Tudo o que você precisa saber sobre o ácido hialurônico

mulher fazendo preenchimento labial com ácido hialurônico

Conheça em detalhes esta substância poderosa capaz de combater os sinais do envelhecimento

Você já deve ter ouvido falar do ácido hialurônico, uma substância conhecida por ser uma grande aliada no combate aos sinais do envelhecimento. Mas você sabe qual é a origem dessa substância e como exatamente ela pode ser utilizada?

Vamos entender um pouco mais sobre as possibilidades de tratamento com o ácido hialurônico, suas indicações e os resultados esperados.

A química e a biologia do ácido hialurônico

Quimicamente falando, o ácido hialurônico é um bipolímero formado pelas substâncias ácido glicurônico e a N-acetilglicosamina. Ele tem uma imensa capacidade de atrair moléculas de água, sendo muito importante na hidratação da pele.

Ele apresenta uma textura viscosa e existe naturalmente no nosso corpo, podendo ser encontrada no líquido sinovial (líquido que fica dentro das articulações e ao redor dos tendões), no humor vítreo (constituinte do globo ocular) e no tecido conjuntivo, que faz o suporte e a união dos outros tecidos.

Embora esteja presente em todo o nosso copo, a pele concentra cerca de 56% do total dessa substância. Assim, quando somos jovens, nossa pele é rica em ácido hialurônico, sendo também lisa e elástica.

Entretanto, com o envelhecimento, a produção do ácido diminui, resultando na diminuição da hidratação e da elasticidade da pele e contribuindo para a formação das rugas.

Quando utilizado na estética, o ácido hialurônico pode ser obtido a partir da fermentação de bactérias, que causa menos alergias do que a substância extraída dos animais, ou pode ser utilizado em suas formas sintéticas.

Mulher com a mão no rosto esticando a pele da testa

Tratamentos com ácido hialurônico

Na medicina, o ácido hialurônico é utilizado no tratamento da artrose com a finalidade de repor a redução do líquido sinovial.

Na estética, porém, o objetivo principal é o rejuvenescimento, sendo que o ácido hialurônico pode ser aplicado com diversas finalidades e por meio de várias técnicas diferentes.

Ao contrário do que muita gente pensa e diferente do que o nome nos leva a acreditar, o ácido hialurônico não queima, nem corrói. E sua aplicação nada tem a ver com os ácidos usados em peelings, por exemplo. Vamos conhecer as mais comuns.

Preenchimento labial

Em torno dos 40 anos de idade, homens e mulheres começam a perceber que seus lábios estão mais finos e caídos do que eram há alguns anos. Esse efeito da passagem do tempo pode trazer inseguranças e baixa autoestima, pois a boca faz parte do nosso cartão de visitas e é uma das partes do corpo mais ligadas à sensualidade.

A jovialidade dos lábios pode ser recuperada com o preenchimento feito com ácido hialurônico. O procedimento não necessita de internamento e pode ser feito em clínicas ou consultórios – desde que por profissionais devidamente habilitados para isso. A anestesia é local.

É comum que o paciente fique com os lábios inchados e arroxeados nos primeiros dias depois do procedimento. A recuperação leva cerca de uma semana e é necessário que o paciente faça compressas de gelo e mantenha a cabeça elevada. Como o corpo reabsorve o ácido hialurônico, é necessário repetir o procedimento depois de 10 a 12 meses.

mulher fazendo aplicação de ácido hialurônico nos lábios

Preenchimento facial

O preenchimento facial é realizado com o intuito de melhorar as proporções e a harmonia do rosto por meio da reposição do volume perdido com o envelhecimento. Essa técnica é útil para redefinir o contorno do rosto e destacar o queixo, a mandíbula e as maçãs do rosto.

O procedimento dura cerca de 30 minutos, é feito com anestesia local e pode ser realizado em clínicas médicas. Não é necessário internamento. Nos primeiros dias depois da aplicação, a área pode ficar inchada e dolorida, apresentando alguns hematomas. Esses efeitos desaparecem em cerca de uma semana. Recomenda-se evitar esforço físico e exposição ao sol.

Preenchimento de sulcos e rugas

Enquanto as rugas mais finas e superficiais, que aparecem conforme a expressão facial, podem ser tratadas com a aplicação de toxina botulínica, as rugas estáticas, que são permanentes, são consequência da perda da elasticidade da pele. Para esse segundo tipo de ruga, o tratamento mais indicado é o preenchimento facial.

Essa técnica é usada principalmente para suavizar o sulco nasolabial, conhecido popularmente como “bigode chinês”, e as rugas marionete (as linhas que aparecem no canto dos lábios).

Tratamento das olheiras profundas

Outra indicação do uso do ácido hialurônico é o preenchimento das olheiras profundas, que são aquelas que surgem devido a um desnível entre a pálpebra inferior e as maçãs do rosto, formando uma espécie de sombra na face – e dando um indesejado aspecto de “caveira” dependendo da luz.

Essas olheiras não podem ser disfarçadas com maquiagem ou laser, sendo que o tratamento mais eficaz é a aplicação de ácido hialurônico no sulco nasojugal (entre a pálpebra inferior e as maçãs do rosto). A substância vai ocupar a região mais profunda, nivelando a superfície e suavizando o sulco.

mulher fazendo preenchimento de olheiras com ácido hialurônico

8 Point Lift

Esta técnica pode ser definida como um lifting não cirúrgico que tem como objetivo promover o rejuvenescimento da face por meio da melhora do contorno facial. Ela é feita com a injeção de ácido hialurônico em 8 pontos da face, que são responsáveis pela sustentação, melhorando situações de flacidez.

O 8 Point Lift é feito com anestesia local e não requer que o paciente se afaste do trabalho, embora possam surgir algumas marcas roxas e inchaço. O efeito desse procedimento dura de 12 a 18 meses.

Hidratação

Skinboosters

Uma nova linha de ácido hialurônico entrou agora no mercado prometendo a hidratação da pele. O objetivo nesse caso não é de preenchimento e sim de recrutar mais água aos tecidos que se tornam desvitalizados com o envelhecimento. Usado nos casos de rugas finas em colo, pescoço, face, lateral dos olhos e mãos.

Nesse caso, a aplicação se difere dos preenchimentos e é feita em vários pontos na área a ser hidratada e devem ser realizadas, no mínimo, 4 aplicações para um bom resultado. Um tratamento que tem objetivos diferentes dos citados acima e que se realizado  concomitantemente irá gerar melhores resultados mais globais, tanto de melhoria da pele quanto de estruturação e volumização da face.

Conforme você pode perceber, o ácido hialurônico é uma substância poderosa no combate ao envelhecimento. Se você está se sentindo incomodado pelos efeitos da passagem do tempo no seu rosto, a dica é sempre consultar seu cirurgião plástico de confiança para que ele possa avaliar o caso e indicar os melhores tratamentos.

Você também pode gostar de: Preenchimento de olheiras: tudo o que você precisa saber

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).