Como Acabar Com a Prisão de Ventre: Dicas Para Reconquistar sua Saúde

Dificuldade para evacuar, cólicas, gases, inchaço abdominal… Veja como você pode se livrar da prisão de ventre adotando novos hábitos de vida

Ser mulher aumenta as chances de ter intestino preso. Os hormônios femininos deixam o intestino mais lento no período menstrual, e muitas de nós têm vergonha de ir ao banheiro. Se esse é o seu caso, você precisa conhecer formas de como acabar com a prisão de ventre.

O intestino preso acontece quando o número de evacuações diminui e há uma dificuldade para eliminar as fezes, que ficam mais endurecidas e ressecadas. Com o acúmulo das fezes no intestino, surgem sintomas como inchaço abdominal, gases, cólicas e desconforto.

A frequência ideal de evacuações varia de pessoa para pessoa, podendo ser de 3 vezes ao dia a 3 vezes por semana. Mesmo quem vai ao banheiro todos os dias pode ter prisão de ventre se a evacuação for desconfortável.

Como acabar com a prisão de ventre

Usar os famosos laxantes pode parecer uma forma rápida de soltar o intestino, mas eles não resolvem a causa do problema e podem causar prejuízos, conforme veremos mais adiante.

Em vez disso, as melhores maneiras de como acabar com a prisão de ventre são a adoção de hábitos saudáveis, que oferecem mais benefícios além da melhora da função intestinal. Confira:

  1. Aumentar a ingestão de líquidos

Oitenta por cento da composição das fezes é água, de modo a facilitar o trânsito intestinal. Fezes ressecadas exigem que o intestino faça um esforço muito grande para eliminá-las, o que gera cólicas, desconforto e até mesmo hemorroidas.

Por isso, você deve aumentar a ingestão de líquidos, o que inclui principalmente a água e os sucos e chás naturais, garantindo a ingestão de 2,0 a 2,5 litros por dia. Experimente tomar chá de camomila ou cidreira no café da manhã e suco de laranja com mamão antes de dormir.

Atenção: o chá de sene e cáscara-sagrada são muito conhecidos para tratar a prisão de ventre, mas seu uso cotidiano não é indicado porque eles podem irritar o intestino. Café, chá preto e refrigerantes também devem ser evitados. Confira também, beber água emagrece? descubra os mitos e verdades!

  1. Dar preferência a alimentos ricos em fibras

As fibras são essenciais para dar volume às fezes e formar o bolo fecal, e a melhor forma de consegui-las é por meio da alimentação. Para isso, você deve dar preferência a alimentos como:

  • Frutas (com casca quando possível): abacaxi, ameixa, mamão, pera, morango, laranja (com bagaço) e frutas secas;
  • Verduras e legumes: abóbora, acelga, berinjela, brócolis, cenoura, couve, espinafre e milho;
  • Cereais: aveia, arroz integral, feijão preto, grão-de-bico e lentilha;
  • Sementes: chia, linhaça, gergelim, farelo de trigo e semente de abóbora;
  • Fermentados: iogurte natural, leite fermentado e kefir.

Lembre-se de que precisamos tanto das fibras solúveis (presente na polpa das frutas e farelo de cereais) quanto das insolúveis (presente verduras, legumes e cereais integrais), por isso a dieta deve ter muita variedade.

  1. Evitar os alimentos que prendem o intestino

As medidas de como acabar com a prisão de ventre incluem a redução de alimentos que tendem a prender o intestino, que em geral são ricos em carboidratos simples, sódio, gordura saturada e gordura trans.

Assim, os principais alimentos a serem evitados são pão branco, massas, arroz branco, batata, doces, laticínios, banana verde (tem muito amido e pectina), alimentos congelados, salgadinhos de pacote e fast food. Veja uma lista com os alimentos que você deve evitar para acabar com a prisão de ventre

  1. Mastigar bem os alimentos

A digestão dos alimentos começa ainda na boca, com as enzimas da saliva. Por isso, é necessário mastigar muito bem os alimentos, sem pressa, o que facilita a continuação desse processo pelo restante do organismo, inclusive pelo intestino.

  1. Praticar exercícios físicos

Uma simples caminhada já estimula os movimentos peristálticos, que fazem a expulsão do bolo fecal. Por isso, a prática de exercícios é uma forma de como acabar com a prisão de ventre.

Além disso, as atividades físicas ajudam a aliviar tensões e o estresse, que também são fatores que podem prender o intestino.

  1. Atender ao chamado do corpo

É comum ficarmos com vergonha de usar o banheiro fora de casa, principalmente as mulheres, mas esse hábito pode causar e piorar a prisão de ventre.

Isso acontece porque, quando não evacuamos quando percebemos o primeiro estímulo, as fezes voltam para uma porção mais anterior do reto, que absorve a água do bolo fecal. Assim, quando houver um novo estímulo, as fezes estarão mais endurecidas e ressecadas.

Além de ser mais difícil evacuar nessa situação, o organismo se acostuma a esperar um acúmulo maior de fezes, deixando de mandar o estímulo para irmos ao banheiro.

  1. Utilizar um apoio ao evacuar

A posição sentada no vaso sanitário dificulta o trânsito das fezes, pois o intestino fica preso pelo musculo puborretal. Esse efeito pode ser aliviado com o uso de um apoio para os pés, de forma a deixar os joelhos acima da linha do quadril – quase como a posição de cócoras.

Por que não devemos usar laxantes sintéticos sem acompanhamento médico

Os laxantes sintéticos existem em duas categorias: os osmóticos e os apáticos. Os osmóticos atraem a água das paredes do intestino para diluir o bolo fecal e auxiliar sua eliminação.

Assim, o primeiro problema é que eles aumentam a eliminação de água pelas fezes, podendo levar à desidratação, e diminuem a absorção de vitaminas e sais minerais, trazendo prejuízos à saúde.

Já os laxantes apáticos são os mais perigosos. Eles irritam a mucosa intestinal, como se houve um corpo estranho ali. Com isso, o intestino faz um esforço a mais para provocar a evacuação e eliminar essa substância por meio das fezes.

O problema é que o uso excessivo (mais do que uma vez por semana) pode levar a uma inflamação intestinal e tornar a pessoa dependente, pois serão necessárias doses cada vez mais altas para obter o efeito.

Geralmente, os laxantes são prescritos pelo médico em situações extremas e isoladas, quando a pessoa está há mais de uma semana com o intestino preso. O uso continuado não é recomendado.

Você sofre de prisão de ventre? Já conhecia as medidas para se livrar desse problema? Conte para a gente nos comentários o que mais você faz para soltar seu intestino e aproveite para conhecer os serviços da Dra. Luciana Pepino!

CTA Ainda tem duvidas

Deixe aqui seu comentário

*