 no Journal of Microbiology and Antimicrobials, a raiz se mostrou mais eficiente para combater algumas infecções bacterianas do que os antibióticos tradicionais.

Essas infecções seriam causadas pelas bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes, que são bastante comuns em hospitais – e muito perigosas para pacientes com a imunidade baixa.

Alívio das cólicas menstruais

Um estudo feito com 150 mulheres mostrou que consumir 1 grama de gengibre em pó por dia nos três primeiros dias do ciclo menstrual tem um efeito de alívio nas dores menstruais. Esse alívio pode ser comparado aos efeitos obtidos com o uso de medicamentos como o ibuprofeno e o ácido mefenâmico.

Mulher sentindo cólica menstrual

O gengibre é usado para o alívio das cólicas menstruais.

Proteção contra alguns tipos de câncer

Os óleos naturais do gengibre parecem ter outro efeito muito nobre para a saúde: eles seriam capazes de inibir o crescimento desordenado de células de tumores malignos, como as do câncer de cólon e de ovário.

Apesar de haver pesquisas animadoras sobre esse efeito, ele ainda não foi totalmente confirmado. Porém, com tantos benefícios já certificados, vale a pena investir no consumo dessa raiz tão poderosa.

Você também pode gostar de: Alimentos antioxidantes: Saiba como podem ajudar a manter a sua juventude

 

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp