Ioga: sinônimo de qualidade de vida

Além de tonificar o corpo, a prática desse exercício contribui para o equilíbrio da mente

Enfrentar uma rotina no corre-corre requer muita energia e muita paciência. Não é fácil para ninguém ter que perambular de um lado para o outro e manter o bom humor. Ficar ranzinza, com dores musculares e indisposição são alguns presentes nada positivos para a mente e para o corpo. Em momentos de puro cansaço, precisamos de uma pausa para nos recuperarmos para retomar o dia a dia com mais disposição. Para todos os males, a ioga tem sido uma solução para retomar o equilíbrio da vida por meio de exercícios antiestresse.

A ioga é recomendada para qualquer pessoa, especialmente para quem sofre de ansiedade, insônia e depressão. Por se tratar de um exercício de cunho terapêutico, há quem o procura para obter tranquilidade. Porém, há aqueles que buscam benefícios físicos. Assim como o pilates, a ioga requer disciplina e atenção por trabalhar não só o corpo, como também a mente e a alma. Isso traz uma transformação espiritual de quem o pratica, sem contar a influência no funcionamento dos órgãos por causa dos movimentos exercidos durante as aulas.

Os exercícios são executados de maneira lenta com técnicas específicas que favorecem a respiração. Além disso, eles visam o relaxamento e fornecem uma fonte de energia que faz o praticante se sentir mais disposto para executar as tarefas diárias com mais concentração. Os resultados podem ser variantes de pessoa para pessoa, mas isso tem a ver com a dedicação destinada à ioga. Um dos itens mais importantes é que ela permite o conhecimento do próprio corpo que se reflete no alcance do bem-estar.

A ioga traz muitos outros benefícios e, talvez, o motivo maior da sua procura é para diminuir as dores na coluna e melhorar a postura. Além disso, os resultados da prática são sentidos nos músculos que ficam mais tonificados. A prática ainda contribui para diminuir o colesterol e a pressão arterial. Para manter todo esse combo que melhora a qualidade de vida, é preciso manter hábitos alimentares saudáveis, tomar água e ter uma boa noite de sono.

É comum ficar na dúvida se a ioga é melhor que o pilates, mas, na verdade, as duas são práticas que podem ser complementares. Ambas atuam praticamente com os mesmos objetivos que é a concentração, consciência corporal, melhorias na respiração, etc. As diferenças é que a ioga propicia a flexibilidade e alinha corpo e mente. Já o pilates fortalece os músculos com o intuito de prepará-los para a prática de outras atividades físicas. Independente da escolha, essas duas atividades físicas contribuem para elevar a autoestima.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).