Cirurgia facial: todas as que você pode fazer a partir dos 50 anos

Corrigir a flacidez, levantar os tecidos e reconquistar um ar mais jovem e descansado: veja o que as cirurgias faciais podem fazer por você.

A passagem do tempo é inevitável e, com ela, nosso rosto passa a apresentar sinais do envelhecimento que muitas vezes prejudicam a nossa autoestima. Porém, com os avanços da medicina, é possível recorrer a uma cirurgia facial para reverter esse quadro.

Enquanto os procedimentos estéticos para rejuvenescer oferecem excelentes resultados por um bom tempo, a partir dos 50 anos a pele pode não responder mais como antes, sendo necessário recorrer a outras técnicas.

Cirurgia facial para rejuvenescer

É importante esclarecer que a escolha por uma cirurgia facial não deve ser feita somente pela idade da pessoa, mas sim pela intensidade dos sinais do envelhecimento, as condições de sua pele e demais tecidos e o seu desejo de corrigir as imperfeições.

Contudo, em geral, existem algumas plásticas que são mais procuradas por quem busca uma aparência mais jovem e descansada. Saiba quais são elas:

Blefaroplastia

A blefaroplastia, ou cirurgia plástica das pálpebras, é a terceira cirurgia estética mais comum no Brasil de acordo com o último relatório da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica, atrás apenas da mamoplastia de aumento e da lipoaspiração.

Quando o assunto é cirurgia facial, porém, esse procedimento é o grande campeão entre os brasileiros, o que mostra a importância que nós damos a região dos olhos. E isso não é à toa, pois um olhar cansado realmente pode acrescentar muitos anos à sua verdadeira idade.

A blefaroplastia é indicada para pessoas que apresentam excesso de pele e flacidez nas pálpebras ou bolsas de gordura na região abaixo dos olhos. A cirurgia permite corrigir essas imperfeições, além de melhorar a funcionalidade das pálpebras se necessário.

A cirurgia costuma ser feita com anestesia local com sedação intravenosa para que o paciente durma. As cicatrizes ficam escondidas nas dobras naturais da pálpebra superior e rente à linha dos olhos no caso da inferior. Os resultados podem ser observados em 90 dias.

cirurgia facial

Lifting facial

Também conhecida como ritidoplastia, essa cirurgia facial visa corrigir a flacidez nos três terços da face (fronte, maçãs do rosto e pescoço), reposicionando os tecidos de modo a recuperar uma aparência mais jovem.

Por ser uma cirurgia mais completa, o lifting facial é indicado para pessoas que apresentam um grau elevado de flacidez em todo o rosto e o pescoço.

Na cirurgia, são feitas incisões que passam pela parte da frente da orelha, seguem por baixo dela e podem adentrar pela nuca – de modo que as cicatrizes serão localizadas nessas regiões. Dependendo do caso, pode ser necessário fazer uma incisão na região das têmporas.

A partir dessas incisões, o cirurgião faz o descolamento da pele para ter acesso aos músculos e dar alguns pontos para corrigir a flacidez. A pele é reposicionada mais para cima e o seu excesso é removido.

Quando o pescoço apresenta muita flacidez, será necessário fazer uma incisão abaixo do queixo para corrigir a musculatura local. Ainda, pode ser feita uma lipoaspiração nessa região para corrigir a papada.

Confira também – Você sabe como diminuir o bigode chinês? Confira todos os detalhes aqui!

Mini lifting

Enquanto o lifting facial é um procedimento completo que abrange os três terços da face, o mini lifting é uma cirurgia facial mais indicada para pacientes com grau moderado de flacidez e excesso de pele, que não atingem o pescoço.

Em função disso, somente um ou dois terços da face são tratados no mini lifting, o que também resulta em cicatrizes menores e em menor número.

Contudo, excetuando-se essas diferenças, as técnicas cirúrgicas são bastante parecidas com aquelas utilizadas no lifting facial.

Dependendo do caso, pode ser indicado associar o mini lifting com a blefaroplastia, de modo a proporcionar um rejuvenescimento mais completo ao paciente. A escolha depende da avaliação presencial realizada pelo cirurgião plástico.

Lifting de sobrancelhas

Outra cirurgia facial bastante procurada por quem tem mais de 50 anos é o lifting de sobrancelha, que tem como objetivo elevar essa região e corrigir a flacidez quando os supercílios estão caindo sobre os olhos.

Dependendo do caso, a cirurgia pode ser feita com o auxílio de videoendoscopia. Para isso, são feitos pequenos orifícios no couro cabeludo para inserir os instrumentos e reposicionar os músculos, aspirar o excesso de gordura e puxar a pele para cima, levantando as sobrancelhas.

Além disso, o lifting também pode ser feito com pequenas incisões rente à linha do cabelo e nas têmporas, de modo que o cirurgião possa soltar e levantar a pele, tendo acesso aos tecidos que estão sob ela.

A cirurgia é feita com anestesia local e sedação intravenosa ou com anestesia geral. Os cuidados no pós-operatório incluem dormir com a face voltada para cima por 30 dias e com a cabeça mais elevada e evitar a exposição ao sol por pelo menos 60 dias.

cirurgia facial

Lobuloplastia

A lobuloplastia é uma cirurgia mais lembrada para correção do lóbulo rasgado ou muito alargado. Porém, ela também pode ser a solução para quando essa região se torna flácida e aumenta de tamanho, o que pode acontecer com o avanço da idade.

Como esta é uma região pequena e de fácil acesso, a lobuloplastia pode ser feita com anestesia local, em caráter ambulatorial. Porém, caso seja necessário associar a sedação para que o paciente durma, ela deverá ser feita em ambiente hospitalar.

O procedimento para corrigir a flacidez do lóbulo dura menos de 60 minutos, com a vantagem de que a pessoa é liberada pouco tempo depois. As atividades normais do cotidiano podem ser retomadas no dia seguinte.

Ficou interessada em alguma dessas cirurgias? Então agende sua avaliação presencial com a Dra. Luciana Pepino para conhecer todas as opções de cirurgia plástica e procedimentos estéticos para melhorar a sua autoestima e se sentir mais feliz com você mesma.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).