Usar frequentemente o celular realmente aumenta a papada?

Mulher usando o celular

Pesquisas demonstram relação entre posição inadequada da cabeça e aumento da papada. Saiba mais!

O celular tornou-se tão comum no dia a dia que muitas vezes nos esquecemos de avaliar os impactos desse novo recurso na nossa saúde. Por incrível que pareça, o aparelho influencia até mesmo a papada.

Parece absurdo, não é mesmo? Mas a relação é real e deve-se a quantidade de horas e intensidade do uso desse aparelho no dia a dia.

O Brasil possui 138 milhões de aparelhos celulares, o que corresponde a 77% da população. Além disso, o país é o quinto em quantidade de horas diárias de uso, sendo a média nacional de 3 horas.

Destaca-se ainda que as mulheres usam mais o celular do que os homens, fazendo com que o problema da papada seja mais comum entre elas. Conheça a seguir as implicações do uso do celular na saúde!

Quais os prejuízos causados pelo celular à saúde?

A relação entre celular e papada foi descoberta em 2010 pela Nokia e recebeu o nome de “text neck” ou “tech neck”, expressões que podem ser traduzidas como “pescoço de texto” ou “pescoço tecnológico”.

A condição é provocada pela inclinação do pescoço na direção do celular ou tablet, que normalmente faz com que os usuários fiquem com a cabeça abaixada por muito tempo.

Essa ocorrência junta-se ao fato de que, em geral, o pescoço já é uma região que pode acumular gordura localizada. No caso o tech neck, a permanência em uma postura errada faz com que a deformidade do tecido adiposo concentre-se entre o pescoço e queixo.

A gordura submentoniana, conhecida popularmente como “papada”, pode ser associada a causas diversas, como:

  • genética;
  • excedente de peso;
  • flacidez;
  • estrutura facial;
  • predisposição pessoal a acumular gordura na região.

Quando o fator tecnologia é adicionado à conta, o que ocorre é que a fixação da postura inclinada para baixo acentua os problemas relacionados aos fatores citados anteriormente. Trata-se, portanto, de um vício de posição.

Dessa forma, há sim uma relação entre o uso frequente do celular e o aumento da papada, principalmente em pessoas que já possuem uma pré-disposição. Além disso, médicos identificaram que pacientes que relatam esse problema apresentam, recorrentemente, dores na região cervical.

O pior? Esses não são os únicos reflexos do uso desses aparelhos!

Mulher falando ao telefone

Rugas

O movimento repetitivo da cabeça ocasiona outro problema, ele torna a pele mais fina, pouco hidratada e com menos glândulas sebáceas, o resultado é que pequenas linhas começam a se formar e acentuam-se com o passar do tempo.

Manchas

Além da formação da papada e aumento das rugas, os aparelhos de celular ainda resultam no contato diário e prolongado com a luz emitida pelas telas.

Essa exposição é tão danosa quanto expor-se à luz solar sem uso de protetor, principalmente porque, em geral, as pessoas acreditam que não é necessário usar filtros em ambientes fechados.

O resultado? Surgimento de manchas e rugas devido à exposição contínua à luz dos aparelhos eletrônicos.

Quais os tratamentos para papada?

Apesar da intensificação da ocorrência de papada devido ao uso do celular, existem alguns tratamentos estéticos pouco invasivos que permitem reduzir esse acúmulo de gordura localizada.

Carboxiterapia

A carboxiterapia é um tratamento que consiste no uso de gás carbônico no tecido adiposo. Essa aplicação aumenta o fluxo sanguíneo, elevando a disponibilidade de oxigênio no local e resultando em mais nutrientes no tecido.

Para tratamento da gordura localizada na região recomenda-se cerca de 10 sessões realizadas entre duas e três vezes por semana, observando-se melhoras significativas a partir da quinta sessão.

Mini lipo

Outra técnica para tratar esse problema é a mini lipo, que consiste em uma variação da lipoaspiração clássica focada em regiões de menor acúmulo de gordura, como a papada, parte interna do joelho, culotes e abdômen.

Na mini lipo utiliza-se a própria anestesia local para promover a retirada da gordura localizada, de forma que ela é recomendada para pequenas áreas.

Esse recurso promove uma retirada satisfatória da gordura da papada em um único procedimento. Além disso, tem uma recuperação mais fácil e tranquila do que técnicas mais invasivas.

A avaliação de qual o tratamento mais recomendado deve ser realizada por um cirurgião plástico de confiança. Destaca-se que o lifting facial também é uma opção, no entanto, a recomendação é para quando toda a face apresenta sinais avançados de envelhecimento e flacidez.

O tratamento para papada ajuda a minimizar esse depósito de gordura, mas é importante que o paciente reveja a posição de uso do celular para evitar um novo acúmulo e reaparecimento do problema. Procure uma clínica de cirurgia plástica de confiança e descubra qual técnica é mais recomendada para o seu caso.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp