5 Dicas para Evitar o Câncer de Pele

Tumor que mais atinge a população, o câncer de pele tem grandes chances de cura se for identificado em estágio inicial

O câncer de pele é o tipo de neoplasia mais comum em todo o mundo, inclusive no Brasil. Embora essa doença possa se originar a partir de problemas cutâneos anteriores, seu principal causador é a exposição excessiva aos raios ultravioletas vindos do sol.

Confira as cinco dicas que nós preparamos para você se prevenir contra essa doença e manter a sua pele saudável:

Usar protetor solar o ano todo

protetor solar

É excelente que você se cuide e aplique protetor solar antes de ir à praia ou à piscina, pois o sol forte pode causar queimaduras sérias e doloridas.

Porém, para evitar o câncer de pele e mesmo o envelhecimento precoce, é necessário utilizar o protetor todos os dias, com FPS de no mínimo 30.

E isso inclui mesmo os dias nublados e frios, pois a radiação solar responsável por causar danos ao DNA das células é capaz de atravessar as nuvens, e ela não sofre influência da temperatura.

Além disso, também é necessário utilizar o protetor solar mesmo quando você pretende passar o dia todo em ambientes fechados, como um escritório. Isso porque a radiação consegue atravessar janelas, causando danos às células da mesma forma.

Já nos casos de exposição direta ao sol, é necessário reaplicar o protetor a cada duas ou três horas ou, então, depois de transpirar ou entrar na água. Essa recomendação vale também para os protetores à prova d’água.

Proteger-se da exposição solar direta

guarda sol

Além de utilizar o protetor solar todos os dias, é necessário reforçar a proteção contra o sol nos dias em que a exposição será mais elevada. Por exemplo, quando vamos à praia, à piscina ou mesmo dar um passeio ao ar livre.

Para isso, é indicado permanecer o maior tempo possível na sombra e utilizar barreiras físicas que bloqueiem ou pelo menos reduzam a exposição solar. Dessa forma, lembre-se de investir em um chapéu com abas para proteger o rosto.

Óculos escuros, com proteção UVB, também devem ser utilizados. Além de proteger a pele sensível da região contra o câncer de pele, esse acessório também ajuda a combater o surgimento de rugas como os pés de galinha e a catarata.

Para pessoas que estão constantemente em exposição sol, também é importante utilizar roupas que protejam a pele da radiação. Na praia, é possível utilizar camisetas de algodão de mangas compridas que não sejam pretas nem brancas.

Existem também as peças com proteção solar, geralmente utilizadas por surfistas. Profissionais que trabalham nas ruas ou na agricultura também precisam se proteger, por isso o uniforme precisa contar com chapéu que cubra o pescoço, calças e mangas compridas.

Como você já deve imaginar, essa proteção deve ser reforçada nos horários de maior pico de incidência solar. O ideal é evitar expor-se ao sol entre as 10h e as 16h, mas, se isso não for possível, redobre os cuidados com a proteção.

Observar a pele uma vez por mêsObserve sua pele

Pelo menos uma vez por mês, é importante observar a pele em busca de possíveis sinais que possam indicar a presença de um câncer de pele, como pintas, manchas ou sinais.

Além de saber qual o sintoma de câncer de pele, é preciso saber como eles se comportam. Se você perceber que tem sinais que estão mudando de tamanho ou de cor, com bordas irregulares, fique atento.

Porém, não é preciso se desesperar com qualquer sinalzinho. Se você sempre teve uma pinta ou mancha e ela continua do mesmo jeito, é muito provável que ela não seja indicativo de um câncer de pele.

Consultar um dermatologista com frequência

dermatologista

Se você encontrou algum sinal e ficou em dúvida se ele poder ser indicativo de câncer de pele, é essencial se consultar com um dermatologista com a maior urgência possível. Quando diagnosticado em estágios iniciais, o câncer de pele chega a ter 100% de cura.

Entretanto, mesmo que você não tenha percebido nenhuma alteração, é necessário fazer um acompanhamento médico da pele, assim como fazemos com outros órgãos.

O médico dermatologista é o profissional mais indicado para identificar sinais e determinar qual o sintoma do câncer de pele. Além de observar a pele a olho nu, ele possui equipamentos que permitem detectar pequenas lesões, em estágio bastante inicial.

Por isso, pelo menos uma vez ao ano é recomendável fazer um check-up da pele para garantir que ela está completamente saudável.

Não utilizar câmaras de bronzeamento artificial

bronzeamento artificial

Apesar de as câmaras de bronzeamento artificial terem sido proibidas no Brasil pela Anvisa em 2009, algumas “clínicas de estética” ainda oferecem esse equipamento ilegalmente.

Mesmo que sua vontade de “pegar uma corzinha” seja grande, não recomendamos o uso dessas câmaras de fora alguma, pois elas aumentam o risco do câncer de pele do tipo melanoma (o mais perigoso) em até 75%.

Aliás, vale o alerta: se você encontrar um lugar que ainda ofereça esse tipo de câmara, saiba que eles estão agindo contra a lei e desrespeitando a sua saúde.

Sempre dê preferência a clínicas confiáveis e seguras, como as clínicas de cirurgias plásticas sob direção de um médico que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

A sua saúde deve estar sempre em primeiro lugar. Por isso, antes de se submeter a um tratamento ou procedimento estético, é preciso avaliar muito bem o local, pois as consequências podem ser até mesmo doenças graves como um câncer de pele.

CTA Ainda tem duvidas