Maquiagem na praia, pode ou não?

Conheça os cuidados que devemos ter com a maquiagem em dias mais quentes.

Se você também é daquelas que adora usar maquiagem sempre que sai de casa e gosta de esbanjar estilo mesmo quando vai à praia ou piscina, saiba que é preciso tomar alguns cuidados para não prejudicar a saúde da pele e acabar tornando o seu verão um período de eventos desagradáveis. A maquiagem, quando não é apropriada para dias mais quentes ou a exposição excessiva ao sol, pode causar manchas e enfraquecer a pele. Separamos abaixo algumas dicas saudáveis e importantes que vão ajudá-la a tomar a melhor decisão na hora de escolher a maquiagem adequada e os produtos ideais para fazê-la sem medo.

Maquiagem na praia, pode?

Sim, mas, com ressalvas! Pode, desde que sejam tomados certos cuidados. A maquiagem com cor mais forte e vibrante, por exemplo, deve ser evitada, uma vez que ela irrita a pele quando exposta ao sol. Em outros casos, pode ocorrer a fotoalergia. Isso acontece, basicamente, porque algumas substâncias que estão presentes nesses produtos causam irritações como ardência, vermelhidão e coceira, quando a mulher se expõe aos raios ultravioletas ou mesmo quando as temperaturas estão muito acima do normal.

O que pode ser mais adequado?

Para começar, lembremos que o mais adequado, em primeiro lugar, é que a maquiagem forneça a proteção necessária para sua pele, não desempenhando apenas sua função de beleza, mas protegendo sua pele do sol, antes de qualquer outro ponto! Maquiagens mais oleosas ou carregadas – em climas úmidos e quentes – podem obstruir nossos poros e contribuir para o surgimento de espinhas e cravos, principalmente para quem já tem a pele excessivamente oleosa. Por isso, quem tem pele oleosa deve escolher uma maquiagem apropriada para seu tipo de pele e SEMPRE com filtro solar, é claro.

Não é recomendado o uso de base com filtro solar, mas o contrário, sim: filtro solar com cor de base. Ele não fixa tanto quanto a base, mas traz mais proteção ao corpo em dias mais quentes. De preferencia, escolha um filtro com FPS de pelo menos 30. No caso dos protetores com pigmento, eles já são suficientes para proteger sua pele dos raios UV, o que exclui a necessidade do filtro sem cor.

O pó está liberado, até pelo fato de ele uniformizar a pele e eliminar o aspecto de brilho do filtro solar. Quanto ao rímel, esse deve ser à prova d’água, considerando que ele é mais difícil de ser removido e, por isso, precisa ser retirado com o uso de demaquilantes específicos para os olhos, visto que se for eliminado inadequadamente, pode até mesmo provocar a queda de seus cílios! O lápis de olho também deve ser à prova d’água, pois ele pode acabar derretendo e gerando irritações. O corretivo está liberado, mas deve ser passado após o filtro. Por último, temos o batom, que é outro produto sensível ao sol e, por esse motivo, o recomendável é utilizar protetor labial de 50+.

Posso aplicar filtro sobre a maquiagem?

Essa resposta é clara: não. O que acontece é que o filtro solar reage apenas quando entra em contato com as células presentes em sua pele e, se a maquiagem estiver bloqueando sua função, a penetração dos ativos protetores na pele será reduzida e, consequentemente, a pessoa não estará protegida contra os raios UV. Lembre-se de que, mais importante do que manter a maquiagem é preservar a saúde da sua pele! Cremes hidratantes pós-banho e sabonetes neutros ajudam peles mais ressecadas. Além dos cuidados de beleza, a água também é crucial para hidratar o corpo, então beba, no mínimo, 2 litros ao dia.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).