Policiando os exageros alimentares

Depois de passar dos limites durantes as festas de final de ano e buscar a coragem para voltar
à academia e perder os quilinhos ganhos nesse período de férias e curtição, a briga maior é
manter as gordurinhas derretidas bem longe para manter o peso e não cair no vício do efeito
sanfona. É difícil, ainda mais quando a rotina começa a pegar fogo e as delícias em forma de
chocolates e de salgados se tornam irresistíveis, sendo os únicos salvadores para tornar um dia
horrível um pouco melhor.

Uma pergunta: depois de se empanturrar de chocolate, o peso na consciência de ter pecado
valeu a pena? E o lanche com batata frita? Sabemos que se sentir assim é como apoiar uma
pedra gigantesca na cabeça, mas tem como fazer este sentimento ser coisa do passado.
O segredo: saber policiar a alimentação. Os nutricionistas aconselham uma reeducação
alimentar e isso significa aplicar o comportamento de comer de 3 em 3 horas. Quando se cria
esse hábito, a fome aprende a aparecer na hora certa. Duvida?

Acostumar o organismo a comer sempre no mesmo horário impedirá que você repita a
refeição e fuja dos longos períodos de barriga vazia – o que faz uma pessoa comer o dobro.
O ato de beliscar é comum, pois no decorrer do dia sempre bate aquela vontade de morder
alguma coisa. Portanto, tenha sempre na gaveta do escritório ou na bolsa barras de cereais,
frutas e bolachas integrais. Se tiver um dia cheio, sem chance de almoçar, faça seu próprio
lanche caseiro com alimentos que sejam do seu agrado.

Mesmo que extrapole na alimentação em um dia, mantenha o foco no próximo, sem a ideia
mirabolante de pular refeições, pois é um boicote que também lhe impulsionará a comer
mais que o necessário. Nunca pule o café da manhã, pois é ele que lhe dará energia para fazer
exercícios, trabalhar ou estudar. Com o hábito de comer em horas curtas, você não sentirá
tanta fome no almoço e comerá o suficiente, sem contar que dar uma espiada no buffet antes
de fazer o prato lhe dará a noção do que escolher.

As bebidas entram no mito “se comer não beba”. Dar uma molhada na garganta entre uma
garfada ou outra não causará problemas. O lado negativo dessa atitude é que, ao ingerir o
líquido em excesso enquanto come, você terá aquela sensação de estar estufada antes da
hora e isso dá a impressão que a fome foi saciada. Isso também acontece com a ingestão de
refrigerantes que estufam a barriga rapidamente, mas, com atenção, qualquer bebida poderá
ser usufruída.

A dica primordial é que podemos comer de tudo um pouco. Privações geram neuras e é
a partir delas que muitas pessoas quebram as dietas e desistem de ter uma alimentação
saudável. Está com vontade de comer chocolate? Faça isso! Todos nós temos o direito de nos
entregar às delícias calóricas, basta ficarmos atentos aos exageros. Ao manter o controle do
que come, aos poucos, será notada a diferença na hora da alimentação e a crise de “estar
morrendo de fome” o tempo todo, nem passará mais pela sua mente.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).