11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Celulite: será mito ou verdade que calça jeans piora?

Mulheres de costas vestindo calça jeans

Saiba qual é a influência dessa peça de roupa no surgimento da celulite e repense seus hábitos na hora de se vestir.

Praticamente todas as mulheres são acometidas por algum grau de celulite, seja ela mais ou menos aparente. Assim como as estrias, a celulite não é um problema de saúde grave, mas pode causar transtornos em relação à autoestima e inseguranças a respeito do corpo.

Muito provavelmente, você já sabe que a celulite pode ser causada por vários fatores, como o excesso de peso (embora pessoas magras também possam apresentar), alterações na microcirculação e no sistema linfático, uso de tabaco, alimentação inadequada e falta de exercícios físicos. Além desses, existe outro fator que algumas pessoas acreditam propiciar o surgimento da celulite: a calça jeans.

Mas será que isso é verdade? Será que uma peça de roupa realmente pode causar essa alteração no nosso corpo? Vamos descobrir.

O que é a celulite

A celulite é uma alteração que acontece nas células devido ao excesso de gordura, água e toxinas acumuladas, fazendo com que essas células fiquem inchadas e endurecidas, o que causa as ondulações e os nódulos que aparecem na pele e dá a famosa e indesejada aparência de “casca de laranja”.

Apesar de estar presente em quase todas as pessoas, as celulites apresentam graus diferentes e é classificada pelo número e profundidade dos furinhos, aspecto das elevações na pele e presença de flacidez e lesões. Com base nesses fatores, a celulite é classificada em grau leve, moderado ou grave, o que ajuda a determinar as melhores formas de tratamento.

Mulher com as mãos na coxa mostrando as celulites

A celulite é uma alteração que acontece nas células devido ao excesso de gordura.

Saiba quais são os fatores de risco da celulite

Aqui vai uma má notícia para as mulheres: a ação dos hormônios femininos, a tendência a acumular gordura nas coxas, quadris e bumbum (áreas mais afetadas pela celulite) e a estrutura típica do tecido conjuntivo das mulheres são fatores que explicam por que elas apresentam celulite com muito mais frequência do que os homens.

Embora a celulite esteja associada ao excesso de peso, as pessoas magras também podem apresentar esse problema, pois existem outros fatores que propiciam o surgimento da celulite. Entre eles, estão a dieta rica em gorduras e açúcares (frituras, carnes gordas, refrigerantes e doces), sedentarismo, alterações hormonais, metabolismo lento, grau de hidratação do organismo e até mesmo a espessura e a cor da pele – a celulite é mais visível em peles claras e finas.

E a calça jeans, onde entra nessa história?

Algumas pessoas afirmam que o uso de calça jeans contribui para o aumento da celulite. Mas será que, em meio a tantos fatores que ocorrem dentro do nosso organismo, um fator como a roupa que usamos poderia mesmo influenciar nesse problema?

A resposta para essa pergunta é sim, a calça jeans realmente pode aumentar a presença das celulites, principalmente se a peça for muito justa. A explicação para isso é que, quando usamos uma calça muito justa, estamos fazendo um efeito de compressão dos vasos sanguíneos e linfáticos, prejudicando a circulação e a microcirculação, além de favorecer o acúmulo de líquidos nas coxas, bumbum e quadris.

É importante ter em mente que o uso de calças apertadas – sejam elas jeans ou não – por si só não é um causador das celulites, mas esse fator realmente pode piorar o aspecto da celulite que já existe. Por exemplo, um paciente com grau leve de celulite, ao utilizar roupas muito apertadas diariamente, poderia ver sua celulite evoluindo para um grau considerado moderado.

Dessa forma, ao escolher uma calça jeans ou de qualquer outro material, lembre-se de avaliar também o conforto, não apenas a beleza da peça. Além de poder agravar a celulite, roupas muito apertadas podem contribuir para o surgimento de pelos encravados, varizes e dores nas pernas e nas costas.

Mulher de calça jeans em pé, de frente e de costas.

Calças jeans podem causar celulite se usadas de maneira errada.

Já tenho celulite. Existe alguma coisa que eu possa fazer?

Se as celulites já estão instaladas e você se sente incomodada ao notar os furinhos e os nódulos, a boa notícia é que existe uma série de tratamentos para suavizar essa aparência. Para saber qual das técnicas é a mais indicada para o seu caso, a melhor opção é consultar um médico especialista na área, como o dermatologista ou o cirurgião plástico.

Conheça algumas técnicas:

  • Cremes anticelulite: a eficácia dos cremes no combate às celulites é tema de debate entre os especialistas da área, pois, se utilizados sozinhos, eles não apresentam resultados muito significativos. A suavização do aspecto das celulites se deve ao estímulo à produção de colágeno e à melhora da microcirculação.
  • Drenagem linfática: com a finalidade de melhorar a circulação local da área massageada e favorecer a eliminação dos líquidos acumulados, a drenagem linfática apresenta resultados mais visíveis nos graus mais leves da celulite e também funciona como método de prevenção.
  • Massagem modeladora: tem efeito de quebra das placas de gordura, mas apresenta poucos resultados se aplicada isoladamente. Preferencialmente, deve ser usada em associação com outros tratamentos como criolipólise, laser ou ultrassom.
  • Radiofrequência: estimula a produção de colágeno e diminui a retração do tecido que dá origem às depressões da celulite. É uma das melhores opções.
  • Criolipólise: o aparelho congela as células de gordura e, com isso, elas se rompem e são eliminadas pelo organismo.
  • Subcisão: é um método que envolve anestesia local para acessar a camada mais profunda da pele de forma a descolar a região que está com aspecto retraído, suavizando as celulites.

Você também pode gostar de: Estrias e celulites: entenda esses males e saiba como se livrar deles

 

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).