Unhas: por dentro da tendência do inverno

Cores escuras são o coringa da estação, mas as candy colors e as nail arts ainda são bem-vindas

Depois de dar uma reformulada no guarda-roupa e escolher o corte de cabelo ideal para desfrutar a temporada de frio, a mulherada antenada não deixa passar batido um pequeno detalhe, mas que faz toda a diferença na hora de encarar a rotina: as cores de esmaltes. Em tons fortes ou mais clarinhos, ao colocar um anel mais extravagante, nota-se a diferença por ser uma vaidade que chama atenção, ainda mais se as unhas estiverem com as cores tendência. Se nem os acessórios de inverno ficam de fora, quem dirá os esmaltes, certo?

O básico da temporada outono-inverno é investir em um misto de cores escuras e sóbrias. Os esmaltes com acabamento cremoso e metálico brilharão em dias frios. Até as candy colors, como rosa bebê, pêssego e bege, estarão em alta para deixar as mulheres mais discretas e que fazem o tipo mais romântico bem felizes. Além dessas, outras cores que se destacam, como sempre, são o preto e o cinza para emendar o figurino daquelas que amam o estilo rockstar.

O acabamento metalizado nas unhas é o diferencial dessa temporada nas cores verde e vermelho. Para sair da monotonia, investir nos tons dourados, prateados e cobre são certeiros. As nail arts continuarão a figurar por ser uma forte tendência que chegou para ficar por um bom tempo. E não deixa de ser um atrativo para as mulheres que gostam de detalhes exclusivos nas unhas. Mesmo que a temporada de frio exija tons escuros, isso não quer dizer que não se pode abusar dos mais vibrantes.

Claro que para manter as unhas chamativas é preciso considerar também o formato e a simetria delas. Quem tem dedos curtos e grossos, as unhas precisam ser médias, no formato arredondado ou oval. Para quem tem os dedos finos, as unhas médias e ovaladas são as indicadas, pois alongam os dedos. As mulheres com dedos longos, só que finos, as unhas médias, compridas ou pontiagudas deixam a mão mais delicada.

A lenda de que as unhas precisam de um período sem esmalte para “respirar” é bem real. Pintá-las em excesso ajuda a enfraquecê-las por causa dos produtos químicos que acarretam o desgaste. Reserve 1 semana, aquela que não tem nenhum evento especial, para deixá-las livres. Esse tempo, ainda mais sem contato com a acetona, contribui para a recuperação do brilho e as deixam mais fortes. Lixá-las com frequência não é um malefício, muito pelo contrário, pois ajuda a mantê-las resistentes.

Se você é adepta à manicure, tenha um kit pessoal para fugir do risco de contrair hepatite C, que se dá pelo contato com sangue que fica grudado nos alicates dos salões de beleza.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).