Menu

Como eliminar pintas no rosto e quais são os cuidados!

As pintas no rosto podem ser eliminadas por motivos estéticos ou de saúde. Conheça as principais técnicas utilizadas em cada caso e os cuidados na sua recuperação.

Ter uma pinta no rosto pode dar um ar todo charmoso e conferir a você uma aparência única. Porém, nem sempre estamos totalmente satisfeitas com essas marquinhas em locais tão visíveis e buscamos formas de eliminar pintas.

Além dos motivos estéticos, a remoção pode acontecer por uma necessidade de saúde. Isso ocorre quando a pinta tem características de malignidade, podendo se transformar ou já corresponder a um câncer de pele.

Quando é preciso eliminar pintas no rosto

Se você tem uma pinta ou marca de nascença, que sempre esteve do mesmo jeito, o mais provável é que ela seja de natureza benigna e não precise ser removida por questões de saúde.

Contudo, quando a pinta apresenta sinais de malignidade (assimetria, bordas irregulares, cor preta ou várias cores misturadas, diâmetro maior que 5 mm e mudança de tamanho, forma e coloração), a cirurgia de excisão costuma ser indicada.

Somente o médico poderá determinar se a lesão é ou não indicativa de câncer, definindo assim a necessidade de eliminar pintas e/ou realizar outros tratamentos complementares.

eliminar pintas
fonte: pinterest

Vale a pena remover uma pinta benigna?

Mesmo que uma pinta não apresente características de malignidade, os pacientes podem querer removê-la quando ela se localiza em uma região tão visível quanto o rosto.

Contudo, eliminar pintas benignas nem sempre é indicado, pois a cirurgia de excisão deixará uma cicatriz – que pode ser mais incômoda do que a marca inicial. Nesse caso, a decisão também depende da avaliação médica para saber se a remoção vale a pena.

Confira também – Câncer de pele: confira como se prevenir desse mal silencioso.

Como é feita a cirurgia de excisão para eliminar pintas

A excisão é a técnica na qual se utiliza o bisturi para fazer uma incisão ao redor da pinta, removendo-a totalmente da pele. No caso de sinais pequenos, o procedimento pode ser feito apenas com anestesia local, na própria clínica médica.

Porém, quando se trata de lesões maiores ou mais profundas, a cirurgia pode necessitar da sedação intravenosa para que o paciente durma ou mesmo da anestesia geral, sendo então realizada no hospital.

Para pintas benignas, a incisão é feita bem rente ao contorno do sinal, de modo que a cicatriz seja a mais discreta possível – algo essencial quando se trata de eliminar pintas do rosto.

Contudo, caso se trate de uma pinta com suspeita de malignidade, a incisão incluirá uma margem de segurança, ou seja, também será retirado um segmento de tecido sadio ao redor da marca para garantir que toda a lesão foi removida.

Assim, para o câncer de pele do tipo não melanoma, que é o mais frequente e felizmente menos grave, a margem de segurança ao redor da pinta costuma ser de cerca de 1 cm. Já para o melanoma, que é mais agressivo, a margem aumenta para 2 cm.

Depois da remoção do tecido, o material será encaminhado para a biópsia, de forma a confirmar suas características pela análise microscópica.

Como acontece a cicatrização depois de eliminar uma pinta

Mesmo quando se trata de uma pinta maligna, existe uma preocupação com a qualidade da cicatriz, ainda mais quando o sinal estava localizado na face do paciente – afinal, a estética também faz parte da qualidade de vida.

Quando a marca removida é de tamanho pequeno, a incisão pode até se fechar sozinha, sem a necessidade de pontos. Já para os casos em que é necessário fazer a sutura, os pontos são retirados em 7 a 15 dias.

Contudo, em alguns casos, pode ser necessário fazer um enxerto de pele de outra parte do corpo para fechar a incisão, pois a sutura não seria suficiente – seja porque a pinta era muito grande ou porque a cicatriz seria muito inestética para uma região tão exposta quanto o rosto.

Não deixe de ver – Lifting no rosto: dê um up na sua aparência e acabe com a flacidez também do seu pescoço

Outras técnicas para eliminar pintas malignas do rosto

Como o rosto é uma região esteticamente muito importante, a cirurgia micrográfica de Mohs pode ser uma opção para eliminar pintas correspondentes ao melanoma, pois ela conserva o tecido sadio ao máximo e evita cicatrizes muito grandes.

Nesse procedimento, é feita uma espécie de raspagem da lesão em diversas etapas. A cada etapa, o tecido é analisado no microscópio até que não sejam mais constatadas células cancerosas, garantindo que todo o tumor foi removido.

Já para tumores menos agressivos (não melanoma), a remoção pode ser feita por meio de procedimentos mais simples, por exemplo:

  • Criocirurgia: técnica que não exige cortes, pois destrói a lesão cancerosa com a aplicação do nitrogênio líquido em baixíssima temperatura. A taxa de cura infelizmente é menor do que na excisão;
  • Curetagem e dissecção: depois da raspagem da pinta, o cirurgião utiliza o bisturi elétrico para destruir as células malignas;
  • Cirurgia a laser: é indicada para pessoas com problemas de coagulação, pois evita sangramentos.

A decisão pela melhor técnica depende de uma análise conjunta da equipe médica, levando em consideração as chances de cura, o melhor resultado estético e a necessidade de tratamentos complementares.

eliminar pintas
fonte: pinterest

Cuidados depois de eliminar uma pinta no rosto

Mesmo no caso de pintas benignas, é necessário seguir alguns cuidados depois da retirada da marca para que a cicatriz tenha uma boa qualidade.

Por isso, a limpeza da região tratada deve ser feita conforme as orientações do cirurgião, de modo a evitar a contaminação da ferida. Podem ser indicados produtos antissépticos, antibióticos tópicos ou produtos cicatrizantes.

Além disso, quando se trata da parte estética, um dos cuidados mais importantes é proteger a cicatriz do sol. Como o rosto fica muito exposto, a radiação poderá escurecer a cicatriz de forma permanente, deixando uma marca indesejável.

Dessa forma, é essencial utilizar o protetor solar conforme a orientação médica, evitar ao máximo se expor ao sol, especialmente nos horários de pico, e investir em acessórios como bonés e chapéus de abas largas.

Você tem uma pinta no rosto e gostaria de eliminá-la? Então, agende sua consulta com a Dra. Luciana Pepino para descobrir qual técnica oferece os melhores resultados para você e aproveite para conhecer todas as opções de cirurgias plásticas.

  • 26
    Shares