Há maneiras de prevenir as estrias?

Saiba os meios para mantê-las afastadas e os tratamentos que contribuem para amenizá-las

Além da celulite, as mulheres têm outro inimigo bem popular e temido na hora de colocar, especialmente, um biquíni: as estrias. Por mais que se use cremes e óleos, as listras surgem muitas vezes para ficar e parece que não há nenhum tratamento para preveni-las. Daí, inicia-se aquele processo básico de tentar disfarçá-las e escondê-las, sem contar as receitinhas caseiras que parecem ser milagrosas, mas de nada adiantam porque as estrias continuam no mesmo lugar, irredutíveis.

Ninguém espera que um risco avermelhado acabe por se tornar uma estria, não é mesmo?

As estrias aparecem quando as fibras elásticas que sustentam a pele são rompidas. Elas são bem constantes na região do abdome, nos seios e nas coxas. Geralmente, a maioria das pessoas se encontra nesse caso por causa do efeito sanfona, responsável pelo ganho e pela perda de peso com rapidez. Sem contar a gravidez que é um fator que fazem muitas mulheres correrem para comprarem produtos para afastar as estrias durante e depois da gestação.

Contudo, o tamanho e a frequência com que as estrias aparecem se apoia na predisposição genética da pessoa.

A partir do momento que as estrias aparecem, bate o pânico e a vontade louca de combatê-las. Muito bem! A primeira coisa que pode ser feita é agendar uma consulta médica, onde será indicado os produtos adequados para o tipo de estrias que você possui (as brancas e as avermelhadas, nesse caso). Muitos indicam produtos que são ricos em ácido retinóico que suaviza as estrias e pode ser encontrado em creme, gel ou loção, que ajuda a estimular a produção de colágeno, responsável em combater a flacidez e, de quebra, fortalece a pele.

O creme hidratante ainda é uma das melhores armas para combater as estrias. Na gravidez, fazer uso deles é sempre recomendado. Auxiliado aos cremes, é importante também manter uma alimentação equilibrada para evitar o efeito sanfona. A dica é hidratar o corpo duas vezes ao dia, após o banho, pois o produto é absorvido de forma eficaz. Muitas de vocês já devem ter ouvido que coçar pode gerar estrias, mas, na verdade, isso é um aviso de que elas estão prestes a nascer.

Se nenhuma dessas duas opções deu certo, o médico pode lhe indicar tratamentos mais agressivos, como o laser fracionado e a radiofrequência fracionada. Ambos têm como objetivo gerar calor e energia no local onde há estrias para incitar a produção de colágeno, que contribui para melhorar a pele. Dessa forma, as estrias mais novas, aquelas que começam vermelhas, e as mais antigas que já atingiram o tom esbranquiçado, são beneficiadas pelo contato a laser.

Por se tratar de um processo delicado e que não pode ser feito sozinho, o controle do médico será de suma importância para que não ocorram queimaduras, manchas e nem escoriações nos locais que foram submetidos aos aparelhos com laser. Sempre faça uma boa pesquisa quanto ao profissional e faça perguntas para não se arrepender dos resultados depois.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp