11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Rinoplastia ajuda na respiração? Entenda sobre o assunto

Dicas para ver antes de fazer rinoplastia

Descubra como funciona a rinoplastia, suas indicações e se ela realmente ajuda na respiração

A rinoplastia é uma das mais antigas e famosas intervenções cirúrgicas estéticas do mundo. Seu principal objetivo é o de melhorar o formato e o contorno nasal de homens e mulheres das mais variadas idades. Contudo, o procedimento pode acabar por melhorar também a função do órgão: a respiração. 

O formato das narinas tanto da parte exterior quanto da parte interior pode interferir diretamente na ampliação ou diminuição dos chamados obstáculos à passagem de ar. 

Não é incomum que pessoas com desvios no formato do nariz possuam também um desvio de septo associado ao formato estético exterior, causando obstrução na respiração do paciente. 

Esta dúvida é bastante frequente em pacientes que desejam juntar o útil ao agradável e realizar uma rinoplastia com a intenção de melhorar ainda a passagem de ar pelas narinas. 

Separamos algumas informações a respeito de como o procedimento pode melhorar a respiração e quando ele é indicado. Acompanhe com a gente a seguir!

Rinoplastia e respiração

As maneiras com que o ar pode encontrar obstáculos para entrar no organismo são diversas. 

Ao respirar profundamente, pode ocorrer o fechamento das asas nasais, por exemplo, impedindo o fluxo adequado de passagem de ar. Ou, até mesmo, o estreitamento nas cartilagens da válvula interna do nariz, dificultando ainda mais a entrada de oxigênio natural no corpo.

Estas condições podem ser modificadas pela rinoplastia que, além de alterar o contorno externo do nariz, acaba por interferir diretamente na qualidade da respiração do paciente. 

As alterações para uma melhor respiração nem sempre estão relacionadas com o formato do nariz. Mas, mesmo assim, outros aspectos podem ser corrigidos enquanto o paciente está na mesa de cirurgia, como a retirada da “carne esponjosa”.

Pesquisas realizadas por otorrinolaringologistas com especialização em rinoplastia, indicaram que aproximadamente 90% dos pacientes que optaram pelo procedimento apresentaram uma melhora considerável na respiração, e mais de 85% deles também se consideram totalmente satisfeitos com o resultado estético da cirurgia. 

Quais são as principais indicações?

Entenda a relação da rinoplastia com a respiração

 

Nestes casos, as indicações podem ser separadas em rinoplastia funcional, reparadora e estética. No caso da indicação funcional, os problemas encarados pelos pacientes costumam variar entre sinusite, má qualidade do sono, diminuição de olfato ou paladar, baixo desempenho esportivo ou pouca qualidade na respiração. 

A cirurgia reparadora foca seus objetivos em reparar defeitos congênitos, deformidades pós-trauma ou reparações podem doenças específicas.

Na rinoplastia estética, como o próprio nome sugere, são pacientes que se incomodam com o formato, contorno, curvatura ou posição da ponta do nariz, optando por realizar uma intervenção cirúrgica específica para suas condições. 

A assimetria nasal também costuma ser um dos principais motivos pelos quais os pacientes procuram pela rinoplastia estética. Lembrando sempre que a avaliação médica de cada caso é imprescindível para o sucesso cirúrgico.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).