Lipoaspiração: tudo o que você gostaria de saber

Lipoaspiração: tudo o que você gostaria de saber

Ficar livre da gordura localizada é um desejo de muitas pessoas. Especialmente de mulheres, que almejam um corpo como os das celebridades. Porém, muitas vezes, mesmo com alimentação equilibrada e muito exercício físico, a gordura localizada não vai embora, trazendo frustração e insatisfação com a forma física.

Se esse for o seu caso, não se apavore: existe uma solução para essa gordura indesejável. A lipoaspiração é uma cirurgia plástica indicada para retirar os excessos de gordura localizada em determinada área do corpo, como a barriga, as coxas, papada, costas ou braço, por exemplo. Assim, o contorno do corpo melhora – assim como a autoestima da paciente.

Mesmo sendo uma cirurgia já conhecida pela maioria das pessoas, na hora de decidir fazer uma lipoaspiração, podem surgir muitas dúvidas. Por isso, hoje responderemos algumas perguntas comuns sobre o assunto e a ajudaremos a tomar essa decisão!

Como funciona a lipoaspiração?

A anestesia utilizada no procedimento pode ser local, bloqueio (raqui ou peridural) ou geral. Isso depende do organismo da paciente, da quantidade de gordura aspirada e da área operada. O procedimento começa com o cirurgião delimitando o local na pele de onde retirará a gordura, de acordo com a necessidade do paciente. Depois, ele faz pequenas incisões por onde insere uma cânula para aspirá-la.

Se a área e a quantidade de gordura forem pequenas, a cirurgia pode durar apenas alguns minutos. Como as incisões são pequenas, a lipoaspiração não costuma deixar cicatrizes visíveis.

Qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura?

Muitas pessoas confundem a lipoaspiração com a lipoescultura, mas elas não são exatamente a mesma coisa. A lipoescultura é um procedimento que pode ocorrer após a lipoaspiração. Ela consiste na utilização da gordura retirada para preencher outras partes do corpo, de modo a melhorar o contorno.

Por exemplo, algumas mulheres fazem a lipoaspiração da gordura localizada na barriga e, depois, fazem a lipoescultura para colocá-la nos glúteos, aumentando o volume sem necessidade de utilizar implantes de silicone.

Qual a diferença entre os tipos de lipoaspiração?

Se você já pesquisou sobre lipoaspiração, com certeza já ouviu falar de outros tipos, como a hidrolipo. Mas como saber qual é a melhor, no seu caso?

A hidrolipo, na verdade, é apenas uma lipoaspiração que retira menos gordura localizada e, por isso, é feita em áreas pequenas do corpo ou locais com menos gordura. Você pode optar por esse tipo de procedimento se não quiser fazer a lipoaspiração em áreas maiores, ou se tiver pouca gordura localizada. Ela é feita com anestesia local, com ou sem sedação, em caráter ambulatorial.

Em todo caso, o melhor a fazer é procurar a orientação de um médico. Ele dirá qual cirurgia é mais eficaz para você e o que trará melhores resultados para o seu corpo.

Lipoaspiração emagrece?

Muitas pessoas desejam fazer lipoaspiração para emagrecer, mas isso não dá certo: cirurgia plástica não substitui exercícios físicos regulares e bons hábitos alimentares. Lipoaspiração não serve como tratamento para a obesidade.

Praticar exercícios físicos e ingerir alimentos ricos em nutrientes garantem uma boa saúde – e até mesmo a tornam uma candidata melhor para a lipoaspiração. Afinal, é preciso estar saudável para passar por uma cirurgia.

Como é a recuperação?

O período pós-cirúrgico da lipoaspiração exige muitos cuidados. É preciso prestar muita atenção, porque são esses cuidados que garantirão uma recuperação mais rápida e uma cicatrização melhor. Logo após a cirurgia, é normal que o local aspirado fique dolorido e inchado. Seguir as orientações médicas é a melhor maneira de diminuir a dor e o desconforto.

Essas são algumas das orientações que o médico pode passar:

  • Tomar a medicação indicada, nos horários certos;

  • Ficar em repouso por, pelo menos, três dias;

  • Manter uma alimentação equilibrada, ingerindo muito líquidos e isotônicos;

  • Caminhar de duas em duas horas, evitando ficar sentada ou deitada por muito tempo;

  • Fazer drenagem linfática a partir do quarto dia.

Seguindo essas orientações, você terá uma recuperação mais fácil e rápida, com menos dor e desconforto.

É obrigatório fazer drenagem linfática após a cirurgia?

Como foi dito acima, o médico pode recomendar a drenagem linfática no período pós-cirúrgico. Depois de uma cirurgia plástica, existe uma passagem maior de líquidos através das paredes dos vasos sanguíneos. A drenagem linfática ajuda a diminuir a quantidade de líquido e aliviar o inchaço comum após a cirurgia, além de trabalhar as áreas que podem formar mais tecido cicatrical (fibrose).

Como manter os resultados?

Os resultados ficam visíveis quando os hematomas e o inchaço desaparecem por completo, o que demora algum tempo. Para manter esses resultados, o ideal é não ganhar peso após a cirurgia. Por isso, recomenda-se uma alimentação equilibrada e exercício físico regular, assim que for possível, depois da recuperação.

Essas foram algumas perguntas recorrentes que as pacientes costumam ter sobre a lipoaspiração. Para saber mais, entre em contato com a Dra. Luciana e tire suas dúvidas!

Veja também nosso e-book sobre Mitos e Verdades sobre prótese mamária! Baixe agora gratuitamente!

CTA Ainda tem duvidas