Cirurgia no pescoço: quais são os principais procedimentos?

Está insatisfeita com a aparência do seu pescoço? Então conheça as cirurgias plásticas para combater o acúmulo de gordura na papada e corrigir a flacidez dessa região.

Quando pensamos em cirurgia plástica, as primeiras opções que vêm à mente costumam ser a abdominoplastia, lipoaspiração e a colocação de prótese de silicone. Porém, existem outras possibilidades tão importantes quanto essas, como a cirurgia no pescoço.

De fato, a região do pescoço também sofre as alterações causadas pelo envelhecimento. Assim como a face, o pescoço é recoberto por uma pele muito fina e que está constantemente exposta ao sol e outros fatores que aceleram esse processo.

Cirurgia no pescoço: veja como corrigir a papada e a flacidez

Com o passar dos anos, a ação prejudicial da radiação solar, a alimentação desequilibrada, hábitos como fumar ou consumir álcool e a própria tendência genética, o pescoço pode apresentar sinais de envelhecimento que incomodam tanto quanto os da face.

As queixas mais comuns em relação a essa região do corpo são o depósito de gordura que se forma abaixo do queixo, conhecido como papada, e o surgimento da flacidez, que acontece quando a pele perde seu tônus e fica caída, dando o aspecto de “pescoço de peru”.

No caso da flacidez, existem alguns tratamentos estéticos que podem melhorar a aparência dessa região. Porém, dependendo do grau da imperfeição, a cirurgia no pescoço pode ser a solução mais indicada. Conheça as principais:

cirurgia no pescoço

Lipoaspiração de papada

Essa cirurgia no pescoço é indicada para quem apresenta um acúmulo de gordura nessa região, formando a famosa papada ou queixo duplo – uma imperfeição que deixa a aparência mais envelhecida e inestética.

Na lipoaspiração da papada, são feitas pequenas incisões de cerca de 3 milímetros para a inserção de uma cânula ligada a um aparelho de vácuo, que possibilita a remoção do excesso de tecido adiposo.

Para isso, o cirurgião aplica o anestésico junto com uma mistura de soro e adrenalina, que facilita o rompimento das células de gordura e a sua posterior sucção, além de fazer a constrição dos vasos e diminuir o sangramento no local.

No caso da lipo de pescoço, as cânulas são inseridas por meio de duas incisões que se localizam atrás dos lóbulos das orelhas e uma terceira que fica abaixo do queixo, o que resulta em cicatrizes bastante discretas devido à sua posição.

Muitas vezes, a gordura localizada no pescoço é acompanhada pela flacidez e o excesso de pele, o que pode tornar necessário associar a lipoaspiração com um lifting.

Lipoaspiração a laser de papada

Nessa técnica, a lipoaspiração é realizada com o auxílio de um laser emitido por uma fibra ótica que é acoplada às cânulas. Ao atingir as células de gordura, o feixe de luz promove o enfraquecimento da sua membrana, facilitando seu rompimento.

Além disso, esse procedimento tem a vantagem de apresentar efeito cauterizador nos vasos, o que diminui o sangramento local e os hematomas e ainda estimula a produção de colágeno, deixando a pele mais firme por combater a flacidez.

Hidrolipo de papada

A hidrolipo nada mais é do que uma lipoaspiração feita em pequenos depósitos de gordura, como é o caso da papada, permitindo o uso de anestesia local. Essa cirurgia também é conhecida como mini lipo, lipo light, lipo fracionada e HPLA.

Enquanto a lipoaspiração é sempre feita em hospital devido ao uso da anestesia geral, a hidrolipo pode ser feita em clínica, sendo portanto considerada mais prática. Aproveite para saber mais sobre as diferenças entre hidrolipo e lipoaspiração.

Embora a dor seja bloqueada pela anestesia local na lipo de papada, muitos pacientes ficam angustiados ao sentir a movimentação da cânula, pois eles permanecem o tempo todo acordados durante o procedimento.

Dessa forma, é frequente associar a anestesia com a sedação intravenosa para que o paciente durma e não sinta nenhum tipo de desconforto. Para isso, porém, essa cirurgia no pescoço deverá ser feita em ambiente hospitalar.

cirurgia no pescoço

Lifting cervical

Além do acúmulo de gordura na região da papada, existem outras imperfeições que atingem essa área, como a flacidez, o excesso de pele e as bandas platismais – aquelas linhas verticais que surgem sob a pele do pescoço e se tornam muito visíveis com o passar do tempo.

Nesse caso, a cirurgia no pescoço que pode corrigir essas imperfeições é o lifting cervical, também conhecido como cervicoplastia, com técnicas que variam conforme a queixa apresentada pelo paciente.

Em geral, o lifting cervical é feito por meio de uma incisão abaixo do queixo, que permite ao cirurgião ter acesso à musculatura local. Dessa forma, é possível reposicionar esses tecidos por meio de suturas, tracionando-os para cima.

No caso das bandas platismais, a sutura é feita especificamente em um músculo chamado plastima, de modo que ele não fique mais tão aparente. Além disso, pode ser feita a ressecção do excesso de pele em função da flacidez.

Novamente, em muitos casos pode ser indicado associar o lifting cervical com a lipoaspiração da papada, de forma a obter um efeito rejuvenescedor mais completo ao corrigir tanto a flacidez quanto o acúmulo de gordura na região do pescoço.

É importante destacar que o lifting cervical trata apenas a região abaixo do queixo. Dessa forma, para quem também apresenta flacidez facial a cirurgia mais recomendada será o lifting facial ou ritidoplastia, que abrange a fronte, as maçãs do rosto e o pescoço.

Se você ficou interessada nessas possibilidades, agende uma avaliação com a Dra. Luciana Pepino para descobrir as opções de cirurgia plástica e tratamentos estéticos para o pescoço e outras regiões do corpo. Aproveite para se sentir ainda mais linda!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Ivan disse:

    estou com duvida qual é a que devo fazer e os riscos que leva a cirugia, si vou poder comer normalmente.