Menu

A mastectomia preventiva

Compreenda este procedimento realizado por Angelina Jolie, que ainda gera dúvidas entre as mulheres

Com o passar dos anos, os cuidados com a saúde se tornam extremamente essenciais. Porém, isso não quer dizer que a visita ao médico para fazer aquele check-in básico deve ser decidido quando aparecer algum sintoma estranho no corpo. Já dizia nossos avós ou até mesmo nossas mães: prevenir é remediar. Com este pensamento, a atriz Angelina Jolie se submeteu a uma mastectomia preventiva para diminuir as chances de adquirir um câncer de mama. A atitude que gerou alvoroço se refere à remoção completa dos seios.

Os seios da mulher é um símbolo de feminilidade e, tomar uma atitude dessas, soa incompreensível. Porém, a opção de Jolie pela dupla mastectomia preventiva aconteceu devido ao diagnóstico de um gene “defeituoso” que poderia comprometer a saúde dela. A avaliação final foi que a atriz teria 87% de chances de desenvolver câncer nos seios e 50% de ter câncer no ovário.

Com esse resultado preocupante, Jolie decidiu por minimizar as probabilidades e optou pela remoção das mamas que foram reconstruídas após esse procedimento cirúrgico.

O que é a dupla mastectomia preventiva?

A dupla mastectomia preventiva é a operação que remove um ou os dois seios para prevenir ou reduzir o risco de câncer de mama. Esse procedimento possui dois arcos, a mastectomia completa e a subcutânea. Na primeira, o médico remove o seio inteiro e o mamilo. Na segunda, o profissional remove o tecido mamário. Entre as duas, os médicos recomendam a primeira, por remover mais tecido da região e por garantir uma maior proteção quanto ao desenvolvimento do câncer de mama em qualquer tecido mamário remanescente.

Os motivos que fazem muitas mulheres recorrerem à mastectomia preventiva são o histórico familiar, a existência do carcinoma lobular in situ, uma condição que também aumenta as chances desse quadro, microcalcificações mamárias difusas ou indeterminadas, a necessidade de terapia de radiação e um gene alterado. No caso de Angelina Jolie, o que influenciou sua atitude foi a mãe, diagnosticada com câncer de mama, e a alteração do gene que a colocou como uma pessoa propensa a bater de frente com esse quadro médico.

Dupla mastectomia preventiva e a reconstrução dos seios

Após o procedimento da dupla mastectomia preventiva, a paciente pode recorrer à reconstrução do seio por meio de uma cirurgia plástica, que acontece ao mesmo tempo em que a mastectomia é realizada ou algum tempo depois. Nos dois casos, o estado clínico é determinante.

Aqui no Brasil, os exames para análise de possíveis doenças nas mamas são solicitados a partir dos 40 anos, uma vez por ano, como é o caso da mamografia. O que muitos médicos recomendam para quem ainda não tem essa idade é manter um estilo de vida saudável, com dieta equilibrada e com a prática regular de exercícios físicos. A obesidade é uma vilã que deve ser tratada, pois aumenta o risco de desenvolver a doença, assim como a ingestão de álcool.

Se você possui quadros na família de câncer de mama não há problema nenhum em se precaver antes dos 40 anos. Nunca é cedo demais para colocar a saúde em primeiro lugar!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).