Entenda a importância do mapeamento facial

Avaliação para mapeamento facial

Tratamentos para envelhecimento da pele tornam-se mais satisfatórios com mapeamento facial prévio.

Os tratamentos contra o envelhecimento da pele tornaram-se muito mais procurados nos últimos anos em decorrência de fatores diversos, como mais informação às pacientes, acessibilidade e resultados naturais e eficazes.

Uma das técnicas que contribuem para maior satisfação e eficiência dos tratamentos estéticos contra o envelhecimento é o mapeamento facial. Saiba mais sobre ele a seguir!

O que é o mapeamento facial?

O mapeamento facial é uma técnica que utiliza técnicas do visagismo, para definir as métricas e proporções mais adequadas à face, e identificar os mecanismos fisiológicos individuais que determinam o perfil de envelhecimento cutâneo.

O visagismo inclui um extenso estudo, analisando vários fatores para determinar uma aparência que valoriza a beleza individual e também seja congruente com o estilo de vida da paciente. Entre os aspectos estudados incluem-se:

  • formato do rosto;
  • cor da pele;
  • feições;
  • cabelo, como corte, coloração e textura;
  • personalidade;
  • atividade profissional.

Portanto, não se trata apenas de uma avaliação física, mas também comportamental para determinar a melhor conduta pessoal.

Um primeiro aspecto do mapeamento facial inclui a obtenção de medidas associada a uma avaliação dos hábitos pessoais e do tipo de envelhecimento cutâneo para uma projeção mais realista do processo de envelhecimento.

Assim analisam-se as disfunções estéticas e verifica-se qual a melhor opção de tratamento às particularidades do caso.

Não é incomum que as recomendações incluam não apenas tratamentos estéticos para retardar o envelhecimento da pele como também mudanças nos hábitos como alimentação, estresse, uso de protetor solar e outros.

Qual a importância do mapeamento nos tratamentos para envelhecimento da pele?

O mapeamento facial é realizado pelo cirurgião plástico em consultório. Inicialmente o profissional identifica hábitos e patologias da paciente, fazendo um levantamento sobre estilo de vida e personalidade.

Em seguida ocorre a medição da face baseada na técnica de visagismo. Posteriormente, as medidas são inseridas em um software que calcula as proporções da paciente.

O software ajuda o cirurgião plástico a identificar opções personalizadas de tratamento, no entanto as recomendações também são baseadas em outros aspectos, como:

  • principais incômodos da paciente com a aparência;
  • hábitos prejudiciais à saúde cutânea;
  • objetivos da paciente com a intervenção estética.
Mulher realizando mapeamento facial

A importância do mapeamento facial na definição das melhores condutas para combater o envelhecimento da pele é porque ele permite uma investigação mais profunda das características da paciente.

Por exemplo, não é incomum a seguinte situação: a paciente sente um grande incômodo em relação ao queixo, no entanto o desequilíbrio é referente ao contorno do rosto, exigindo uma intervenção nas bochechas.

Portanto, apenas com uma análise detalhada é possível determinar a origem da desarmonia e a melhor alternativa para corrigi-la.

Um dos benefícios do mapeamento facial é que ele permite projetar o envelhecimento, prevenindo os aspectos mais proeminentes à paciente devido à tendência hereditária, hábitos e cuidados atuais.

Destaca-se, entretanto, que o mapeamento facial não é um tratamento para o envelhecimento da pele em si, e sim uma forma de planejar com mais eficácia o tratamento que será realizado.

4 tratamentos beneficiados pelo mapeamento facial

A técnica pode contribuir no encaminhamento de diferentes tratamentos para face, pois permite identificar a origem das insatisfações e avaliar a melhor conduta considerando múltiplos aspectos. Entre os procedimentos beneficiados com o mapeamento incluem-se:

  • harmonização facial: uma das principais técnicas de visagismo facial, a harmonização engloba diversos procedimentos de acordo com as necessidades individuais identificadas;
  • 8 point lift: consiste em um lifting não cirúrgico realizado com ácido hialurônico após mapear os pontos de sustentação da face que mais precisam da substância para dar volume, melhorar o contorno e combater a flacidez;
  • Botox: a aplicação de toxina botulínica pode ser indicada para prevenir ou amenizar rugas dinâmicas, sendo que ao identificar a tendência de envelhecimento pessoal é possível personalizar o tratamento e torná-lo ainda mais efetivo.
  • preenchimento facial: o preenchimento facial também utiliza ácido hialurônico e pode ser melhor direcionado quando identifica-se a origem da desarmonia da face.

Portanto, o a técnica oferece maior previsibilidade ao processo de envelhecimento e permite a adoção de recursos mais satisfatórios para preveni-lo.

Destaca-se que o cirurgião plástico é o profissional mais qualificado para realizar esse estudo facial, pois tem maior domínio sobre os detalhes da estrutura facial, tanto no sentido estético quanto funcional.

Com o mapeamento facial é possível melhorar os resultados alcançados com os principais procedimentos estéticos da face que combatem o envelhecimento da pele.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp