11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Reeducação alimentar: em busca do seu novo estilo de vida

Desde saladas até o chocolate, é possível se alimentar bem sem comprometer a saúde

Quem vive no corre-corre sabe que ter uma refeição com direito a verduras e frutas é um pouco complicado. Em meio a ambientes de estresse, controlar a ansiedade é um desafio e a solução é descontar em uma barra de chocolate. Quem vive fora do escritório, sabe que o fast-food é uma perdição, não só por ser gostoso, mas por ser mais prático que ir a um restaurante e fazer o próprio prato. “Forrar” o estômago é a desculpa para enganar a fome e o resultado se reflete na hora de subir na balança ou durante uma consulta médica.

É difícil manter uma alimentação saudável, mas não impossível. Se você notar que come muitas besteirinhas no horário do expediente, ou até mesmo fora dele, a reeducação alimentar pode se fazer necessária. As refeições ricas em gorduras e em açúcares pode não trazer problemas na saúde de imediato, mas, no futuro, uma pessoa que se habituou a comer mal pode apresentar colesterol alto, sobrepeso e até mesmo hipertensão. É em momentos como esse que é necessário reaver o que se põe no prato.

Fazer uma reeducação alimentar não se trata de uma dieta. Ela não é proibitiva como tantas que existem por aí. Ao conversar com o nutricionista, você verá que uma das coisas ditas por ele é a possibilidade de comer de tudo um pouco, sem culpa. Desde saladas até o amado chocolate. Tudo em pequenas porções. Se reeducar na hora de comer não fará com que uma pessoa só ingira alimentos magros e produtos na versão light. Ela aprenderá a comer de maneira correta, sem dispensar os mimos altamente calóricos.

As privações só aumentam o desejo de determinado alimento e isso acarreta nos famosos exageros. Assim, a reeducação alimentar não propõe o abandono daquilo que se gosta de comer. Por isso que o nutricionista levará em conta o estilo de vida e o quadro médico do indivíduo para trazer melhorias. O profissional definirá, de paciente para paciente, o cardápio adequado. Portanto, nada de fazer a dieta de algum conhecido, pois pode não ser o ideal para você.

Quem está acima do peso sentirá diferenças no decorrer da reeducação alimentar. O segredo dessa atitude é investir no decorrer do dia em refeições com alimentos variados, com intervalos de 3 e 3 horas, para que você não sinta muita fome e devore tudo o que ver pela frente. Para ajudar nessa fase, crie o hábito de mastigar bem e de ingerir muita água. Faça atividades físicas para um emagrecimento sadio. Até para quem está de bem com a balança, fazer exercícios fora do expediente aumenta a autoestima e propicia melhores noites de sono.

Se reeducar contorna a necessidade de dietas malucas que podem causar consequências no organismo. Com alimentos variados no cardápio, se evita deficiência de nutrientes que, ausentes, causam cansaço, acne, intensificam os sintomas da TPM, impede a perda de peso e pode até causar doenças crônicas. Ninguém quer isso, não é mesmo?

Converse com o nutricionista e invista em um estilo de vida mais saudável!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).