Menu

5 motivos para fazer uma lipoaspiração

lipoaspiracao

Conheça algumas razões para recorrer à lipoaspiração e ficar ainda mais bonita

Você está pensando se a lipoaspiração é para você? Claro que somente uma avaliação médica presencial vai poder determinar as melhores indicações para o seu caso, mas não deixe de conferir 5 boas razões que nós listamos para recorrer a esta cirurgia plástica:

  1. As gordurinhas persistem mesmo com dieta e exercícios

Você já fez uma reeducação alimentar há um bom tempo e segue controlando sua alimentação. Você dá preferência a frutas, verduras, legumes, cereais integrais e carnes magras, e raramente come salgadinhos, doces e frituras.

Além disso, você segue uma rotina de exercícios físicos e está sempre em movimento, seja com caminhada, corrida, bicicleta, academia, musculação ou outro tipo de atividade. Você definitivamente não tem uma vida sedentária.

Porém, mesmo seguindo uma dieta e fazendo exercícios, você está insatisfeita com seu corpo porque ele acumula algumas gordurinhas localizadas que insistem em não sair.

Isso acontece porque algumas regiões do corpo realmente têm uma predisposição maior a acumular gordura, mesmo que você pratique bons hábitos de saúde.

Essas regiões são principalmente os quadris, o abdômen, os culotes, os glúteos, as coxas, os braços, os joelhos e as costas.

Por mais que você se exercite, pode ser muito difícil diminuir o tecido adiposo desses locais – e a lipoaspiração surge como uma solução para melhorar os contornos corporais nessas regiões.

  1. Você quer melhorar seus contornos corporais

A lipoaspiração não deve ser vista como uma cirurgia destinada à perda de peso, pois ela não promove um emagrecimento significativo para o paciente.

Inclusive, o ideal é que o paciente já esteja com seu peso ideal ou apenas um pouco acima dele para se submeter a esse procedimento.

Dessa forma, um dos motivos para fazer uma lipoaspiração é quando você já emagreceu, mas gostaria de melhorar seus contornos corporais.

Isso acontece porque, mesmo que você esteja no seu peso ideal, algumas regiões podem manter um excesso de gordura, prejudicando a silhueta.

Nesse caso, a lipoaspiração pode ajudar a redefinir seus contornos corporais. Se for associada ao enxerto de gordura nos locais em que falta volume, a cirurgia plástica será chamada de lipoescultura.

  1. Quando o paciente faz um lifting facial e apresenta papada

A lipoaspiração não serve apenas para retirar o excesso de gordura de regiões como os quadris e o abdômen. No caso de pacientes que fazem um lifting facial, pode ser necessário fazer uma lipoaspiração para remover o excesso de gordura que caracteriza a papada.

O lifting consiste em um conjunto de técnicas de rejuvenescimento para atenuar os sinais da passagem do tempo no rosto e no pescoço, corrigindo a flacidez, a perda de volume facial, a perda do tônus muscular do pescoço e o excesso de gordura depositado sob queixo e mandíbula – e é justamente nesse último passo que a técnica da lipoaspiração é utilizada.

Afinal, corrigir os sinais do envelhecimento no rosto do paciente e deixá-lo com um excesso de gordura localizada sob o queixo certamente não resultará no rejuvenescimento esperado, pois o efeito do lifting depende de todo o conjunto formado por rosto e pescoço.

  1. Você quer reduzir o monte de Vênus

Algumas mulheres se sentem muito desconfortáveis com o volume apresentado na região do monte de Vênus.

Com o excesso de gordura, ele pode ficar um bastante aparente ao se utilizar roupas justas como calça jeans, roupas de ginástica ou roupas de banho, causando insatisfação com o próprio corpo.

Além disso, a gordura localizada no monte de Vênus também pode prejudicar a vida sexual da mulher, que fica constrangida na hora da relação sexual, e isso acaba causando problemas aos seus relacionamentos.

Com objetivo de reduzir o volume da região, deixando-a menos abaulada, a redução do monte de Vênus usa a técnica da lipoaspiração para remover o excesso de gordura localizada nessa região, podendo ainda associar a ressecção da pele.

  1. É uma técnica segura desde que feita com um cirurgião plástico membro da SBCP

Existe um mito de que a lipoaspiração é uma cirurgia perigosa, pois de tempos em tempos recebemos notícias de pacientes que tiveram complicações muito sérias, incluindo o óbito, ao se submeter a uma lipo.

Porém, na verdade, a lipoaspiração não é mais perigosa do que outros tipos de cirurgias do mesmo porte, sendo registradas 3 mortes a cada 100 mil procedimentos.

O que acontece e que, muitas vezes, a lipoaspiração é feita em locais inapropriados, fora de um hospital, por exemplo em clínicas e consultórios, e por médicos que não são especialistas.

Como resultado, acabam acontecendo as complicações – muitas vezes trágicas – de que tanto ouvimos falar.

Apesar disso, quando a lipoaspiração é sim uma cirurgia segura, desde que sejam respeitadas todas as recomendações.

O primeiro passo é escolher um profissional devidamente habilitado: segundo o Conselho Federal de Medicina, esse procedimento cirúrgico só pode ser feito pelo médico especialista em cirurgia plástica, e isso deve ser seguido à risca para evitar possíveis complicações.

Para obter o título de especialista em cirurgia plástica, o profissional precisa cursar os 6 anos da graduação em Medicina, seguidos por mais 5 anos de residência em cirurgia plástica. Ainda, ele deverá prestar o exame da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Por isso, para saber se o médico em questão realmente é um cirurgião plástico habilitado, pesquise se ele é membro da SBCP.

Outra coisa que devemos ter em mente é que a lipoaspiração, com anestesia geral, não é mais perigosa do que a hidrolipo, que é feita com anestesia local. Inclusive, é preciso limitar o número de regiões aspiradas na hidrolipo, pois o anestésico local se torna tóxico a partir de uma determinada dose aplicada no paciente.

Por isso, dependendo do volume de gordura a ser retirado e do número de regiões que vão ser operadas, a lipoaspiração é mais segura.

Na dúvida, sempre converse com o seu cirurgião plástico para esclarecer detalhes sobre os procedimentos e sobre os cuidados a serem tomados.

  • 2
    Shares

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).